.: Matérias Jardim Simus Edição Nº 10 :.
 
.: Editorial :.
Desde o início do nosso trabalho estamos acompanhando o rápido e transformador crescimento da Zona Oeste. Em menos de dois anos, grandes obras têm proporcionado progresso e benefício à população.
A interligação das avenidas Paulo Emanuel de Almeida e General Osório, trouxe facilidade para se deslocar à região central e à Zona Norte, bem como a ciclovia que proporcionou qualidade de vida aos moradores.
Igualmente, a duplicação e revitalização da avenida Elias Maluf contribuiu para melhorar a vida de muitas pessoas. Não apenas comerciantes, mas também os moradores desfrutam o progresso e valorização do local.
Outras obras de destaque, serão a construção da unidade pré-hospitalar da Zona Oeste e os terminais de transferência de passageiros. Com construção prevista para este ano, os terminais vem beneficiar inúmeras pessoas, que vão poder trocar de ônibus sem ter que pagar outra tarifa, além de não precisar passar pelo centro da cidade.
Já a obra referente a avenida Santa Cruz, iniciada em janeiro, que engloba duplicação, revitalização e ciclovia, desafogará o trânsito daquela região trazendo benefícios às pessoas.
Todo esse avanço demonstra que a Zona Oeste é a região que mais cresce em Sorocaba. Crescimento, marcado não apenas por números, mas por qualidade, como por exemplo, obras modernas que incluem paisagismo e interligação de ciclovias, capazes de mudar os hábitos da população.
A Zona Oeste experimenta, portanto, um intenso e rápido progresso. E nosso trabalho prossegue juntamente com o crescimento desta moderna e cada dia mais próspera região.
.: Prefeitura iniciará a duplicação da Av. Santa Cruz :.

A Secretaria de Obras e Infra-Estrutura Urbana (Seobe) iniciou, no último dia 16, a duplicação da avenida Santa Cruz . O projeto compreende a duplicação da Santa Cruz entre a avenida Américo Figueiredo (do acesso ao bairro Júlio de Mesquita Filho) à avenida Armando Pannunzio (próximo à Justiça Federal). As melhorias, além da duplicação da pista, incluem a construção de ciclovia, em 2.600 metros, a implantação de pontes sobre os córregos que passam pelo local e intervenções paisagísticas.
O prefeito Vitor Lippi revelou que, segundo o plano ciclovário da Prefeitura de Sorocaba, a ciclovia da Santa Cruz se interligará à ciclovia em construção na avenida Elias Maluf (1.140 metros) que, por sua vez, será ligada à pista da avenida Paulo Emanuel de Almeida. O prefeito também garantiu a manutenção da horta comunitária existente na Santa Cruz, sob as linhas de transmissão da Companhia Piratininga de Força e Luz (CPFL). “A horta continua, sem prejuízos para as famílias. Em parceria com os produtores, ela receberá melhorias, como a padronização do alambrado”, exemplificou.
Etapas
A Secretaria de Obras e Infra-Estrutura Urbana desenvolverá a primeira das três etapas das obras, em um trecho de 1.100 metros entre as ruas Moriza Seabra, no Jardim Vera Cruz, e Constituição, no Jardim São Marcos. A avenida será uma importante rota alternativa de tráfego entre o Centro e a Zona Oeste, beneficiando cerca de 80 mil moradores e desafogando o trânsito daquela região. As outras etapas da revitalização da Santa Cruz compreendem mais dois trechos: da rua Jordina do Amaral à avenida Luiz Mendes de Almeida e entre as ruas Heitor de Azevedo Hummel e Gúscia Rothschield. As obras devem se desenvolver em um período de seis a oito meses, a um custo de aproximadamente R$ 3 milhões (incluindo o recapeamento de ruas no entorno da avenida).

