.: Wanel Ville e Cia 31:.

 
Editorial
 

Como é de conhecimento geral, o jornal Bairro em Foco cobre 5 regiões da zona oeste de Sorocaba: Júlio de Mesquita & Cia., Central Parque & Cia., Jd. Simus & Cia., Jd. São Paulo & Cia. e este, Wanel Ville & Cia., que foi o primeiro a nascer.
De lá para cá o jornal foi evoluindo e a cada dia uma nova conquista acontecia. As mais importantes, sem dúvida, foram a credibilidade junto aos leitores e a parceria de nossos patrocinadores. A entrevista exclusiva com o prefeito Vitor Lippi, publicada na edição passada foi outro motivo de orgulho para nós. Mas como a caminhada não pode parar, apresentamos mais algumas novidades.
Os moradores do Wanel Ville, Parque Esmeralda e Jardim Ipiranga estão recebendo o seu exemplar com um novo logotipo, moderno, arrojado e que valoriza o nome deste periódico. Também retomaremos a partir desta edição os classificados de linha, que proporcionam a oportunidade de compra e venda dos mais diversos produtos e serviços a um preço bem acessível. Para anunciar nos classificados de linha, cada linha custa R$ 2,00, e é preciso comparecer pessoalmente munido de documento de identidade, na sede do jornal, rua João Thomé Franco, 447, Wanel Ville II, de segunda a sexta, das 8h30 às 12h ou das 13h30 às 17h. Aumentamos a tiragem do Jornal Bairro em Foco – Wanel Ville & Cia. de 8.000 para 8.500 exemplares.
Outra novidade são duas colunas fixas que passam a fazer parte do jornal. O “Pergunte para a Cris” é fruto de uma parceria com a Psicóloga Dra. Christiane M. T. Araújo que irá responder às perguntas dos leitores sobre seus problemas pessoais. Essa é uma forma de prestação de serviços, haja visto que o problema de uma pessoa, pode perfeitamente também ser o mesmo de tantas outras. Além disso, também teremos a coluna “Pensamentos do Jota”, com a intenção de entreter e levar a pensar sobre fatos corriqueiros de nosso dia-a-dia.
A força da nossa existência está em conseguirmos nos renovar, ampliar pensamentos e progredir continuamente. Tudo isso com a colaboração de nossos leitores e parceiros. Que mais este passo colabore também para a prosperidade de toda a zona oeste.

Jota Abreu

 

  .: Depois de 35 anos, Chacrinha reencontra sua mãe :.

Computador novo com acesso a internet, algumas horas de navegação e de repente, um susto. Anderson de Oliveira Henrique, o Chacrinha do Caldo de Cana, não conseguia acreditar, mas começou a desconfiar que havia encontrado na web o telefone de sua mãe, Jácea Marcondes, a quem não via há cerca de 35 anos.
Bem humorado e querido no bairro, é difícil imaginar as dificuldades pelas quais passou. Até os 3 anos ele viveu entre a Mooca (na capital) e Barra Mansa, no Rio de Janeiro. Mas logo os pais se separaram. Quando isso aconteceu a mãe demonstrou querer ficar com ele e seu irmão Wagner, dois anos mais novo. Contudo, ela não tinha condições e os meninos ficaram com o pai. “Tenho poucas lembranças da época em que os dois moravam juntos”, lembra Anderson.
De outros dois casamentos, seu pai teve mais três filhos: Osvaldo e Daniele (filhos de D. Lina) e Camila (filha de D. Elza). Com 15 anos Chacrinha saiu de casa e nunca mais voltou, mesmo tendo até passado fome. “Era um pouco de orgulho, mas segui sozinho”, conta. Tinha contato apenas com os irmãos Osvaldo e Daniele. Devagar foi se reerguendo e trabalhou como mecânico, eletricista, motorista, etc.
Em 1996 conheceu sua esposa Adriana. “Fomos ficando, ficando, e fiquei com ela até hoje”, brinca. Quando foi despedido de uma grande empresa, Chacrinha se lembrou do sr. Darci, um vendedor de caldo de cana, hoje falecido. “Ele me ensinou muita coisa e eu segui o mesmo caminho”, conta. Hoje ele mantém um negócio de sucesso no Wanel Ville.
A possibilidade de se livrar de alguns sentimentos ruins que ainda restavam ficou mais perto naquela noite diante do computador. Ao ver o suposto telefone de sua mãe, Chacrinha resolveu ligar. “Gostaria de falar com a D. Jácea”, disse. Ela mesma havia atendido. A mulher estranhou a ligação àquela altura da noite, mas depois de algum tempo de conversa Chacrinha fez a pergunta crucial e ela acertou na mosca: a data do seu nascimento. Então revelou quem era e sua mãe acabou passando mal. Quando se recuperou, muito emocionada, conversou por horas com o filho.
Durante uma semana se falaram diariamente por telefone. Chacrinha decidiu visitar a mãe em Barra Mansa, onde havia morado quando criança. Ele planejava a viagem para um prazo mais longo, mas não pode se conter. “Minha vida mudou completamente”, revela. No sábado seguinte, chamou a irmã Daniele, e em dois carros foram para o Rio de Janeiro.
Muito nervoso, Chacrinha reconheceu alguns lugares. Chegando à casa, uma mulher veio atender, e ele apreensivo. Mas logo ela disse: “Sou amiga da sua mãe”. Em seguida mais uma senhora: “Olá, eu sou sua tia”. Veio a terceira e Chacrinha não titubeou: “Você também é minha tia?”. E esta respondeu: “Não. Eu sou sua mãe”. Um abraço demorado e o reencontro enfim acontecia.
Chacrinha agora quer concluir sua casa para receber a mãe. Seu maior medo era encontrar alguém que não fosse de boa índole. “Não tem como não ser minha mãe. Ela gosta de animais, não fuma, não bebe, fala pouco. Igual a mim”, diz. Agora ele quer deixar a vida rolar. “Muitas pessoas estão julgando como se minha mãe tivesse me abandonado. No entanto, da mesma forma que eu fui vítima, ela também foi”, desabafa. Com o bom humor de sempre, Chacrinha conclui em meio a risos: “Minha esposa perdeu a alegria. Antes ela não tinha, mas agora ganhou uma sogra”.


