.: Matérias Wanel Ville 8 :.

                           

.: Editorial :.

Wanel em Destaque

    Poucas vezes, como neste ano de 2005, o Wanel Ville ganhou tanta projeção em Sorocaba. Nosso bairro abriu o ano com uma novidade que surpreendeu a todos logo em janeiro, com a matéria publicada pelo Jornal Bairro em Foco sobre a nossa cachoeira, ainda desconhecida na cidade.
    A partir daí, os dois jornais diários locais e a tevê focaram suas objetivas para o Wanel, divulgando o assunto para toda a cidade. A nova descoberta ganhou a atenção dos nossos políticos, tornando-se tema de discussão na Câmara Municipal e no Paço.
Recebemos a visita do prefeito Vitor Lipi, abrindo-nos um precioso canal de comunicação e entendimento com o Poder Municipal. A partir daí, toda a cidade passou a conhecer um pouco mais do Wanel, vendo-o não apenas como um bairro em expansão, mas como um local privilegiado.
    Em decorrência disso, nossas lideranças locais passaram a ser procuradas por gente de expressão na cidade, possibilitando-nos, como nunca, a oportunidade de apresentação de temas de interesse dos moradores, como as melhorias de que precisamos.
    Esses preciosos contatos nos evidenciaram a disposição de apoio das nossas lideranças políticas, bem como das nossas instituições em relação ao Wanel. Obtivemos informações animadoras sobre as obras da tão esperada interligação da avenida Paulo Emanuel de Almeida com a avenida General Osório, o que implicará alterações nas linhas de ônibus e uma maior comunicação entre o Wanel e bairros próximos, abrindo excelentes perspectivas ao desenvolvimento do nosso comércio e à conseqüente vinda de novos estabelecimentos (veja maiores detalhes na página 5).
    Também contamos com a inauguração do Santo Supermercado que, com certeza, provocará importantes alterações no perfil das empresas locais. Mas talvez uma das melhores notícias seja as boas perspectivas sobre a criação do Parque Natural da Cachoeira “Doutor Eduardo Alvarenga”, forte candidato a cartão postal de Sorocaba e ícone ecológico do Wanel.
    O Jornal Bairro em Foco tem acompanhado todos esses fatos e os divulgado em cada edição para os seus moradores, distribuindo todos os exemplares, de porta em porta, com o Maximo cuidado e supervisionamento. Caso alguém não tenha encontrado o seu, é só pedir um segundo exemplar ao editor chefe, ligando para 3231-8930, ou 9708-4543, sem qualquer custo.

O Editor

.: Degradação ambiental ameaça a exuberância aquática da área da cachoeira :.

    A região da nossa cachoeira é uma Área de Preservação Permanente (APP) - um espaço territorial ao longo de qualquer curso d’água, protegido por lei, onde é obrigatória a preservação da vegetação das margens (mata ciliar). A mata ciliar é fundamental para a preservação dos rios e outros cursos d’água. Essa vegetação é responsável por evitar o assoreamento, pois impede a erosão, fornece alimentos e abrigo aos peixes e outros organismos aquáticos; serve como refúgio para espécies silvestres como aves, pequenos mamíferos entre outros.
    Um dos principais problemas encontrados pelos rios frente ao desenvolvimento urbano, é o assoreamento - deposição de sedimentos em seu leito. Estes sedimentos são provenientes da erosão das margens. Quando assoreados, os rios se tornam mais rasos e deixam de oferecer as condições necessárias para a manutenção da vida de varias espécies.
    O riacho que forma a cachoeira do Wanel Ville corre sérios riscos devido à ausência da mata ciliar em parte do Wanel II, onde também é possível encontrar várias nascentes e locais em processo de assoreamento. A retirada da vegetação nativa das margens do riacho neste trecho favoreceu a erosão do solo e o seu depósito no leito do riacho, que é o que chamamos “assoreamento”. Ocorre que este trecho do rio é um ponto de afloramento de água, ou seja, é um local de nascente, onde a “água brota da rocha”. Este fato acontece porque a água que corre pelo lençol freático encontra aberturas nas rochas e escapam para a superfície, tornando-se parte do riacho. Desta forma, o replantio da mata ciliar deve ser encarado como uma medida de urgência para frear a erosão das margens e possibilitar a recuperação do recurso hídrico.
    Situação diferente ocorre no Wanel V, onde a mata ciliar ainda encontra-se bem preservada. Este fato contribuiu para conservar a beleza facilmente admirada no local. Sem muito esforço é possível observar inúmeras espécies de aves entre outros animais.
    Mesmo com as constantes interferências humanas sofridas durante a expansão do bairro, o riacho ainda apresenta boa qualidade de água e raras belezas, como água cristalina, cachoeiras, pequenas quedas d‘água e inúmeras nascentes. Possui fundo arenoso e pedregoso e a fauna de peixes é típica de pequenos riachos, sendo composta por espécies de pequeno porte e altamente dependente da mata ciliar para se alimentar e, assim, viver.
    Em um estudo mais aprofundado do local, foi constada a presença de três espécies de peixes. Essas espécies foram encontradas somente em ambientes com mata ciliar (parte mais baixa do riacho) no Wanel Ville V. Nas imediações do Wanel Ville II, (porção alta do riacho) com ausência de mata ciliar, não foi encontrada espécie alguma – o que comprova a necessidade de manutenção da mata ciliar, ou de recuperação da mesma onde ela foi degradada, para a preservação do sistema.
    A exposição da cachoeira na mídia alimentou a expectativa dos moradores quanto à necessidade da criação de um parque municipal. Felizmente, Sorocaba possui inúmeras unidades de conservação ambiental. Durante os últimos anos este assunto foi intensificado pela pressão popular e poder público que, de forma geral, expressam crescente preocupação com a qualidade do meio ambiente.
    A preservação da cachoeira e de outras belezas ao longo do riacho torna-se muito dependente de atitudes do poder público, pois trata-se de um ecossistema muito fragilizado pela expansão da cidade e necessita de certo investimento.
    A criação de um parque municipal envolve um conjunto de medidas que asseguram a conservação de determinado ambiente. Uma vez criado, pode oferecer acesso seguro aos locais de visitação sem consideráveis impactos ambientais, evitando assimo desmatamento desnecessário. As áreas desmatadas podem ser reflorestadas, garantindo a integridade do recurso hídrico (das águas) bem como o desenvolvimento de várias espécies.
    A população, de forma geral, ganha a oportunidade de aproximação com a natureza e também um local para o laser, para o esporte e o descanso, além de uma expectativa de melhoria da qualidade de vida sem agredir o seu ambiente.