.: Primeira fase da nova sede da AMAS será concluída em abril :.
Em razão das fortes chuvas ocorridas nos meses de dezembro e janeiro, a primeira fase das obras da nova sede da AMAS (Associação Amigos dos Autistas de Sorocaba), no Wanel Ville, será concluída no mês de abril. Segundo o presidente da entidade Celso Leuzinger Humaytá, o término estava previsto para janeiro, mas, as obras tiveram um atraso devido ao mau tempo.
Reunindo 220m2, a primeira fase conta com 6 salas destinadas ao atendimento clínico, banheiros e uma sala específica para a realização de atividades. Já a segunda fase tem início previsto para o mês de junho, englobando salão para atividades, refeitório e cozinha.
No total, as obras contarão com quatro fases, sendo que na última o prédio passará a reunir consultórios terapêuticos, piscina, local para ecoterapia e ainda residências para os assistidos, somando 600m2, com término previsto dentro de aproximadamente quatro anos. Conforme Celso, após a inauguração da segunda fase, a nova sede entrará em funcionamento sendo voltada ao atendimento de jovens e adultos. Já a sede atual, localizada no Jardim Vera Cruz, será destinada a alfabetização das crianças.
A nova sede, de acordo com ele, proporcionará um aumento na capacidade de atendimento, possibilitando novas vagas para o atendimento integral, assim como para o clínico, prestado uma vez por semana para autistas de toda a região. “Futuramente, pretendemos ampliar o trabalho, beneficiando aqueles que fazem parte de uma lista de espera”, comenta.
A AMAS atende cerca de 43 portadores da Síndrome do Autismo, com idades entre 4 a 33 anos, através de um trabalho terapêutico e educacional que procura incluir o autista na sociedade.
Como ajudar ?
Os interessados em realizar doações, inclusive de material de construção, ou agendar uma visita poderão entrar em contato pelo telefone: 3217-8074. A AMAS fica na rua Nova Odessa, 201, Jardim Vera Cruz.
.: Festival da Escola Comunitária de Balé encanta platéia:.
Emoção, encanto e beleza marcaram o Festival promovido pela Escola Comunitária de Balé do Centro Esportivo Padre André Pieroni, do Jardim Simus, no último dia 15 de novembro, no Teatro Municipal Teotônio Villela.
Com o tema “Nossa História”, o espetáculo reuniu 110 alunas com idades entre 4 a 16 anos, que divididas em 12 coreografias, demonstraram habilidade, leveza e muita técnica, encantando a platéia. As coreografias procuraram relembrar a história acadêmica das professoras que também se apresentaram durante o evento.
Em sua terceira realização, o festival, homenageou ainda a professora de balé Denise Rodrigues.Também estiveram presentes no evento o vereador Hélio Godoy, e o administrador do Centro Esportivo Dr. Pitico (Vila Angélica), Jurandir Pereira Júnior.

O projeto

Fundado em 1998, o projeto que incentiva a formação de escolas comunitárias de balé, vem crescendo na cidade, segundo seu criador Jurandir Pereira Júnior.
Atualmente, cerca de 400 crianças fazem parte do projeto que conta com três escolas em Sorocaba: Centro Esportivo Dr. Pitico (Vila Angélica), Igreja de São Benedito (Vila Carvalho), e a escola do Jardim Simus (implantada em 2004).
Contando com o apoio da Prefeitura, responsável por ceder o espaço, as escolas, de acordo com ele, incentivam a integração das comunidades, já que contam com comissão de mães que atuam na organização. “As escolas comunitárias de balé podem ser desenvolvidas nas comunidades que demonstrarem interesse”, esclarece.

Início das aulas

As aulas da escola comunitária do Jardim Simus serão retomadas no dia 2 de fevereiro. Segundo a professora Marília Gonçalves Torino, as matrículas para novas alunas apenas serão abertas caso haja desistências até o final de fevereiro, sendo as vagas destinadas à meninas cadastradas em uma lista de espera.
Maiores informações poderão ser obtidas no próprio Centro Esportivo, através do telefone 3222-7573.

.: Terminais de transferência serão construídos ainda este ano :.

O primeiro terminal de transferência de passageiros deverá ser construído ainda este ano pela Prefeitura de Sorocaba, no Jardim Ipiranga.
A área escolhida, de acordo com informações da Secretaria de Comunicação da Prefeitura (Secom), faz parte do terreno localizado na entrada do Bairro Júlio de Mesquita defronte ao Jardim Ipiranga. Já um segundo terminal será implantado na avenida Itavuvu, em local ainda não definido.
A infra-estrutura dos terminais ainda está em fase de projeto funcional, mas basicamente será uma área destinada aos usuários, com cobertura, podendo ser contígua ao sistema viário ou pertencente a ele, como no centro de uma avenida. A idéia inicial é que, nas proximidades das áreas de transferências, haja serviços de apoio ao cidadão.
Quanto ao início das obras a Prefeitura ainda não tem uma data definida. Já a previsão inicial de entrega é para final de 2007 e início de 2008.

