.: Matérias Jardim Simus Edição Nº 13 :.
 
.: Editorial :.


Bairro em Foco lança caderno de classificados de linha

Quando iniciamos nosso trabalho a proposta foi divulgar o potencial do comércio do bairro. Porém, devido à periodicidade de Bairro em Foco, não podíamos atender parte da população que necessitava de um serviço de classificados veiculados com maior freqüência. Com a finalidade de oferecer classificados de linha para a Zona Oeste, Bairro em Foco está lançando um caderno específico.
Através do Bairro em Foco Classificados de Linha é possível comprar, vender, buscar funcionários, divulgar ramos de atividades, encontrar oportunidades de negócios, etc.
Os anunciantes que contam com um giro rápido de mercadorias necessitando de uma divulgação mais rápida, como, lojas de carros, supermercados, entre outros, também podem usufruir deste serviço.
Ao custo de R$ 2,00 a linha, os anúncios são distribuídos gratuitamente em 27 bairros da Zona Oeste: Wanel Ville, Parque Esmeralda, Jardim Ipiranga, Central Parque, São Marcos, Itanguá I e II, Arco-Íris, Verde Valle, Piazza di Roma, Tulipas, Júlio de Mesquita, Jardim Santa Bárbara, Jardins Montreal, Tropical, Simus, Americano, Vera Cruz, Parques Ouro Fino e Manchester, Cidade Jardim, e ainda Largo do Divino, Jardins São Paulo, Guarujá, Bertanha, Capitão, Guadalajara e Vila Nova Manchester.
Isto significa que circularão em uma região com aproximadamente 120.000 habitantes.
Bairro em Foco Classificados de Linha veio atender uma necessidade e facilitar a vida dos moradores, já que podem utilizar este serviço a um preço acessível e sem ter que se deslocar da região.

O Editor

.: Construção do terminal de passageiros é iniciada :.
As obras de construção do terminal de transferência de passageiros do Jardim Ipiranga foram iniciadas na última semana de agosto pela Prefeitura de Sorocaba. A empreiteira está realizando a terraplanagem do local.
Inicialmente, a área de cobertura das estruturas metálicas da área de transferência do Jardim Ipiranga terá cerca de 300 metros quadrados em uma área total de aproximadamente 5.000 metros quadrados. Já a inauguração da área está prevista para o primeiro bimestre de 2008.
Segundo informações da Assessoria de Comunicação da Urbes – Trânsito e Transportes, a área não será um mini-terminal e sim um espaço público aberto, diferentemente dos dois terminais urbanos.
Dotadas de conceito moderno estarão adequadas ao sistema de bilhetagem eletrônica e acessibilidade universal. Configuraram-se em importante instrumento regulador do transporte coletivo em determinadas regiões da cidade, possibilitando a integração temporal dos usuários portadores do cartão eletrônico. Com a construção desses espaços, o usuário poderá desembarcar de uma linha e embarcar em outra, complementando sua viagem, sem o pagamento de uma nova tarifa. No futuro, nesses locais também haverá linhas com destinos aos bairros próximos e linhas que interligarão as outras áreas de transferência sem a necessidade de se passar pelo centro da cidade. Além dessa área, estão previstas  construções.
.: Obras do segundo trecho da av. Mário Covas :.
A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Obras e Infra-Estrutura Urbana (Seobe), mantém em andamento as obras de implantação da avenida Mário Covas, interligação entre as avenidas Afonso Vergueiro e General Osório. O segundo trecho da pista, a partir da altura do nº. 230 da rua Pército de Souza Queiroz, na Vila Barão, recebeu guia e sarjetas e acontece a regularização de solo, preparatória para a pavimentação.
Os trabalhos realizados, anteriormente, consistiram em ações de drenagem e instalações de tubulações subterrâneas. A Seobe já asfaltou um percurso com cerca de 400 metros da via, na Pército de Souza Queiroz (a partir da EM “Prof. Edemir Digampetri”).
A avenida terá extensão de 2.200 metros a partir do cruzamento entre a Afonso Vergueiro e a rua Humberto de Campos, seguirá pelo Jardim Zulmira e a Vila Barão, até terminar no prolongamento da General Osório (após o trevo de acesso à Vila Helena).
O canteiro central em todo percurso terá ciclovia, com sinalização por pintura de solo e placas, sistema de iluminação, paisagismo e arborização.
.: Prefeitura realiza obras na UPH Zona Oeste :.
O prefeito Vitor Lippi visitou, no dia 18 de setembro, as obras de construção da Unidade Pré-Hospitalar da Zona Oeste (UPH), na altura do nº 1.600 da avenida General Carneiro, realizadas desde agosto. Atualmente a Secretaria de Obras e Infra-Estrutura Urbana (Seobe) desenvolve intervenções estruturais do prédio, preparatórias para o levantamento da primeira laje ainda neste mês. Até o segundo semestre de 2008, a unidade terá capacidade para realizar cerca de 35 mil atendimentos por mês, durante 24 horas.
Com 2.500 metros quadrados de área construída, dividida em andar térreo e subsolo, a UPH realizará atendimentos de urgência e emergência para adultos e crianças, além de manter especialistas nas áreas de clínica geral, pediatria, ginecologia e ortopedia, além de ser o primeiro da cidade a contar com área de tratamento odontológico. Sua estrutura ainda conta com laboratório, sala de exames radiológicos, inalação, enfermagem, sutura, curativos e medicação endovenosa, quatro leitos semi-intensivo, sala de acolhimento, fraldário e base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
Satisfeito com o andamento das obras, o prefeito Vitor Lippi destacou a UPH da Zona Oeste como uma das mais bem equipadas do Estado de São Paulo, em uma região com mais de 150 mil habitantes. “Esta unidade, em conjunto com a UPH da Zona Norte, completará a rede de atendimentos de urgência e emergência da cidade, além de disponibilizar uma equipe médica de especialistas completa, beneficiando toda a Zona Oeste”, destacou.