.: Igreja do Evangelho Quadrangular completa 9 anos no Wanel Ville :.

O dia 30 de setembro marcará nove anos da Igreja do Evangelho Quadrangular no Wanel Ville. Em 2000, o Pr. Sivaldo Mendes Costa (hoje no Jd. Capitão) abriu a primeira filial da denominação no bairro. Desde 2003, a IEQ é comandada pelo Pr. Miguel Paulo Pereira Junior.
O pastor conta que a Igreja Quadrangular nasceu em 1927, em Los Angeles (EUA), fundada por Aimee Semple McPherson, evangelista cristã oriunda de uma família Metodista. No Brasil, a Quadrangular se estabeleceu em 15 de novembro de 1951, trazida pelo Pr. Harold Edwin Willians.
A IEQ tem a Bíblia como livro sagrado. O Pr. Miguel explica que o nome vem de uma visão de quatros rostos, com seus significados e símbolos. 1) Rosto humano – Jesus Salva – Cruz – Cor vermelha; 2) Rosto de Leão – Jesus Batiza com o Espírito Santo – Pomba – Cor Amarela; 3) Rosto de Boi – Jesus Cura – Cálice – Cor Azul; 4) Rosto de Águia – Jesus Voltará – Coroa – Cor Roxa. Além, é claro, de 4 também ser o número de Evangelhos na Bíblia.
O batismo no Espírito Santo (um dos seus quatro pilares) é a fonte para o recebimento de dons divinos, como a glossolalia: um fenômeno das religiões pentecostais, no qual o indivíduo crê expressar-se em uma língua desconhecida, conduzido pela força do Espírito Santo.
Miguel Paulo Pereira Junior é pastor desde 1996. Formado em Administração de Empresas e Contabilidade, durante 4 anos foi Secretário Estadual de Administração e Finanças da IEQ. “Estamos entre o 6º e 8º lugar em número de Filiais no Brasil. É como se fosse uma grande empresa. E isso necessita de boa organização”, ressalta. Por causa dessa grande estrutura a IEQ é organizada por um organograma complexo que hierarquiza e conduz os trabalhos em todo o país. Hoje são 12.600 igrejas no Brasil, 1.754 em 526 municípios do estado de São Paulo, sendo que 52 delas estão em Sorocaba.
No Wanel Ville, fica numa avenida de grande circulação, em um galpão alugado. Contudo, já foi adquirido um terreno logo ao lado do atual templo e em breve devem começar as obras para a construção de uma grande sede.
O trabalho comunitário se dá através dos cultos e encontros promovidos pela igreja. No último dia 19 de setembro, a IEQ do Wanel Ville organizou a “Festa da Amizade” com a presença de pessoas da cidade toda. O evento teve danças, apresentações musicais e barracas.
As reuniões acontecem em diversos dias da semana. Às terças, Culto de Oração às 19h30. Quartas, às 15h, Tarde da Benção. Às quintas, Reunião de Grupos Missionários, às 19h30. Sextas, às 19h30, Culto da Vitória. Aos sábados, 17h, Reunião de Juniores, e 19h30 Reunião de Jovens. No domingo pela manhã, às 9h, tem a Escola Bíblica Quadrangular. E às 19h o Culto da Família.
A Igreja do Evangelho Quadrangular fica na Avenida Paulo Emanuel de Almeida, número 381. Os telefones para contato são 3202.4390 ou 9749.7074.

.: Inscrição para o vestibulinho dos cursos gratuitos
da ETEC “Fernando Prestes” vai de 5 a 26 de outubro :.

O Vestibulinho 2º Semestre de 2009 da Escola Técnica Estadual “Fernando Prestes”, abre inscrições entre os dias 5 e 26 de outubro para quase mil vagas em diversos cursos técnicos gratuitos. O período para se inscrever termina às 15h do dia 26, apenas pelo site www.vestibulinhoetec.com.br e a taxa é de R$ 20,00. O exame será no dia 29 de novembro.
Os cursos disponíveis são:
- Manhã: Ensino Médio (200 vagas), Desenho de Construção Civil (40 vagas) e Informática (40 vagas);
- Tarde: Informática (40 vagas), Mecânica – Projetos (40 vagas), Administração (40 vagas), Logística (40 vagas), Informática para Internet (40 vagas), Contabilidade (40 vagas), Agenciamento de Viagens – Guia de Turismo (40 vagas);
- Noite: Informática (40 vagas), Mecânica – Projetos (40 vagas), Administração (40 vagas), Secretariado (40 vagas), Segurança do Trabalho (40 vagas), Contabilidade (40 vagas), Desenho de Construção Civil (40 vagas), Design de Interiores (40 vagas);
A novidade fica por conta de duas classes noturnas descentralizadas na E.E. Prof. Joaquim Izidoro Marins. Os cursos são de Administração e Informática, com 40 vagas para cada um.
Mais informações sobre o vestibulinho, pelo telefone: (15) 3221.9677.