Benefícios

Entre os benefícios que serão proporcionados pelos novos terminais de ônibus, o principal será a troca de coletivo pelo usuário, sem que precise pagar nova passagem; além de poder se deslocar de um bairro a outro sem ter que passar pelo centro da cidade.
Outra vantagem será a possibilidade de criação de novas linhas de ligações entre os bairros. Como por exemplo, a de criação de uma linha que permita a ligação entre a Zona Oeste e a Norte, vindo atender pessoas que se deslocam entre essas áreas, principalmente a trabalho.

.: De olho na sua letra:.

Sabia que o jeito como você escreve pode revelar uma porção de coisas sobre sua personalidade?
Redondinha, corrida, miúda ou comprida, sua letra pode dar pistas sobre como você é. Pelo menos, isso é o que diz a grafologia, ciência que estuda a letra, e o que ela tem a ver com o “jeito de ser” de quem a escreve.
Mesmo tendo feito as mesmas lições de caligrafia na escola, com o passar do tempo, cada um ganha prática e desenvolve uma letra que é só sua.
Os grafólogos observam vários itens: inclinação, tamanho, formato, distância entre as palavras etc. Por exemplo, quem faz a “perna do f” redondinha deve gostar de tudo o que é bonito. Não cortar o “t”, ou não colocar o pingo no “i”, além de ser erro de português, pode mostrar que o dono da letra não é muito ligado em detalhes. E por aí vai.
É claro que não se pode dizer que uma pessoa é assim ou assada apenas observando a letra. Seria como dizer que Fulano não é uma pessoa legal só pela aparência que ele tem.
Assim como nossa maneira de falar, de vestir e de dizer “oi”, nossa letra também dá sinais de como somos e nos revelam um pouquinho. Confira abaixo alguns significados que os grafólogos dão e veja se faz sentido para você!
Se você sublinha seu nome ou o escreve com letras maiores que o resto do texto, você deve ser uma pessoa bem vaidosa!
Perna do “p” sem fechar pode ser sinal de impaciência. Calma!
Letra “f” redondinha indica gosto pelas artes.

.: Atividades no "Território Jovem":.

As obras de reforma e ampliação do prédio denominado “Território Jovem” que será sede do Projeto Incubadora Jovem, desenvolvido pela Secretaria da Juventude, com o apoio das demais secretarias, já estão em fase final. A entrega das obras, que estão sendo executadas pela Secretaria de Obras e Infra-estrutura Urbana (Seobe), está prevista para o início deste ano.
De acordo com o projeto de reforma elaborado pela Secretaria da Habitação, Urbanismo e Meio Ambiente , a sede foi esboçada visando a realização de cursos e atividades culturais destinadas aos jovens. A infra-estrutura contará com cozinha, banheiros e um palco bidirecional, que permitirá o desenvolvimento de atividades voltadas para o espaço interno e externo do prédio, permitindo a realização de shows.

.: Centro de Saúde desenvolverá projeto para adolescentes :.

O Centro de Saúde do Jardim Simus iniciará no mês de fevereiro um projeto voltado a jovens e adolescentes, com idades entre 13 a 19 anos, atendidos pelos núcleos da Pastoral do Menor e escolas de Ensino Fundamental e Médio.
Conforme explica a enfermeira responsável pelo projeto, Dulzira Espíndola Ribeiro, o principal objetivo é formar jovens multiplicadores de informações na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, gravidez não planejada, e uso de drogas. “Pretendemos formar agentes de informação para que possam transmitir o conhecimento adquirido ao grupo de convívio social, como, família, escolas e também nas baladas”, comenta.
Para levar os jovens à reflexão, os temas serão abordados através de dinâmicas de grupos. As ações do projeto também irão trabalhar com valores humanos, auto-estima, respeito e responsabilidade.
Uma equipe formada por dez auxiliares de enfermagem vêm recebendo treinamento a fim de levar o projeto às escolas e núcleos das pastorais. “As auxiliares vão até os locais interessados em participar já que contam com conhecimento, técnica, competência e experiência, que serão fundamentais para o desenvolvimento do trabalho”, diz.