.: Projeto Bairro Escola desenvolve atividades variadas :.

Com o intuito de transformar os espaços comunitários em ambientes de aprendizagem, ampliando os limites das salas de aula, o Projeto Bairro Escola, está promovendo uma série de atividades em diversos bairros da Zona Oeste. Em parceria com a Unicamp e Ong Aprendiz, a Prefeitura de Sorocaba capacitou 160 educadores comunitários (funcionários municipais, principalmente, das áreas da saúde e educação) para que o projeto fosse realizado em parcerias com escolas, centros de saúde e demais organizações sociais. “Através de atividades recreativas, educativas e esportivas que complementam a educação escolar o Bairro Escola pretende desenvolver os potenciais e a integração da comunidade,”, explica Dulzira Espíndola Ribeiro educadora comunitária e profissional de saúde do C.S. do Jardim Simus. Durante a capacitação, os educadores comunitários foram divididos em grupos para atuar em bairros específicos.

Atividades do Jardim Simus e Ouro Fino

O grupo responsável pelos bairros Ouro Fino e Jardim Simus, formado por quatro agentes comunitários, no momento está realizando atividades voltadas para  crianças de 7 a 14 anos, com o intuito de estabelecer uma relação de troca de saberes a partir da riqueza cultural das pessoas e potencialidades dos espaços, considerando as características da região que habitam.
No Ouro Fino o projeto está sendo aplicado às crianças atendidas pela Pastoral do Menor da Paróquia Santa Maria Madalena, através de atividades esportivas e artísticas. Uma auxiliar de enfermagem do C. S. do Simus realiza caminhadas e alongamento com as crianças. Já as atividades artísticas envolvem a formação de um coral infantil e o ensaio de um teatro que será apresentado nas festividades de final do ano, em dias e locais a serem definidos. Voluntários e monitores da Pastoral também estão desenvolvendo com os assistidos uma atividade conhecida como mosaico. Conforme Dulzira, uma pessoa da comunidade doou flautas, a fim de que as aulas de música pudessem se tornar uma realidade.
Já no Jardim Simus os alunos da E.M.Rosa Cury estão sendo beneficiados pelo Bairro Escola, por meio de aulas de flauta ministradas por professores do Conservatório de Tatuí. O grupo de agentes comunitários propôs ainda a troca de saberes nas etapas seguintes do projeto. “As crianças da Pastoral do Menor vão ensinar o mosaico para os alunos da Escola Rosa Cury, e aprender com eles a tocar flauta”, conta.

O Projeto

O Bairro Escola, criado pela Ong Aprendiz, surgiu em 1997 a partir de um projeto experimental realizado pelo jornalista Gilberto Dimenstein no Colégio Bandeirantes. Rapidamente a iniciativa ganhou as ruas e passou a nutrir o sonho de revolucionar a educação, transformando o Bairro da Vila Madalena (São Paulo) em uma grande escola a céu aberto.

.: Serrão Tintas oferece curso gratuito de texturização :.