Tradição e História

Em 2009, a ETEC “Fernando Prestes” completa 80 anos. Desde 1929 ela se dedica à profissionalização de jovens e adultos de Sorocaba e Região.
Pelo quarto ano consecutivo a escola obteve o 2º lugar no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). Formado em Processamento de Dados pela FATEC Sorocaba, o diretor Paulo Sérgio Germano explica que as ETEC’s do Centro Paula Souza estão sob o comando da Secretaria Estadual de Desenvolvimento, e não de Educação, como muitos pensam. “Por formarmos técnicos e encaminhá-los ao mercado, nossa tarefa está mais ligada a essa secretaria”, ressalta.
Faz 1 ano que ele é o diretor da unidade, embora já trabalhe na escola há quase duas décadas. Com experiência profissional no mercado, optou exclusivamente pela docência em 1997. De lá para cá, foi Coordenador do Laboratório de Informática, Coordenador de Área INFO/WEB e Coordenador pedagógico até se candidatar à direção. Alunos, professores e funcionários o elegeram. Dentre várias ações, destaca-se a criação da Orquestra, e maior divulgação do trabalho realizado. “Abrimos a escola para a comunidade”, afirma Germano.
Os próximos passos serão a distribuição de merenda escolar (a partir do fim de setembro) e as construções do Centro de Convivência Infantil (para filhos de funcionárias do Centro Paula Souza), do Ginásio Poliesportivo e de 14 salas de aula, com obras no início de 2010. Além disso, a ETEC já tem duas classes descentralizadas que funcionam na Escola Joaquim Izidoro Marins (Vila Angélica) e mais duas serão abertas neste próximo vestibulinho.
A “Fernando Prestes” ainda faz parte do projeto “Aprendiz Paulista”, uma ramificação do programa “Emprega São Paulo”, do Governo do Estado. O projeto permite que jovens entre 14 e 24 anos se cadastrem e sejam “alvos” de grandes empresas catalogadas.
Ainda segundo Germano, a escola tem mais de 2.300 alunos nos diversos cursos, e cerca de 120 professores. “A nossa missão é capacitar para o exercício da cidadania, desenvolver o saber, e deste modo, preparar para estudos posteriores e para o mercado de trabalho”, afirma Germano. “Nosso lema é ‘Ensinando para a Vida!’ Afinal, são 80 anos de credibilidade educacional”, encerra

.:Empresário do bairro é eleito presidente da Rede Construmix :.

Alex Rosemberg, sócio da loja Center Flaap no Wanel Ville foi eleito presidente da Rede Construmix Associação de Lojas de Materiais para Construção de Sorocaba e Região, composta por 11 associados e 14 lojas, sendo 13 em Sorocaba e 1 em Angatuba. Todos os lojistas votaram, e Rosemberg foi eleito por unanimidade. Ele já participava ativamente das decisões da Rede como Diretor Financeiro nos exercícios 2007 e 2008. O mandato de presidente dura 1 ano, com possibilidade de uma reeleição.
O empresário chegou à cidade em 2004, e enxergou a perspectiva para que o bairro pudesse comportar mais uma loja do ramo. Como não conhecia muitas pessoas, Alex resolveu se associar à Rede Construmix a fim de facilitar o começo dos seus negócios. O associativismo somado ao potencial do Wanel foram facilitadores para o sucesso. “Não me arrependo. Pelo contrário, cada vez estou expandindo mais”, afirma Rosemberg.

A Rede

Há 10 anos alguns empresários do ramo de material de construção precisavam se fortalecer e aumentar a competitividade no mercado. “Com a ajuda do Sebrae, em pouco tempo estava formada a Rede”, conta Alex Rosemberg. Os lojistas, unidos com um só objetivo, conseguiram criar oportunidades de negócios mais competitivas frente aos grandes home centers, através do fortalecimento do associativismo.
Um dos maiores benefícios da Rede é que as fábricas fornecem os produtos com preço mais baixo. “Como adquirimos grandes quantidades para abastecer todas as unidades, conseguimos mais possibilidades de descontos”, explica o presidente. A Construmix tem um Centro de Distribuição onde são centralizadas as operações de recebimento e fornecimento de materiais para as lojas.
Outras vantagens de ser associado são as palestras, viagens para conhecer indústrias, passeios, festas, troca de experiências, marca, entre outras.
Serviço: A Rede Construmix no Wanel Ville é representada pela Center Flaap, na avenida Paulo Emanuel de Almeida, 159. Os telefones são 3321.1439 e 3321.1341

.: Moradores do Jardim Ipiranga recebem documentação de suas casas :.