Biólogo Daniel Fernandes do Amaral
CRBio 40991-01-D
Rua Alexandre Caldini, 556 - Wanel Ville I
Rua Canindé 178 - Jd. Paulistano
amaralbio@bol.com.br - F. (15) 3221.1515

.: A força da mobilização popular :.

    Uma verdadeira lição de cidadania e de participação! É o que nos deu, a todos do Wanel Ville, a comerciante Sandra Massae Takahashi, da empresa Cat Dog Ville, da rua Alexandre Caldini nº 449. Como poucos do bairro, Sandra se mobilizou para conseguir adesões de moradores para um abaixo-assinado pedindo para que a nossa cachoeira seja preservada pelos órgãos públicos. Além dela, que se empenhou exemplarmente abraçando a causa com iniciativa e boa-vontade, também contamos com o apoio do vereador Júlio César e equipe de assessores. Mas são exemplos de mobilização e cidadania como o da proprietária da Cat Dog Ville que nos fazem acreditar que, onde há empenho, autoconfiança e seriedade, há bons resultados. Sandra, sem dúvida, entendeu que preservar a cachoeira significa investir no Wanel, não apenas no aspecto da valorização imobiliária, mas, também, no da qualidade de vida dos seus moradores.
    Também entendeu que a mobilização é uma importante arma para a reivindicação de melhorias que se pretende obter. Não é à toa que a proprietária da Cat Dog Ville é pessoa tão querida por seus clientes e conhecidos do bairro.

.: Interligação sai do papel para dar novo impulso ao desenvolvimento :.