Quem deseja aprender técnicas de texturização para de decorar a própria casa poderá participar do curso “Faça Você Mesmo,” promovido pela Loja Serrão Tintas. O curso é voltado tanto para o público feminino como o masculino.
Após a formação das turmas, a loja define as datas e horários das aulas entrando em contato com os inscritos.

As inscrições podem ser realizadas pelo telefone 3321-2209 ou na própria loja que fica na av. Américo Figueiredo, 158.
.: 3ª Feira do Jovem movimentou o Território Jovem :.

A 3ª Feira do Jovem, realizada de 26 a 29 de setembro, no Território Jovem (Jardim Ipiranga) agitou a moçada com a realização de oficinas interativas, exposição de vídeos e apresentações artísticas. O evento, promovido pela Secretaria da Juventude (Sejuv), contou com a participação de 22 entidades, entre Ongs, Secretarias Municipais e Universidades, recendo uma média de 300 jovens por dia. 
O estudante Lucas Leah Moreira, 17 anos, da E. E. Dr. Júlio Prestes de Albuquerque, conta que achou a feira bastante instrutiva, abordando temas ligados ao interesse dos jovens. “Estão ensinado aquilo que realmente queremos aprender,”comenta acrescentando que aproveitou adquirir sua carteira de trabalho no estande da Secretaria de Relações do Trabalho (Sert). Além da emissão de carteiras, a Sert também divulgou os serviços prestados pelo Posto de Atendimento do Trabalhador (PAT), recebendo inclusive currículos.
Para Luana da Cruz, 14 anos, estudante da 8ª série do Ensino Fundamental da E.E. Marco Antônio Mencacci, uma das atividades mais interessantes foi o vídeo sobre a Campanha Nacional de Trânsito que aborda a juventude, com o tema  “O Jovem Paz e Amor no Trânsito” desenvolvida pela Urbes, além das  orientações sobre doenças sexualmente transmissíveis, e planejamento familiar realizada pela secretaria da Saúde (SES).

Oficinas e exposições

Diversos temas atuais de interesse dos jovens foram abordados durante a programação. Nas oficinas interativas os jovens puderam aprender artesanato, confecção de bijuterias  com recicláveis e ainda danças populares promovidas pela Ufscar, Secretaria da Cidadania Secid e Senai.
Questões ligadas ao meio ambiente como o uso racional da água e exposição de recicláveis foram promovidas pleo SAAE.  Informações sobre aquecimento global e distribuição de mudas de árvores ficaram por conta da Secretaria de Habitação Urbanismo e Meio Ambiente. Já a Secretaria da Educação (Sedu) apresentou um estande com trabalhos desenvolvidos pelos jovens da Rede Municipal de Ensino dentro do Programa Pedagogia Empreendedora. Uma feira de artesanato com trabalhos confeccionados por mulheres assistidas pelos Centros de Integração Social (CIS) foi apresentada pela Secretaria da Cidadania (Secid). O Conselho do Jovem também teve participação garantida exibindo temáticas sobre as “Políticas Públicas de Juventude”.
As atividades culturais reuniram apresentações de música, dança,  coral e teatro.

Também participaram do evento as entidades Grasa , Lua Nova , Refúgio e Acap , Pastoral do Menor, Projeto Pérola , Universidade de São Carlos - UFSCar , Imapes , Senai , e o 7º Batalhão da Polícia Militar.
.: Jantar dançante da SAB do Jardim Simus :.

A SAB (Sociedade de Amigos de Bairro) do Jardim Simus realizará no dia 24 de novembro, a partir das 20 hs, um jantar dançante. Animado pela Banda Ultrasom, o evento acontecerá na sede da Associação de Sargentos e Subtenentes (Alameda dos Antúrios, nº 500, Jardim Simus).
O cardápio contará com pernil assado, arroz, saladas verdes, e farofa.
Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente por R$ 12,00.

Maiores informações pelo telefone 3321-1688.
.: Escola Comunitária de Judô do Centro Esportivo do Jardim Simus :.