Campanha de Vacinação Contra Hepatite B

Trabalho voluntário e doações

O núcleo do Ouro Fino, assim como os demais, é mantido através de doações, além de receber auxílio da Prefeitura. Segundo Ivone, o núcleo conta com uma lista de espera de crianças que precisam ser atendidas, mas para que o trabalho possa ser ampliado a entidade necessita de um número maior de doações e voluntários.
Um exemplo de voluntariado é realizado pelo dentista, Dr. Edílson Valente Jorge, que atende no próprio consultório, situado no Jardim Simus, as 86 crianças do núcleo Ouro Fino. Ivone faz questão de agradecer todos que contribuem com o trabalho voluntário e com as doações, como é o caso dos proprietários da Padaria Itavuvu, entre outros. “São pessoas como estas, que dão esperança e motivação para o nosso trabalho”, diz.
Os interessados em doar roupas, alimentos ou trabalho voluntário, poderão entrar em contato pelo telefone 9104-3061 ou comparecer ao núcleo no salão comunitário da Igreja Santa Maria Madalena, que fica na rua José Stilitano, 622, Ouro Fino.

.: 2ª Feira do Jovem :.

O Memorial Park irá instalar em breve, o primeiro crematório do interior do Estado. Pioneiro em novas tecnologias, o Memorial obteve a certidão de uso de solo da Prefeitura Municipal de Sorocaba, recebendo da Secretaria do Meio Ambiente a Licença Prévia e da CETESB a Licença de Instalação para implantar em Sorocaba, o primeiro crematório da região. “Estamos em fase de instalação do equipamento, ou seja, o forno crematório”, informa Marcos Alexandre M. Vieira.

O Local

Planejado para proporcionar conforto e tranqüilidade o Memorial Park apresenta um moderno projeto arquitetônico, permitindo que as pessoas possam admirar a natureza. O parque onde estão localizados os jazigos é cuidadosamente tratado e irrigado através de moderna tecnologia evitando desnivelamento na superfície do gramado.
O Memorial Park está localizado na Rua Comendador Vicente Amaral, n.º 4.025, entre os bairros Júlio de Mesquita e Tulipas.

.: Volta às aulas: Estudar requer cuidados com a visão :.

Algumas crianças que freqüentam a escola acabam sendo rotuladas como lentas, preguiçosas e até incapazes, por não apresentarem resultados compatíveis ao restante da sala. As dificuldades em assimilar as informações podem gerar desconforto, desinteresse, irritação e até torná-las agressivas. O que os pais não sabem é que esses distúrbios, muitas vezes, podem ser rapidamente solucionados levando seus filhos a um oftalmologista.
É muito importante detectar os sinais que as crianças exteriorizam e assim tomar as devidas providências o mais rápido possível. “Crianças não reclamam de pouca visibilidade ou embaçamento, portanto, cabe aos pais e professores ficarem atentos ao comportamento dos pequenos”, explica Leôncio de Souza Queiroz Neto, médico oftalmologista, diretor do Banco de Olhos e titular do Instituto Penido Burnier de Campinas.
Quanto antes melhor
Segundo Queiroz Neto, quanto antes os pais levarem seus filhos ao oftalmologista, menor será o risco de desenvolverem doenças visuais e mais fácil será a adaptação ao uso dos óculos. “O olho humano se desenvolve até os oito anos de idade, depois disso, os problemas podem se tornar irreversíveis”, explica.
As visitas ao oftalmologista devem começar quando o bebê completar seis meses de vida e repetidas de ano em ano. O estrabismo é um exemplo de doença que só se desenvolve quando detectada tardiamente. O processo tem início com a ambliopia, mais conhecido como “olho preguiçoso”. A criança tem maior graduação em um dos olhos, ou seja, um enxerga melhor que o outro, e então passa a “forçar” aquele que tem mais visibilidade. Se o tratamento tiver início entre os quatro e oito anos de idade, a doença pode regredir, caso contrário desenvolverá o estrabismo. Se os pais possuírem problemas de visão também é recomendado que levem seus filhos ao médico com pelo menos dois anos de idade. “Cerca de 20% das crianças precisam usar óculos por problemas hereditários”, ressalta o médico.
Adaptação
Na maioria das vezes as crianças se sentem descon-fortáveis pelo fato de terem que usar óculos. A primeira manifestação geralmente é de rejeição, mas com o passar do tempo, elas se acostumam. A adaptação das crianças com o uso dos óculos pode ter relação direta com o diagnóstico, e deve ser acompanhada pelos pais. A visão é responsável por 85% do relacionamento humano com o meio ambiente, por isso, para algumas pode ser altamente gratificante passar a enxergar com nitidez.