Mil famílias do Jardim Ipiranga estão comemorando um sonho concretizado, após 20 anos de espera. O prefeito Vitor Lippi assinou e entregou os decretos de concessão de uso especial de moradia de bem público municipal, no dia 29 de agosto durante a Plenária Cidadã que aconteceu na Casa do Cidadão localizada no bairro.
O Programa Municipal de Regularização Fundiária, agora denominado pelo prefeito Vitor Lippi de “Casa Legal”, foi lançado em 2005, com o trabalho do vereador Hélio Godoy (PSDB), presidente da Comissão de Habitação e Regularização Fundiária da Câmara Municipal de Sorocaba.
O empresário Izaías Gomes Oliveira, 40 anos, há 7 está no Jd. Ipiranga, onde tem uma casa e um salão onde funciona sua auto-elétrica. “Com a valorização e regularização, se fosse para eu vender, conseguiria 4 vezes mais do que quando comprei”, afirma. Mais conhecido como Ispia, ele não tem firma aberta do seu negócio por causa do pagamento do IPTU, que ainda não era possível fazer por conta de seu ramo ser de prestação de serviços. Já com o decreto de concessão, ele poderá abrir empresa, e ter benefícios como adquirir financiamentos pela Caixa e aceitar cartões de crédito. “Hoje para atender um cliente que quer pagar com cartão, preciso recorrer a algum amigo empresário”, explica.
As famílias foram atendidas pelo núcleo de Regularização Fundiária em um trailer que permaneceu no Jardim Ipiranga por três meses, onde técnicos da prefeitura colheram dados e assinaturas dos moradores. Para o vereador este é o momento mais esperado por toda equipe que faz parte da Comissão Municipal. “É a conclusão do trabalho realizado que visa o resgate da cidadania de milhares de famílias que há muitos anos aguardam a documentação e o reconhecimento pelo poder público de sua moradia”, comemora Godoy.

Outras famílias serão remanejadas
Aproximadamente outras 100 famílias que moram na rua Benedito de Oliveira, antiga rua 33 do Júlio de Mesquita e nos fundos da rua 11 do Jd. Ipiranga, sob as torres de alta tensão, na divisa dos dois bairros, e ainda outras famílias que moram em condições precárias nos fundos dos bairros Ipiranga e Abatiá serão remanejadas para um conjunto de prédios que está em construção no Jd. Tulipas, em fase final de obras com término previsto para fevereiro de 2010.


.: Moradora do Wanel ensina linguagem de sinais gratuitamente :.

A comunicação com dois familiares surdos motivou a empresária Luciana Stanzioni a ingressar em um curso de Libras, a Linguagem Brasileira de Sinais. “No começo foi bem difícil, mas fui persistente”, conta. Agora ela está oferecendo aulas gratuitamente para quem desejar.
Luciana explica que, além dos seus entes, na igreja onde frequenta também há um deficiente auditivo. Por causa disso, ela começou a interpretar os encontros e as músicas. “Ele ia à igreja, mas não ouvia nada do que se passava”, lembra. Como o rapaz é querido, outros frequentadores manifestaram o desejo de aprender libras para poder também se comunicar com ele. A partir disso, Luciana iniciou as aulas.
Com a intenção de colaborar para a inclusão das pessoas com problemas de audição, Luciana passou a ensinar. “É um dom de Deus poder beneficiar o surdo”, afirma. Segundo a empresária, todas as repartições públicas deveriam ter um intérprete de libras. Os comerciantes também poderiam se beneficiar com isso. Ela diz que mesmo se as pessoas acharem complicado aprender, devem persistir: “Eu também achava complexo, mas Jesus me capacitou e hoje interpreto na igreja”.
As aulas de libras acontecem às sextas-feiras, das 20h às 21h30. Mais informações com a própria Luciana pelo telefone 3016.2175.

.: Crianças superam limitações através do Kumon :.
O Kumon é um método de ensino de origem japonesa, que visa acelerar o aprendizado através de uma rotina de exercícios individuais em disciplinas como português, matemática, japonês e inglês.
Tamilda Natalina de Rosa Lima é mãe de Bruno, de 9 anos, matriculado na unidade Jd. Magnólia de Sorocaba. O garoto é hiperativo e faz a 2ª Série (1 ano de atraso), porém ainda não está totalmente alfabetizado, pois teve dificuldades na escola. “Ele não consegue fazer nada na escola, já que as professoras têm muitos alunos para atender. E aqui no Kumon é mais individualizado”, afirma a mãe. Bruno avançou bastante e já sabe ler, embora não consiga escrever. “Perto do que ele sabia, o avanço foi grande”, explica Tamilda.
Fernando, 12 anos, também tinha algumas dificuldades de alfabetização e interpretação de textos. “Faz 2 anos que ele está no Kumon. Agora já está quase no nível da escola”, diz a mãe Rosa Maria da Silva Moura. Segundo ela, o filho ganhou responsabilidade, agilidade e rapidez. “Mas quero que ele ultrapasse o nível da escola e vá para uma universidade pública, como os dois irmãos”, torce.
Já o filho de Vanda Maria Tezoto, Pedro Henrique (4 anos) já conseguiu ultrapassar o seu nível. “Comparado a crianças da mesma idade, ele está muito a frente”, explica a mãe. O menino tem facilidade de percepção e raciocínio, e já ganhou uma medalha na escola como “Aluno Adiantado”. Ele está na pré-escola convencional, e faz a 1ª Série no Kumon. “Minha sobrinha fez quando criança, teve ótimo desempenho estudantil e hoje cursa faculdade de Engenharia Química. Foi a motivação que tive para matricular o Pedro Henrique”, ressalta.
Ana Paula Nascimento, de 15 anos, está no primeiro colegial. Há 7 meses no Kumon, ela recuperou as dificuldades que tinha ainda na 5ª e 6ª Séries, como números entre chaves e simplificações. “Ajuda diretamente na escola, pois a professora está pedindo para fazer gráficos”, explica a garota. Ela pretende superar o nível escolar até o fim do ano.
Para saber mais sobre o método e tirar dúvidas, a unidade Jd. Magnólia está á disposição na rua Dr. Luiz Pereira de Campos Vergueiro, número 20, ou através dos telefones 3011.2546 ou 3232.7280.