Formar cidadãos conscientes e responsáveis através da prática de um esporte e garantir ainda inclusão esportiva e social. Este é um dos principais objetivos da Escola Comunitária de Judô do Centro Esportivo Padre André Pieroni, do Jardim Simus, que atende hoje 65 alunos com idades entre 7 a 14 anos. “O judô exige respeito, obediência, perseverança, colocando limites nas atitudes positivas e negativas do ser humano”, conta o professor Antônio Rizzardo Rodrigues, que atua na escola desde a sua fundação em 2004.
Conforme ele, o projeto além de garantir benefícios físicos, sociais e mentais, proporciona oportunidade de mudanças na vida de adolescentes e crianças, inclusive aos menos favorecidos.
Reunidos no salão multiuso do C.E., duas vezes por semana, tanto meninos quanto meninas, desenvolvem exercícios compatíveis com as faixas etárias, responsáveis por uma melhora na coordenação motora. Ele conta que atualmente jovens e crianças passam por momentos de estresse psico-fisiológicos, tornando-se agressivas, sem limites nas atitudes e faltando com respeito ao próximo. “Com a prática do judô percebemos, a curto prazo, uma modificação no comportamento, pois, através das atividades os alunos descarregam as energias acumuladas, adquirindo auto confiança, respeito às regras, e aos companheiros” conta.

Campeonatos

A competição e a ascensão esportiva também são amplamente valorizadas pelo projeto. Uma prova disso, é que vários alunos já garantiram um lugar de destaque em tatames de diversos campeonatos. Apenas neste ano, uma aluna conquistou o título de campeã paulista, duas chegaram a vice-campeãs e um menino ocupou a terceira posição na 2ª divisão do Campeonato Paulista de Judô. Já no ano passado cinco alunos do projeto brilharam no mesmo campeonato. Três meninas e cinco meninos da escola também passaram a fazer parte da Seleção Sorocabana de Judô.

O projeto

A Escola Comunitária de Judô, iniciada em 2004, é administrada pela comunidade, ou seja, por uma comissão de mães. Hoje, o projeto mantém uma parceria com a Sab (Sociedade de Amigos de Bairro) do Jardim Simus possibilitando a utilização do espaço, onde as atividades são desenvolvidas.

As aulas acontecem às quartas e sextas nos períodos da manhã e tarde. Os interessados em obter maiores informações podem comparecer ao C.E. (av. Américo Figueiredo, 1.200). Telefone 3222-7573.
.: Escola Comunitária de Yoga :.

Considerada uma filosofia de vida milenar proveniente da Índia, capaz de integrar corpo e mente, a yoga, é praticada por 30 alunos da Escola Comunitária de Yoga, do Centro Esportivo Padre André Pieroni, do Jardim Simus.
“A atividade envolve a prática de posturas físicas conhecidas como ásanas e técnicas respiratórias especiais, chamadas de pranayamas”, explica a professora Maria Luiza Ferraz.
Quanto aos benefícios físicos, a yoga promove vigor, estabilidade, energia, tônus muscular, flexibilidade e relaxamento. Mentalmente, contribui com a concentração, equilíbrio, tranqüilidade e auto-conhecimento. “Nossos alunos ganham mais disposição para realizar as atividades do cotidiano. Temos aqui inclusive, muitas pessoas que procuraram a yoga por recomendação médica”, conta. Segundo ela, mesmo após um curto período de prática regular, os alunos já sentem as mudanças comportamentais e físicas, que garantem qualidade de vida, independente de idade ou preparo físico.
Além dos exercícios, a professora ainda aplica meditação e os oito passos da yoga (yamas e nyamas), que consistem em transmitir regras de conduta aos alunos.

A escola

Existente desde 2004, a Escola Comunitária de Yoga reúne alunos de 13 a 60 anos, já que a atividade não exige um limite de idade.
 Igualmente, às escolas de balé e judô, existentes no C.E., a de yoga é administrada pela comunidade, por meio de uma comissão de alunas.

As atividades da escola acontecem às terças e quintas após as 17:40 hs. Maiores informações no próprio C.E. que fica na av. Américo Figueiredo, 1.200. Telefone 3222-7573.
.: Gestão financeira: mais lucratividade com os mesmos recursos :.