    Uma das obras mais esperadas e reivindicadas pelos moradores da região oeste, sobretudo do Wanel Ville, já está em franco processo de execução, com prazo de cinco meses para ficar pronta e começar a mudar a vida, a rotina e o perfil do bairro. Trata-se da interligação das avenidas General Osório e Paulo Emanuel de Almeida, no Wanel Ville 3, cujo custo é de R$ 1,2 milhão. Serão 800 metros lineares de via, cortando a lateral do Parque Esmeralda, a partir do pontilhão da Ferroban, até a divisa entre os dois bairros. É a primeira obra viária da administração do prefeito Vitor Lippi, que esteve pessoalmente no local no início de maio para marcar o começo dos trabalhos e explicar detalhes.
    O início dos trabalhos também contou com as presenças do secretário de Urbanismo, José Antônio Bolina, de vereadores e do presidente da Câmara, Waldomiro Raimundo de Freitas, além de diversos órgãos da imprensa, evidenciando a importância do Wanel na cidade.
    Serão 13 mil metros quadrados de pavimentação com guias, sarjetas, paisagismo, travessia para deficientes físicos, iluminação pública e sinalização de trânsito horizontal e vertical, segundo o prefeito. Os gastos com a iluminação e paisagismo implicarão outros cerca de R$ 100 mil, segundo Bolina. Serão contratados cerca de 80 funcionários diretos pelas empresas responsáveis.
    Quando Bairro em Foco começou a circular há um ano e dois meses, a opção pela Zona Oeste da cidade, tendo o Wanel Ville como área de cobertura jornalística, teve uma razão plausível de ser. A equipe de Bairro em Foco já visualizava a prosperidade do Wanel, daí a escolha desse importante empreendimento como motivo e inspiração para um veículo específico. Afinal, trata-se de uma região em franco crescimento, cujo processo de expansão consumirá ainda muitas décadas.
    Durante a solenidade de início das obras, o prefeito confirmou essas perspectivas, salientando que as zonas Norte e Oeste são as que mais crescem em Sorocaba, tendo um aumento anual próximo a 10%, e que necessitam de infra-estrutura, como é o caso da interligação, que beneficiará os moradores do Wanel Ville, Parque Esmeralda, Júlio de Mesquita Filho, Santa Bárbara, Jardim Tropical, entre outros.
    Os bairros do empreendimento Wanel Ville representam uma das áreas mais habitadas da Zona Oeste. Atualmente, nos cinco loteamentos existentes no local há 1.326 residências acabadas e 719 em construção e 1.048 apartamentos.
    Também existem 154 empresas instaladas e 29 estabelecimentos comerciais em atividade e 45 em construção. São números que não param de crescer e que, agora com a interligação, tendem a ganhar novos dígitos em ritmo ainda mais acelerado.
.

.: CONSEG – SUL :.

    O Wanel Ville, mais uma vez, estará representado no CONSEG-SUL (Conselho Municipal de Segurança – Região Sul), de Sorocaba.
    É muito importante que você, morador do bairro, participe das reuniões da SAB (Associação de Amigos do Bairro), para que, através de suas reinvidicações, os representantes da SAB, possam fazer chegar ao CONSEG os problemas do seu bairro.
    A nova diretoria para a gestão 2005/2007, contará com 3 dos 8 integrantes, membros da SAB do Wanel Ville, sendo eles o presidente da Associação (Marco Emidio), o tesoureiro (Cassio) e o diretor social (Levi).
    A diretoria, que foi homologada em sua última reunião de 5 maio, e que tomará posse em 20 de junho, ficou assim constituída:


Presidente
César Henrique de Souza Barbosa

Vice-Presidente
Ronaldo Campos de Arruda

1° Secretário
Cassio Barbosa Teixeira Martingo

2° Secretário
Anésia Benk de Almeida

Diretor Social e de Assuntos Comunitários
Marco Antonio Emidio

Comissão de Ética e Disciplina
Levi Rodrigues Viana
Pedro Laudelino Aires
Ailton Batista de Souza
 

.: A cachoeira é nossa... é nossa a cachoeira :.

    Movido pela curiosidade, fui conhecê-la, pela divulgação em matérias do Jornal Bairro em Foco. Escondida no meio da mata nativa, como que protegida pela natureza, temerosa que o homem à agredisse, escutei atentamente o ruído das águas correndo entre as pedras e depois, logo abaixo, a localizei, despencando suave no paredão que faz parte do cenário bonito, parecendo até um véu de noiva balançando ao vento, graciosa e vaidosa de sua formosura.
    O rio, corre ligeiro entre as pedras, como uma criança sapeca, caindo nos desníveis acidentados e depois, formando remansos como que para descansar de suas peraltices, vai depois despencar das alturas, meio ruidoso, que ouvidos atentos logo escutam quando chegam em sua proximidade.
    Ninguém quase sabia da sua existência, num bairro que está crescendo muito, e isso chamou a atenção da mídia, dos meios políticos, que já se movimentam no sentido de fazer no local um belo Parque Municipal.
    Tomara que isso se torne realidade, antes que aquele cenário bonito seja agredido ainda mais.
    Plantar mais árvores, flores, gramar todo seu entorno, fazer pistas de caminhada e tornar o local um ponto de recreação da população do bairro e até dos habitantes da cidade de Sorocaba, seria a atitude mais sensata para aquele local tão bonito que a natureza gracio-samente nos está oferecendo.
    Sejamos sensatos, cuidado-sos, pois a mata nativa até agora protegeu sua existência, como uma mãe cuidadosa que olha seus filhos, e agora que ela se tornou conhecida, cabe a nós cuidá-la para que não seja degradada.
 

Jairo Valio, Ex-Síndico do Condomínio Residencial Ipatinga, é Sócio-Honorário da Academia Sorocabana de Letras.

.: ABAIXO ASSINADO EM PRÓL DE UMA NOVA CEI :.