.: Cursos Culinários permitem a geração de renda :.

A Dijos Doces vem realizando diversos cursos culinários na parte superior de seu salão de festas, com o intuito de proporcionar novas oportunidades para que as pessoas possam gerar renda.
É o caso de Cícera Valentim Batista, 52 anos, moradora do Wanel Ville III. Ela já está revendendo pães-de-mel, trufas, alfajores, entre outras guloseimas. “Eu produzo e vendo no atacado”, conta.
Ela e mais cerca de 20 mulheres participaram do curso, no dia 14 de agosto, no salão de festas Spaço Kids. Ministrada pela culinarista Terezinha, a aula foi das 14h às 17h, e ensinou a fazer pão-de-mel enfeitado e a trufona recheada. Esse curso teve apoio do chocolate Valle Nevado.
Próximos cursos:
29/09 – Técnicas de Decoração de Bolos c/ bico de confeitar com chantili. Profª. Silvana Xavier (culinarista da Mago)
02/10 – Bolo Infantil (Pequena Sereia 2 andares, separado com aquário e peixe vivo). Aprender: massa/rech/decoração. Professora Ana Lúcia (Alispec).
As aulas são realizadas em uma cozinha completa, específica para cursos, sempre às 14h, no salão de festas Spaço Kids, rua Mário Soave, 552, São Marcos. O telefone é 3017.0529. Inscrições pelo telefone da Dijos Doces 3222.5274 e 3217.9087. O e-mail é dijosdoces@hotmail.com.

.: Secretaria de Saúde esclarece os boatos sobre CS do Wanel Ville :.

O Wanel Ville aguarda o funcionamento da Unidade Básica de Saúde construída pela prefeitura no bairro. Porém, devido a manifestações e boatos que se espalharam, a Secretaria de Saúde (SES) se manifestou ao jornal Bairro em Foco sobre a real situação do caso.
A conclusão das obras foi em novembro de 2008. Em seguida, uma série de imprevistos adiou o cronograma anterior. Segundo a SES, os primeiros percalços foram o atraso na entrega de móveis e equipamentos e de gabinetes solicitados sob medida que precisaram ser refeitos em função de matéria prima inferior ao contratado. Em seguida, foram constatadas falhas como trincas, vazamentos, telhado e água de chuva entrando pela porta principal, que necessitaram de correções. Isso demandou prazos licitatórios.
Há ainda problemas na contratação de médicos (insuficiente para atender todas as UBS’s). De acordo com a SES, há um esforço para conseguir esses profissionais, embora a falta de médicos seja um problema nacional. Mesmo tendo realizado concursos e processos seletivos, a administração municipal estuda viabilizar melhores salários para o cargo. “A folha de pagamento possui um limitador percentual em relação às receitas, sendo que a administração procura compor os salários de forma digna dentro dos parâmetros permitidos frente aos esforços dos servidores”, diz a SES.
Para a inauguração falta a contratação de recursos humanos, que segundo a Prefeitura, já está sendo providenciada. A previsão de funcionamento da unidade é para novembro.
Havia estudos sobre uma parceria com a PUC para que o Wanel Ville tivesse um Centro de Saúde Escola, porém, segundo a Secretaria de Governo e Planejamento, a possibilidade foi descartada. “Será um dos melhores e mais bem equipados Centros de Saúde do Estado. Além de modernas instalações, contará também com sala de ginástica e sala de amamentação, entre outros benefícios”, encerra a nota.

.: Camara Confecções faz pijamas e uniformes escolares em tamanhos especiais :.
Quando Nadir Camara Tomé começou a costurar, há cerca de 40 anos, a intimidade com linhas, agulhas e tesouras era quase um dever de toda mulher, antes de se casar. Para ela, além de necessidade, havia o gosto pela profissão. “Todo esse tempo eu trabalho no que me dá prazer, sempre me atualizando”, conta.
Hoje, ainda apaixonada pelo que faz, Nadir cuida da sua loja Camara Confecções, especializada em pijamas da marca Cochilo, criada por sua filha Márcia. O diferencial da marca são os tamanhos especiais, camisolas para gestantes e os modelos necessários pré ou pós-operatórios. “Você vai por aí e compra só o que oferecem. Aqui a pessoa escolhe a estampa e o modelo, e eu confecciono sob medida, com um pequeno prazo de entrega”, explica.
Além disso, vendo a existência de várias escolas municipais no bairro, Nadir também passou a fabricar os uniformes escolares tanto verão, como os de inverno, evitando assim que as pessoas precisem ir ao centro da cidade, enfrentando dificuldades com trânsito e estacionamento. Também são oferecidos tamanhos especiais sob encomenda, sem precisar pagar mais por isso.
A Camara Confecções vende no atacado e varejo. O endereço é Rua Fernando Ribas Parra, 191, paralela com a avenida Elias Maluf, no Wanel Ville. Os telefones para contato são 3202.3134 e 3017.3864.