Em muitas empresas, na maioria das vezes, os problemas de natureza financeira são resultados de decisões empresariais tomadas sem planejamento, como, por exemplo, investimentos na expansão do negócio, na substituição de equipamentos antigos ou na construção de uma sede própria. A falta de controles gerenciais e informações para a gestão do capital de giro (caixa, compras, estoques, contas a receber e contas a pagar), gestão de preços e margens de lucro, provocam um permanente desajuste financeiro, aumentando as preocupações do dia-a-dia. Nessa situação, o empresário passa a administrar a empresa sob forte pressão dos credores e grande parte de seu tempo e esforços são dedicados para apagar “incêndios” e não para produzir.
À medida que as decisões empresariais forem tomadas com base em planejamento e informações confiáveis, o gestor pode solucionar ou minimizar seus problemas, evitando transtornos futuros. Para tornar a gestão financeira da sua empresa uma tarefa mais simples e agradável, estamos desenvolvendo uma série de matérias, a serem publicadas nas próximas edições, para orientá-los na elaboração de diversos controles financeiros. São procedimentos e sugestões úteis para que seja aprimorada a gestão financeira  de seus negócios.
Evidenciaremos a importância de se organizar para obter informações assertivas para a tomada de decisões empresariais.
 A partir da organização de controles úteis e confiáveis, o segundo passo consistirá na preparação dos dados para a gestão do capital de giro.
Passo a passo, pode-se calcular a necessidade de capital de giro do seu negócio, tendo no fluxo de caixa o instrumento básico para gestão desse capital e seu planejamento financeiro.
Com base nesses instrumentos e conhecendo como as decisões empresariais refletem nas finanças da empresa, estaremos preparados para melhorar a gestão financeira de nosso negócio.
Vamos aumentar os lucros com os mesmos esforços e recursos existentes.

Preto no branco - A sua empresa já tem controles financeiros?

Pense nisso: será que podemos tomar decisões acertadas sem informações confiáveis?
Se você já mantém os controles financeiros de sua empresa organizados e atualizados, e faz uso deles para tomada de decisões, parabéns! Mas se você ainda não controla as finanças de sua empresa de forma adequada, chegou o momento de fazê-lo. Os controles financeiros são úteis para as suas decisões empresariais e de fundamental importância para o dia-a-dia do seu negócio. Podemos dizer que as informações geradas por esses controles representam o primeiro estágio para a gestão do capital de giro. Quando conseguimos administrar o capital de giro de maneira eficiente resolvemos, basicamente, a maioria dos problemas de natureza financeira da empresa.

JOAO LUIZ LOUREIRO DE MELLO
CONTADOR E ADMINISTRADOR

.: Conseg realizará projeto de integração nas escolas :.

O Conseg Sul (Conselho de Segurança Comunitário), em parceria com a Diretoria de Ensino de Sorocaba, irá realizar o Projeto Integração nas Escolas entre as Polícias e a Comunidade. No dia 04 de outubro, membros do conselho, supervisores e dirigentes das escolas estaduais participaram de uma reunião, no auditório do Hospital Jardim das Acácias, para discutir as ações direcionadas a estudantes do Ensino Médio, que serão desenvolvidas nas unidades de ensino.
Conforme explica o diretor de assuntos comunitários do Conseg, Célio Martins, o projeto, que tem por objetivo promover a aproximação entre policiais e jovens visando uma diminuição da violência, será desenvolvido nas escolas por meio de palestras e debates. “Os jovens receberão orientações sobre temas relacionados à segurança como, por exemplo, combate as drogas e trânsito”, informa.
A primeira reunião envolvendo alunos, pais, diretores e professores, está programada para o dia 11 de novembro na E.E. Altamir Gonçalves (Jardim Magnólia). Após o recesso escolar os encontros voltam a acontecer em março do próximo ano, sendo o primeiro na E.E. Ana Cecília Martins (Wanel Ville). O projeto também será aplicado nas escolas E.E. Antônio Vieira Campos (Júlio de Mesquita), E.E. Rafael Orsi (Júlio de Mesquita) E.E. Wilson Ramos (Ouro Fino) e  E.E.José Odin de Arruda.  

As reuniões do Conseg acontecem nas primeiras quintas-feiras de cada mês, geralmente no auditório do Hospital Jardim das Acácias, Av. General Carneiro, 1.136.
.: “Projeto Colorindo a Escola” :.