    A moradora Vânia Garrido de Oliveira da Silva, residente no Wanel Ville II, fone: 3202-2081, procurou o presidente da SAB do Wanel Ville, Sr. Marco Antonio Emídio de Oliveira, pleiteando a construção de uma CEI (Centro de Educação Infantil); sugeriu a área situada à Rua Encarnação Garcia Sanches, esquina com a Rua Alexandre Caldini, em frente à Padaria Sol, no Wanel Ville I, ao lado da Escola Estadual Ana Cecília Martins.
    A diretoria da SAB, em pesquisa efetuada junto à Prefeitura, no setor de Topografia e Viabilidade de Solo, constatou que a área indicada está disponibilizada permitindo nosso empenho nessa empreitada, visto trata-se de espaço reservado para Área Institucional.
    Segundo testemunhas, a CEI do Bairro Ouro Fino, por se localizar em local ermo, transmite sensação de insegurança aos seus freqüentadores e, por não ter acompanhado o crescimento demográfico da região, e só contar com 2 salas, torna-se insuficiente para acomodar nossas crianças.
    Por isso, a SAB convida a você, morador, para participar, colaborando na assinatura do abaixo assinado que já está circulando no bairro.

.: Saiba como comprar empresas ou terrenos sem cair em armadilhas :.

    No Wanel Ville, como em todo bairro novo em plena fase de expansão, muitas das empresas são pequenas e informais, e a rotatividade dos seus proprietários também é grande. Mas nem todos sabem como se prevenir de riscos na hora de comprar uma empresa em funcionamento.
    Recentemente, uma empresa do Wanel foi vendida por uma pechincha; dias depois é que o novo proprietário ficou sabendo que o antigo dono tinha feito uma “gambiarra” para economizar energia elétrica, e tinha sido descoberto. Uma conta exorbitante apareceu e o novo dono teve que assumir o prejuízo, inviabilizando o negocio.
    Não foi o único caso do tipo. Outra empresa foi vendida e, pouco tempo depois, o novo proprietário deparou-se com dois processos trabalhistas. Diante do prejuízo, acabou tendo que fechar as portas.
    Por isso, na hora de adquirir um terreno ou, principalmente, uma empresa já aberta, desconfie das chamadas “galinhas mortas”, ou dos “negócios da China”. Afinal, ninguém vende o que tem para perder dinheiro.
    Cuidado com dívidas pendentes. Na compra do bem, o novo proprietário passa a responder por elas. Por isso, consulte sempre um especialista no assunto, com larga experiência.
    Quando compramos uma empresa, a partir do momento em que assinamos o contrato de compra e venda ou tomamos posse, automaticamente passamos a ser o responsá-vel por todo o ativo e o passivo da empresa. Passamos a ter todos os direitos sobre o que a firma tenha a receber, mas também assumimos todas as dívidas e obrigações que a empresa possa ter contraído.
    Ações trabalhistas podem levar até dois anos para serem cobradas, ou seja, um empregado demitido no dia anterior à venda da firma tem até dois anos para entrar com uma ação e, nesse caso, o responsável pelo pagamento será o atual proprietário. Já os impostos podem levar até cinco anos para serem cobrados.
    O imóvel pode, ainda, ter sido deixado como garantia de alguma dívida. Para evitar riscos, é necessário exigir uma serie de documentos, dependendo do negócio. Na compra de terreno, casa ou apartamento, é necessário pedir, entre outros documentos, a comprovação do estado civil do vendedor, regime de casamento; certidões negativas de débitos do vendedor; já no caso da compra de empresas, é necessário, entre outros documentos, o contrato social original; a comprovação do estado civil do vendedor e regime de casamento, bem como as certidões negativas de débitos do vendedor, da empresa, entre outras.


ENGECONTA Assessoria e Consultoria
Cassio Barbosa Teixeira Martingo
Projetos – Administração de Obras
Perícias – Avaliações – Construções
cassio@engeconta.com.br
Fone: (0xx15) 3202-3848 / 9772-1468

.: Engenheiros oferecem cursos para construtores :.

    A incidência de patologias, ou degenera-ções, que vêm onerando nossas obras com possíveis reformas e demolições, está entre as grandes preocupações atuais dos construtores. Muitos dos problemas de obras recém construídas poderiam ser evitados ou minimizados se, no início da construção, houvesse a garantia da adoção dos procedimentos executivos apropriados, dentro das normas técnicas.
    Sensível a esse problema e aos custos decorrentes de uma obra mal planejada, a Associação dos Engenheiros elaborou um curso voltado aos construtores que vem sendo ministrado no Sindicato dos Trabalha-dores das Indústrias da Construção Civil.
    As matrículas estão abertas para nova turma, com início previsto para 4 de julho, com aulas de segunda-feira a quarta-feira, das 19h às 22h, num total aproximado de 210 horas/aula. As inscrições podem ser feitas na Rua Artur Martins 53, Centro. Os telefones para maiores informações são: 3243-3140 e 97748812.

 

.: voltar :.