.: Pizzaria Marguerita amplia seus negócios no Wanel Ville :.
Prova do crescimento do Wanel Ville são os investimentos feitos pelas empresas do bairro. Um bom exemplo é a Pizzaria Marguerita, que em seu piso superior agora reserva um belo espaço para a degustação das pizzas no próprio local.
Com decoração típica, o ambiente tem quadros de fotos de diversos lugares do mundo, além de algumas personalidades do cinema. Uma flâmula de Portugal combina com as cores das paredes e das toalhas, todas em verde e vermelho. O cliente agora conta com serviço de garçom, chopp e ar condicionado. Em breve a Pizzaria Marguerita também vai oferecer rodízio de pizzas, uma inovação para o Wanel Ville,
A família Gomes estabeleceu a empresa no bairro há 4 anos. Anteriormente, eles eram proprietários de uma pizzaria em Santo André. O primeiro a vir para a cidade foi o filho Cristiano de Almeida Gomes. O pai Miguel Arcanjo Gomes e a mãe Mercedes Araci de Almeida Gomes vieram fazer uma visita, viram uma casa, e também resolveram se mudar para cá. O irmão Humberto que trabalhava em uma grande empresa no ABC acabou vindo junto e a família abriu a pizzaria, que hoje também conta com a ajuda da neta, Talita Honório Gomes.
A Pizzaria Marguerita também atende no Disk pelos telefones 3417.2354 ou 3217.5200. O endereço é Rua Manoel Soares da Silva, 110, esquina com a Avenida Paulo Emanuel de Almeida, próxima à Sensações Doces.

.: Programa quer tirar microempreendedores da informalidade :.

Uma Audiência Pública sobre o Programa do Microempreendedor Individual do Governo Federal aconteceu na Câmara Municipal de Sorocaba no dia 18 de setembro e teve como palestrante a Superintendente Estadual do INSS, Elisete Berquiol. Ela explicou quem é o “microempreendedor individual” a ser atendido pelo programa: é aquele trabalhador autônomo, na maior parte das vezes na informalidade, que tem um pequeno negócio, com faturamento até R$ 36 mil anuais e até um empregado. Para entrar na economia formal, ter direitos previdenciários, CNPJ, poder emitir nota fiscal e vender produtos ou serviços para o setor público, este microempresário pagará R$ 51,15 (11% do salário mínimo) para o INSS, R$ 5,00 de ISS para o município e apenas R$ 1,00 de ICMS para o estado. No total, R$ 57,15. O imposto para o governo federal é “zero”.
Elisete Berquiol lembrou ainda que a inscrição é gratuita e pode ser feita no site www.portaldoempreendedor.gov.br. Nenhuma taxa pode ser cobrada e nenhuma outra contribuição é obrigatória. Ela afirmou que foi feito um acordo com a Federação dos Contabilistas (Fenacon), cujos associados farão o serviço gratuito para a inscrição no Programa.
A iniciativa da audiência foi do vereador Izídio de Brito Correia (PT), em parceria com o deputado estadual Hamilton Pereira (PT) e a Subsede da CUT. Estiveram presentes ainda os Prefeitos de Porto Feliz, Cláudio Maffei (PT), e de Capela do Alto, Marcelo Soares (PV); o Vice-Prefeito de Angatuba, Pedro das Dores Hergessel (PV); o Secretário das Relações do Trabalho de Sorocaba, Luiz Alberto Firmino; o Coordenador da CUT-Regional Sorocaba, Evanildo Amâncio, o Miúdo; e o Gerente Regional do INSS, Décio Araújo.
 
Inclusão

Existem hoje, na economia informal, cerca de 11 milhões de trabalhadores. São ambulantes, vendedores, cabeleireiros, artesãos, borracheiros, sapateiros e outros, que sempre encontraram algumas dificuldades para conseguir regularizar o seu trabalho. Agora, com o Programa do Empreendedor Individual, o Governo Federal pretende, só no primeiro ano de existência do PEI, incluir mais de um milhão destes trabalhadores à cidadania.
Para Hamilton Pereira, Lula está cumprindo seus compromissos populares. “Milhões de brasileiros estão saindo da pobreza absoluta, foram criados mais de 11 milhões de empregos com carteira assinada e agora, com este Programa, milhões de trabalhadores saem da informalidade e são incluídos”, disse. Para Izídio, isto é inclusão e crescimento com distribuição de renda. “A última crise econômica mundial, onde fomos os últimos a entrar e os primeiros a sair, mostra o acerto desta política”, afirmou.

.: Nova técnica permite até 30% de economia na construção de casas :.
No século XIX, nos Estados Unidos, a população cresceu de forma avassaladora e era necessário criar um método prático que aumentasse a produtividade na construção de casas. Foi aí que nasceu o Steel Framing: estruturas em aço de baixo peso com placas de cimento parafusadas. A técnica tem sido muito usada em diversos países no mundo, vem crescendo no Brasil, e agora chega a Sorocaba.
A ASF & GPLAN Engenharia, que já têm 2 anos de parceria, estão trabalhando há 4 meses com a novidade em Sorocaba. A empresa faz o projeto e a construtora Fortaleza executa a obra. Antes é possível que o proprietário visualize toda a obra em 3D. No momento, duas construções estão em fase final de execução na cidade.
O projetista Abimael Souza Fabiano explica que uma construção de 140m², demora cerca de 3 a 4 meses para conclusão. “A economia é de 25 a 30% em relação a uma construção convencional”, afirma Abimael. A equipe é formada por arquitetos, um engenheiro calculista e um projetista.
Localizada no Jd. Vergueiro, a empresa já está com um segundo escritório estabelecido no Wanel Ville para atendimento de obras. Em dois meses o local estará atendendo também durante o dia todo. A vinda para o bairro se deu por conta da grande demanda de condomínios nas proximidades.
A técnica permite forte resistência estrutural garantida pela estrutura em metal, sem o peso do concreto e dos tijolos, como nas construções de alvenaria. Há ainda a qualidade no conforto, proporcionando isolamento térmico com a existência de uma espécie de escudo contra as variações de temperatura sentidas no exterior, e isolamento acústico evitando a propagação de ruídos em outras dependências da casa ou vindos de fora. Além de tudo, é uma forma de colaborar com o meio ambiente, pois as construções em Steel Framing estão de acordo ao Desenvolvimento Sustentável.
Para saber mais sobre essa forma prática, rápida e econômica de construir, a ASF & GPLAN Engenharia atendem pelos telefones 3232.0380 e 9146.7949.