Entre giz de cera, lápis de cor, guache, e tela, as crianças da E.M. Rosa Cury puderam aprender e reproduzir o colorido e atraente mundo das artes. Por meio do “Projeto Colorindo a Escola” foram desenvolvidas atividades que abrangeram relatos da vida e obras da artista plástica Tarsila do Amaral (pertencente ao movimento modernista brasileiro), releitura dos quadros e exposição dos trabalhos.
A coordenadora do projeto Rosemeire M. Franco de Camargo, conta que as crianças utilizaram técnicas variadas como pintar, dobrar, recortar e colar para reproduzir as diversas obras. “Após a explicação sobre as técnicas, as crianças puderam realizar suas produções articulando a percepção, imaginação e a reflexão sobre as obras de arte”, diz.
O projeto, segundo ela, teve por objetivo traduzir a arte por meio de técnicas diversas, bem como, possibilitar ao aluno a identificação e a existência de diferentes padrões artísticos e estéticos, situados em diversas épocas e culturas. 
As atividades foram iniciadas por aproximadamente 67 alunos pertencentes a uma segunda série do Ensino Médio e 2ª etapa do Ensino Infantil, auxiliados durante um período de dois meses pelas professoras Heli de Camargo Proença, Nelita Torres, Lúcia Helena Rodrigues Iório e Adriana Paula Berti.
Para reproduzir a obra “Paisagem Urbana”, uma das primeiras abordadas em sala de aula, as crianças utilizaram papel sulfite e giz de cera com as cores da bandeira nacional. Uma exposição com os trabalhos dos alunos, realizada no dia 7 de setembro, encerrou a primeira etapa do projeto.

Na segunda fase o “Colorindo a Escola”, abordará artistas variados e diferentes formas de expressão, sendo desenvolvido com as demais salas de aula. Para finalizar o projeto será desenvolvida uma exposição com os trabalhos dos alunos no final do ano letivo.
.: A “Magia da Leitura” na E.M. Rosa Cury :.

Com o intuito de estimular o prazer pela leitura, alunos da E.M. Rosa Cury desenvolveram o Projeto “A magia da Leitura”. Aplicado, primeiramente, a 35 alunos de uma sala de 2ª série do Ensino Fundamental, entre os meses de maio e junho, o projeto também contou com a atuação de um time de meta formado por quatro professoras: Eliane Terezinha R. da Paz Oliveira, Rosalina Maria Venturelli, Sandra Cristina Souza e Mylaine Santos.
Além de incentivar a leitura, o projeto também teve por finalidade despertar nas crianças o hábito de freqüentar a biblioteca. Para isso, foram promovidas atividades de  organização do acervo e instalações da biblioteca como, catalogação dos exemplares, confecção de carteirinhas utilizadas para o empréstimo, estabelecimento de normas e regras e ainda a decoração do local. “Transformamos a biblioteca em um ambiente alegre e colorido visando que criança seja um usuário constante e atuante, desenvolvendo assim o gosto pela leitura”, explica a coordenadora do projeto Rosemeire M. Franco de Camargo. Após o encerramento da organização das instalações, o projeto que também contou com a colaboração dos pais por meio da doação de livros, também foi expandido para as demais salas de aulas.
Para a diretora da unidade Jeanette Carrijo os resultados foram satisfatórios, já que houve uma freqüência significativa de crianças, professores e também funcionários na biblioteca. “O aluno passou a freqüentar o local por prazer e vontade de ler e não apenas para consultas e pesquisas indicadas pelos professores”, conta. Os livros que eram apenas consultados em sala de aula, agora também serão utilizados por empréstimo, possibilitando assim maior contato e envolvimento das crianças com exemplares variados.

A biblioteca da escola conta com um acervo  variado formado por livros  infantis, dicionários, gibis e títulos didáticos.
.: Equipe de Bocha do C.E Jd Simus conquistou o 3º lugar no Jori :.

A equipe de Bocha do Centro Esportivo do Jardim Simus obteve o 3º lugar nos Jogos Regionais do Idoso (Jori) realizado entre os dias 27 e 30 de setembro em Sorocaba. 
Formada pelos integrantes João Rosa Neto, José Marques, Nahylor Cozer e Célio Martins (técnico), a equipe competiu com 37 cidades, vencendo Votorantim na última disputa ocorrida no dia 29 no Centro Esportivo do Jardim Simus. Com esta classificação a equipe terá participação garantida na etapa estadual que acontecerá em Praia Grande, no mês de novembro.
As modalidades de atletismo masculino e coreografia de Sorocaba conquistaram o 1º lugar no campeonato. Já natação e vôlei feminino, juntamente com a equipe de bocha, ocuparam a 3ª posição. Os três primeiros classificados de cada modalidade participarão da fase estadual.

O Jori

A 11ª edição do Jori contou com a participação de 48 cidades da região reunindo mais de dois mil atletas, com mais de 60 anos, onde cerca de 70 eram de Sorocaba. Atletismo (M/F), Bocha, Buraco, Coreografia, Damas (M/F), Dança de Salão, Dominó, Malha, Natação (M/F), Truco e Voleibol (M/F) estiveram entre as modalidades disputadas nesta fase regional.