Fontes:www.2020brasil.com.br / www.guiadobebe.uol.com.br

.: Terminal de Transferência :.
A equipe de bocha do Centro Esportivo André Pieroni, do Jardim Simus, conquistou o quarto lugar na Copa Liga Ituana de Bocha Regional promovida nos meses de agosto a dezembro, pela Prefeitura de Itu.
A copa foi realizada durante os sábados em oito cidades da região participantes do evento: Sorocaba, Votorantim, Tatuí, Salto, Itupeva, Cabreúva, Mairinque e Itu. Já em Sorocaba a copa aconteceu nos dias 19 de agosto, 02, 16 e 30 de setembro, 14 de outubro, 04 e 25 de novembro no Centro Esportivo André Pieroni.
Formada por 18 atletas, a equipe do Simus obteve, da Prefeitura de Itu, um troféu pela colocação obtida. A equipe participa ativamente de campeonatos regionais, conseguindo inclusive colocações de destaque.

.: Galeria Jô Cabeleireiro:.
A galeria Jô Cabeleireiro oferece conforto, exclusividade e variedade para quem procura qualidade, preço e tranqüilidade para fazer compras.
Roupas femininas exclusivas e acessórios, capazes de atender os gostos mais exigentes da moda, podem ser encontrados na loja Rosa Morenna.
Já a Guga’s Calçados oferece uma variedade de calçados femininos com qualidade, como sapatos, sandálias e tamancos, com acabamento diferenciado, proporcionando charme e estilo.
Uma variada opção de produtos artesanais para decoração, cama, mesa e banho ou vestuário pode ser encontrada na Balaio D’arte, como por exemplo, abajures de jornal, peças em ovos de avestruz e barro de cupinzeiro, pinturas em tela, pufs personalizados, bonecas de pano, entre outros.
E a degustação também não pode ficar de lado: café expresso, capuccino, pão de queijo, lanche natural, sorvete ou ainda doces. Na hora que bater aquela fome ou simplesmente a vontade de deliciar algo diferente, experimente estas delícias.
Venha conhecer as lojas da Galeria Jô Cabeleireiro no piso térreo do salão, localizado na rua Márcio Santos Flores, 117, Wanel Ville I.

.: Festa da Padroeira Rainha da Paz :.
A animação tomou conta dos presentes, no Jantar Dançante promovido pela SAB do Jardim Simus, no último dia 25 de novembro, no Complexo Esportivo Villa Verde.
Ao som da Banda Ultrasom, os participantes degustaram um cardápio formado por estrogonofe de carne e frango, arroz branco e saladas verdes.
Sempre atuante, a SAB do Simus, mais uma vez, proporcionou aos participantes uma bela e receptiva festa de confraternização.
.
.: Crianças Comsumistas :.
Baseada no agradecimento, no perdão e no amor, a Seicho-No-Ie é uma filosofia de vida que promove a valorização e o bem-estar do ser humano e da família. “Os ensinamentos tem por objetivo despertar no coração das pessoas que todo ser humano é filho de Deus; e mostrar que através de atos, palavras e pensamentos, elas podem tornar o mundo melhor”, explica a presidente da federação da Seicho-No-Ie, Darci Aparecida Maniezo. Também considerada uma religião, a Seicho-No-Ie acolhe os adeptos de todas as religiões, pois, acredita que todas elas são luzes de salvação que emanam de um único Deus. Conforme Darci, a saúde física, mental e a prosperidade financeira provem da harmonia com Deus e com os ante-passados. “Demonstramos um profundo respeito por nossos pais, pois, eles se tratam do canal que Deus usou para estarmos aqui”, comenta.

Orientação Espiritual e Palestras

A Seicho-No-Ie, fundada em 1930, no Japão, por Masaharu Taniguchi, também promove palestras e orientação espiritual a pessoas que necessitam de ajuda. “Aqueles que tiverem qualquer tipo de problemas, como, por exemplo, de ordem financeira, familiar, ou ainda, relacionados à doenças ou vícios serão recebidos pela Seicho-No-Ie”, diz. Ela explica que para isso, os núcleos contam com salas específicas, onde a pessoa é ouvida por uma orientadora.
Já as palestras, abordam temas voltados à prosperidade, educação, doenças psicossomáticas, jovens, mulheres no mercado de trabalho, e assuntos relacionados à família, como, amor aos filhos, amor conjugal, entre outros.
As informações sobre as palestras ou orientação pessoal poderão ser obtidas pelo telefone 3232-6895, ou na sede regional que fica na av. Pereira Inácio, 700, Jardim Emília.
As reuniões realizadas pela Seicho-No-Ie acontecem ás terças, quartas e quintas, às 20hs nos núcleos localizados na Árvore Grande, Vila Santana, Parque São Bento e Jardim Simus (Al. dos Gladíolos, 125).