.: Vendedora ajuda crianças resgatar valores :.
Esperando obter um êxito ainda maior do que nos anos anteriores, acontece no dia 10 de outubro a 3ª edição da Festa das Crianças no Júlio de Mesquita Filho. Organizado por comerciantes do bairro, o evento vai das 10h às 17h, e tem expectativa de superar em qualidade e quantidade de pessoas as duas primeiras edições realizadas em anos anteriores. A entrada é gratuita.
A iniciativa pioneira no bairro vai permitir que a criançada se divirta com os brinquedos: tobogã, cama elástica, piscina de bolinhas, castelo mágico, castelo pula-pula, entre outros. Haverá ainda diversas guloseimas, como pipoca e algodão doce, além de sorteio de brindes.
Em uma conversa informal, os comerciantes decidiram realizar a primeira edição há 3 anos. De lá para cá, a festa se tornou tradicional no bairro. Segundo os organizadores, a cada festa, as pessoas já perguntam se o evento vai acontecer também no ano seguinte.
A 3ª Festa das Crianças acontecerá nas seguintes lojas vizinhas: Locadora Cine Café (Av. Américo Figueiredo, 3.952), SNS Modas e Presentes (Av. Américo Figueiredo, 3.956), Hiromi Art’s e Bazar (Av. Américo Figueiredo, 3.958) e Perfumaria Júlio de Mesquita (Av. Américo Figueiredo, 3.960).

.: Ciclo de palestras aborda os hábitos alimentares :.
A nutricionista Maria Francisca da Silva está promovendo durante o mês de setembro o ciclo de palestras gratuitas chamado: “Saudável é comer bem e estar bem”. Já foram abordados temas como “Nutrição e fortalecimento do sistema imunológico” e “Água: você sabe quanto, quando e como beber? E o que ela representa para sua saúde?”. No dia 30 de setembro acontecerá a última etapa do ciclo, com a palestra “Fígado: cuide do seu e despolua seus hábitos”. Serão três horários: às 9h, às 14h ou às 16h30.
A palestra será no “Mundo Verde”, Rua da Penha, 950, Centro. É importante reservar a vaga com antecedência. Mais informações pelo telefone 9107.4335 ou pelo e-mail: mfransilva@hotmail.com.
 

Leitor anônimo - “Sou separado, e meu filho (e a mãe dele) acham que sou extremamente careta. Me disse várias vezes que não sei nada da vida, e toda vez que nos confrontamos, ele recorre para a mãe, conta a sua versão, e ela, na minha opinião omissa, faz as vontades dele.
Não sei o que fazer, pois na última vez que mentiu para mim, discutimos e ele disse que nunca mais falaria comigo. Não posso ceder, pois ele está errado, e faz algum tempo que não nos falamos. O que fazer?”

Dra. Christiane - Esta pergunta é muito interessante, pois envolve uma questão muito comum entre as famílias. À medida que os filhos vão crescendo eles vão passando por fases de conflito, processos que marcam a transição do estado infantil para o adulto, apesar de ainda serem financeira e emocionalmente dependentes dos pais exigem suas vontades como adultos.
O seu caso é ainda mais complicado, pois se trata de uma família alternativa em que pai e mãe não falam a mesma língua. É preciso sim ensinar regras e limites, pois ele está crescendo e é nesse período que sua identidade psíquica vai se concretizando. Como você disse o vínculo com seu filho está meio abalado, sendo assim vire o jogo. Só cobrar e brigar não vai adiantar, agindo assim ele pode associá-lo apenas a momentos aversivos e vai ficar surdo aos seus conselhos mesmo que estes sejam os mais coerentes e corretos possíveis, isso só vai afastá-lo de você e ele acabará ficando do lado de quem sempre lhe dá razão.
Os filhos só obedecem àqueles que respeitam e possuem vínculos, no seu caso o melhor a fazer é reservar um tempo com seu filho, para vivenciarem momentos de prazer juntos, saiam, conversem sobre assuntos gostosos, primeiro conquiste a confiança dele (é muito mais fácil atrair abelha com doce do que com vinagre), e só depois disso tente da forma mais calma e agradável possível falar sobre as regras, pois só assim ele lhe dará ouvidos. Defina as regras de forma bem clara e estabeleça as conseqüências (boas e ruins) para cada comportamento dele, faça-o escolher, afinal ele está sendo preparado para ser um adulto.

Dra. Christiane M. T. Araújo
Av. Américo Figueiredo, 454, Jd. Simus
Fone: 3221.7106

.: Revisão de Aposentadoria, Pensão e Outros :.