Promovido pelo governo estadual em parceria com Secretaria de Esportes (Semes) o Jori tem como proposta proporcionar atividades saudáveis e a integração da terceira idade.
.: Ateliê Arte Nata: decoração com exclusividade :.

Decorar a casa tornado o ambiente aconchegante, bonito e agradável é quase uma necessidade nos dias de hoje. A correria, o trânsito e a falta de segurança dos grandes centros urbanos, fizeram com que as pessoas transformassem o lar em um local de descanso e descontração. 
O Ateliê Arte Nata, visando atender essa necessidade, reúne artigos de qualidade e bom gosto capazes de satisfazer os mais variados estilos, desde o clássico até o moderno.
Um dos diferenciais da loja, segundo a proprietária Suzi Silveira de Andrade é oferecer ao cliente uma decoração bonita e exclusiva com preço acessível. “Graças a variedade de tecidos disponíveis no mercado contamos com produtos que cabem no orçamento das pessoas”, diz.
A produção da loja é artesanal, voltada à exclusividade das peças, bem como da decoração de interiores. “Procuramos atender a necessidade e o estilo de vida do cliente, aceitando inclusive sugestões para a confecção dos produtos e ambientes”, comenta.
Para que o trabalho conte com um acabamento de qualidade e um toque especial e exclusivo o ateliê reúne nove profissionais entre costureiras e bordadeiras comandadas pela proprietária que há seis anos trabalha atua no ramo.

Produtos

Cortinas confeccionadas sob medida, persianas, ou seja, acessórios que completam o ambiente, garantindo privacidade e beleza, podem ser encontrados em diversos tecidos, cores e estilos.
A loja também oferece almofadas e colchas modernas e românticas em diversos tamanhos, estampas e tecidos, proporcionando aconchego ao lar.
Além dos produtos artesanais, o ateliê ainda oferece serviços de decoração de interiores e limpeza e manutenção de cortinas e persianas.

O Ateliê, primeiro da região, fica na av. Dr. Américo Figueiredo, 1.929, Ouro Fino. Telefone
3222-7916.
.: SPASO promove trabalho de proteção e respeito aos animais :.

A SPASO (Associação Protetora dos Animais de Sorocaba), localizada no Jardim Itanguá II, desenvolve um trabalho que consiste no atendimento a denúncias de maus tratos, esterilização (castração), atendimento médico veterinário a animais atropelados ou abandonados, e doações de cães e gatos.
Conforme explica a presidente da SPASO Rosmira Osmari Ribeiro, as ações, realizadas em toda a cidade de Sorocaba, são voltadas a animais de pequenos portes (cães e gatos) machucados, atropelados, fêmeas prenhas, ou ainda filhotes abandonados nas ruas. Para atender as denúncias, em média 800 por mês, a associação conta com um veículo, um funcionário e dois voluntários. Nos demais serviços, atuam ainda cinco funcionários, além dos voluntários que compõe a diretoria.

Abandono é crime

Além das ações desenvolvidas, a SPASO promove um trabalho de conscientização e orientação a respeito da castração, posse responsável e incentivo a denúncias. “As pessoas devem denunciar casos, onde o animal é exposto à violência, sofrimento, e dor, a fim de que o responsável seja punido”, esclarece informando à população que abandono e maus tratos são considerados crime pela Lei Federal 9605/98.
Já o trabalho de divulgação a respeito da castração é desenvolvido no sentido de procurar controlar o crescimento da população canina e felina de rua.

A associação
 
Fundada há 20 anos, a SPASO é uma associação particular que obtém recursos através de associados, doações e uma subvenção da Prefeitura de Sorocaba.
Atualmente, cerca de 100 animais são mantidos no local a espera de um lar. “Quem quiser adotar cachorros ou gatos, leva para casa animais recuperados clinicamente”, diz. De acordo com ela, o custo para manter os animais é alto, já que são consumidas cerca de 1 tonelada de ração por mês.
A SPASO também mantém parceria com o Colégio Tableau, na realização de campanhas de conscientização, feiras de doações e o trabalho de estagiários na associação. A presidente também informa que a SPASO está aberta a parcerias com veterinários visando a esterilização dos animais, sendo os medicamentos cedidos pela associação. Doações de material de limpeza, ração, jornal e papelão estão sendo aceitas pela SPASO.