Oficina para gestantes

Um grupo de senhoras da igreja, denominado pomba-branca, promove ainda reuniões e oficinas específicas para gestantes. Durante o encontro as mães recebem orientações e ensinamentos sobre os cuidados que devem ser adquiridos com o bebê desde o ventre materno. Técnicas de relaxamento, orações, e ainda atividades artesanais entre elas, tricô e crochê também são ensinadas às mulheres.
A oficina, de acordo com Darci, tem a duração de seis meses, com aulas uma vez por semana, sendo que ao término das atividades as participantes recebem um enxoval completo. “No ano passado entregamos 47 enxovais, com itens necessários aos primeiros cuidados dos bebês”, lembra.
As inscrições para a oficina, que acontecem em abril , poderão ser realizadas nos meses de janeiro e fevereiro, às terças-feiras às 14hs, na av. Pereira Inácio, 700, Jardim Emília. Informações pelo telefone 3232-6895

.: Carnaval de anigamente :.

Festejado de uma maneira muito diferente de hoje em dia, o carnaval de antigamente reunia brincadeiras saudáveis, animadas e coloridas por confetes serpentinas, além de fantasias criativas e o som das tradicionais marchinhas, que tornavam o cenário de clubes e praças divertidos, alegres e inocentes.
“As festividades carnavalescas eram comemoradas pelas famílias, e expressavam um divertimento saudável marcado apenas pelo ato de cantar, pular e brincar, nas quais as pessoas levavam consigo o respeito e a moderação,” relembra o historiador, escritor e poeta, Jairo Válio.
Nas décadas de 50 e 60, o evento era comemorado nos clubes e também nas praças. Concurso de fantasias luxuosas, entre elas de ciganos, bailarinas, tirolesas, e o som de famosas orquestras animavam a festa promovida nos salões dos clubes mais tradicionais. “O Sorocaba Clube e o Recreativo eram palco de tradicionais bailes carnavalescos animados pelas marchinhas, confetes e serpentinas”, lembra.
Animados blocos conhecidos como “cordões”, que se organizavam em forma de trenzinhos, entravam nos clubes e percorriam as ruas levando muita animação. “Eles tinham entrada livre em todos os clubes e seguiam a noite percorrendo todos os locais onde houvesse festejos”, conta.
A festa também acontecia na praça Coronel Fernando Prestes e nos clubes Independência, Estrada, Santana e Scarpa animados por bandas populares.
Jairo ainda relembra que não havia desfiles de escolas e carros alegóricos; as pessoas apenas passavam pelas ruas de automóvel jogando confetes e serpentinas. “Esses desfiles eram denominados de Corsos, onde carros ou caminhões abarrotados de pessoas percorriam as ruas centrais.
Nos anos 70, os bailes, as marchinhas e as brincadeiras sadias, além dos confetes e serpentinas, permaneceram, estendendo-se até início dos anos 80, quando então a festa foi deixando para traz seu lado saudável.

“Guardo ainda, bem guardada a serpentina”

Os mais antigos ainda guardam vivos na lembrança personagens, e canções, ou seja, as tradicionais marchinhas, que se tornaram conhecidas como símbolo dos festejos. Entre elas se destacam: “Guardo ainda, bem guardada a serpentina”, “Mamãe eu quero”‚ “A cabeleira do Zezé”, “Pierrot apaixonado”, “Abre Alas,” “Máscara Negra,” e “Estrela Dalva”.
Os principais compositores, que escreveram as aclamadas marchinhas, foram Noel Rosa, Lamartine Babo, Erivelto Martins, Ary Barroso, David Nasser, Haroldo Lobo, e João de Barro (pseudônimo de Braguinha), entre outros.
Já os personagens, Pierrot, Colombina e Alerquim, criados pela Comédia Dell’Art (surgida durante a Idade Média na Europa), não apenas faziam parte das músicas, como também serviram de inspiração para a fantasia de muitos, talvez ainda viva nas memórias de muitas noites de carnaval.

 
.: voltar :.