Ao conceder o benefício o governo acaba cometendo injustiças no cálculo da renda inicial dos aposentados e pensionistas do INSS que durante muitos anos contribuíram para a previdência social, com a esperança de receber, ao se aposentarem, o benefício condizente à realidade.
Por ser especialista em Direito Previdenciário e, consequentemente, defender os direitos dos Aposentados e Pensionistas já há alguns anos, diuturnamente, chegam ao meu escritório muitas pessoas reclamando do baixo valor recebido, seja a título de Aposentadoria, ou de Pensão, momento em que é realizado um estudo para verificar a possibilidade de revisão e, na maioria das vezes, é confirmado o direito a revisão do benefício.
Caso reste confirmado erro no cálculo do benefício pelo INSS, é possível aumentar o valor da aposentadoria por meio de Ação Judicial, inclusive, receber os últimos cinco anos corrigidos.
Existem inúmeras revisões para aumentar o valor do benefício, entre elas:
Revisão de aposentadoria – OTN/ORTN.
Aposentados com benefícios iniciados entre 17/06/77 a 05/10/88.
Aposentadoria especial pelo tempo trabalhado após novembro de 1998.
Revisão de aposentadoria – aplicação do IRSM de fevereiro de 1994 (39,67%) e da URV.
Revisão de pensão – coeficiente de 100%.
Pensionistas com benefícios de pensão por morte iniciados entre 05/10/88 e 28/04/95, em que o percentual seja inferior a 100%.
Aposentadoria especial – concessão de tempo especial, pelo tempo trabalhado até 20/11/98.
Aposentados ou pessoas que tiveram negado o direito ao benefício em razão de não-aceitação da conversão de tempo especial em tempo comum comprovados por SB-40.
Contagem de tempo rural para fins de aposentadoria.
Trabalhadores rurais que atuaram em pequena propriedade da família, sem ajuda de empregados, antes de julho de 1991.

Cláudia R.S. Oliveira Killian – Advogada Especialista em Direito Previdenciário pela
EPD-SP - OAB-SP 286.065 - Fone:3017-6000
Av. Paulo Emanuel de Almeida, 357 - Sl. 05 - W. Ville I


.: Território Jovem terá curso de atendente :.
O Território Jovem localizado no Jd. Ipiranga vai oferecer um curso para atendente em área médica. As aulas tem o intuito de preparar as pessoas para trabalhar na parte administrativa e de contato com o público em clínicas, laboratórios, hospitais, etc.
As inscrições estão abertas e podem ser feitas das 8h às 17h, de segunda à sexta-feira até o preenchimento das 30 vagas disponíveis.
Serão dois sábados, (24 e 31 de outubro), de manhã até o fim da tarde. Para mais informações, o Território Jovem fica na Av. Elias Maluf, em frente à Praça Nilson Lombardi. O telefone é 3221.3081, falar com Lukas.


 



Entrando na adolescência, havia na escola um amigo apelidado de Surfista. Ele tocava guitarra virtuosamente, compunha algumas músicas e sonhava ser um astro da música. Certa vez, Surfista, eu e mais um amigo planejamos conhecer a rádio da qual éramos ouvintes assíduos. Chegando tímidos, comunicamos à recepcionista o desejo de conhecer as instalações e os locutores de um programa de humor que adorávamos. Não sem surpresa, ouvimos a moça dizer: “Tudo bem. É só esperar a Daniela Mercury sair do estúdio, aí vocês podem entrar”. Na época, a cantora vivia o boom de sua carreira, e sequer sabíamos da sua presença na cidade. Pegamos alguns papéis, emprestamos caneta e ansiosos ficamos num corredor estreito esperando-a passar.
Ao sair do estúdio, logo um grande número de pessoas a cercou e tivemos algumas dificuldades de chegar perto. Finalmente consegui meu autógrafo. Vi que meu outro amigo também havia tido êxito. Só não conseguia enxergar o Surfista. Onde estaria?
A Daniela Mercury estava acabando de se desvencilhar dos fãs que a cercavam. Prestes a entrar no carro, a cantora vê o Surfista pular assustadoramente à sua frente, segurá-la pelos ombros, olhar em seus olhos e chacoalhá-la dizendo: “Daniela. Meu nome é Thiago Castro. Guarde esse nome. Eu vou fazer muito sucesso um dia!”. O outro amigo e eu não sabíamos onde nos esconder. Todos ficaram espantados. E a baiana respondeu apenas: “Se Deus quiser...”
O desejo do Surfista era ser famoso com a música. Mas a frase dele foi “vou fazer sucesso”, e não “vou ser famoso”. E sucesso ele teve. Hoje, mora em Brasília, trabalha com informática e ainda tem projetos musicais, porém para contentamento próprio. Agora o seu sucesso é particular, sem depender do glamour e da mídia para se sentir satisfeito.
Qual é o conceito de sucesso a ser adotado? Fama ou felicidade? Prestígio ou satisfação? Definitivamente, o sucesso não está condicionado à fama e dinheiro. Talvez essas coisas levem algumas pessoas a encontrar felicidade e satisfação. Mas não são as únicas vias para se chegar nesses objetivos. Felicidade e satisfação estão muito mais ligadas a fazer o que gosta e estar de bem consigo mesmo. Como jornalista, também me considero um homem de sucesso. Embora não tenha alcançado alguns anseios juvenis, vejo que as dificuldades me levaram a ter algo mais precioso: a satisfação de saber que (bem ou mal) as coisas aconteceram como deveriam ter acontecido. Oxalá esse também seja o pensamento de quem lê essa história.

jotaabreu@gmail.com