Animais perdidos

    
Segundo Rosmira pessoas que perderam algum animal também poderão visitar a SPASO, a fim de tentar reencontrá-lo. “Muitas vezes recolhemos animais que se perderam, portanto, alertamos aos donos para que venham procurar o cão ou o gato na entidade”, diz. Quem deseja adotar ou ainda procurar um animal perdido poderá visitar a SPASO, de segunda a sexta, no horário das 8 às 18, que fica na rua Hortência Soares do Amaral, 226, Jardim Itanguá II. Já as denúncias podem ser feitas através do telefone: 3321-2139.
.: Erosão ácida: uma ameaça aos dentes :.

Apesar dos grandes progressos da odontologia, responsável pelo controle de diversas  doenças, uma crescente ameaça à saúde dental vem preocupando os profissionais da área: a erosão ácida. Conforme o cirurgião dentista Dr. Edílson Valente Jorge do Jardim Simus, a doença consiste na perda da superfície do dente causada pelos ácidos provenientes da alimentação diária que desgastam o esmalte dental. “Todos os portadores de dentes naturais estão expostos aos riscos da doença, que pode afetar diversas faixas etárias, “informa.

Hábitos de Consumo

Uma ampla variedade de alimentos associados à dieta moderna como, refrigerantes e vinhos, podem danificar os dentes, já que apresentam ph ácido. O modo pelo qual os alimentos são consumidos, ou seja, retidos na boca, também influenciam a erosão ácida. “Reter na boca alimentos ou bebidas ácidas, beber em grandes goles ou bochechando, prolonga a exposição da superfície dos dentes ao ataque ácido, contribuindo com o surgimento da doença”, explica. Os refrigerantes ou bebidas gasosas, portanto, devem ser tomadas rapidamente ou através de um canudo colocado no fundo da boca. Apesar disso, os alimentos com ph ácido não precisam ser evitados, sendo necessário apenas tomar cuidado quanto à freqüência e o modo como são consumidos.

Causas da doença

Quando a maioria dos ácidos entra em contato com a os dentes, a superfície dura do esmalte dentário se enfraquece temporariamente e perde parte do seu conteúdo mineral. O desgaste causado por estes ataques pode resultar no aumento da sensibilidade e alteração na textura, formato e aparência do dente. Nos estágios avançados, torna-se necessário um procedimento odontológico caro e complicado ou ainda  haver a necessidade de extração do dente.

Minimizando o risco

A perda da estrutura do dente, de acordo com ele, causada pela erosão não pode ser revertida. “É importante compreender o problema e conscientizar-se dos sinais da doença”, diz. Para minimizar o risco o cirurgião ensina algumas dicas:
·         Beba refrigerante ou bebidas gasosas rapidamente. Não bocheche nem retenha por muito tempo dentro da boca. Utilize um canudo.
·         Escove os dentes com escova macia.
·         Escolha um creme dental com baixa abrasividade e boa disponibilidade de flúor.
·         Vá ao dentista regularmente e converse com ele sobre quaisquer dúvidas.

.: Paróquia Sta. Maria Madalena promove show :.

A Paróquia Santa Maria Madalena do Ouro Fino irá promover no dia 24 de novembro, a partir das 19 hs, o Evangelizashow com a banda Anjos de Resgate.
O evento, realizado em prol do término da construção da igreja, será aberto pela Banda Sangria.
No local também haverá barracas de comes e bebes e livraria.
O show acontecerá na Paróquia que fica na rua José Stilitano, 622, Ouro Fino.
Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente por R$ 12,00 (não haverá venda no local) na Livraria Padre Pio (antiga Livraria Contate Dominum) R. Dr. Barguinha, 380; Secretaria da Paróquia Santa Maria Madalena, telefone 3217-1666 e com os coordenadores da comunidade da Paróquia nos respectivos telefones: Marlene SCJ: 3321-5177, Nelson SE: 3222-4929, João DES: 3217-1556, José Luiz SMM: 3321-3043, Terezinha NSF: 3222-9971, Mirtes (coord. de eventos): 2104-0147, João Tiago SMM: 9108-2416.
Maiores informações na Secretaria da Igreja ou pelos telefones 3217-1666 ou 2104-0147 (coord. do evento).

Aulas de Dança de Salão

Todas as quintas-feiras no Salão Comunitário (R: Alexandre Caldini, 322, Ouro Fino), no horário das 20 às 22 hs, acontecem as aulas de Dança de Salão Beneficente.
As mensalidades são de R$ 20,00, sendo a renda revertida em prol do término da construção da igreja. Os interessados em participar podem entrar em contato pelos telefones 3217-1666 e 2104-0147.