.: Matérias Julio de Mesquita 21 :.
 
.: Editorial :.

Esta edição do Bairro em Foco – Júlio de Mesquita e Cia. traz para o leitor informações direcionadas para os moradores da região e também matérias de interesse geral.
O destaque vai para a entrevista exclusiva com o Prof. Dr. João José de Oliveira Negrão, especialista em economia que falou sobre os reais efeitos da tão falada crise financeira mundial e sua influência de fato em nosso dia-a-dia. A entrevista completa pode ser lida no nosso site: www.jornalbairroemfoco.com.br.
Sobre o crescimento de alternativas de mercado na Zona Oeste, falamos sobre a loja Shoey Semi-Novos, inaugurada há quatro anos no Júlio de Mesquita, e que é uma das mais fortes no setor em toda a região de Sorocaba. Outro assunto a ser destacado, são os cursos oferecidos pela perfumaria Júlio de Mesquita, visando formar novos profissionais da beleza.
A história da vocação de Aroldo Turino, um morador ilustre do Júlio de Mesquita, que passou toda sua juventude frequentando a igreja católica no bairro, e se tornará padre no mês de maio. Importante ressaltar também as valiosas dicas do engenheiro Valério Spartaco para quem está pensando em construir.
O Júlio de Mesquita tem uma bela pista de caminhada, onde inclusive profissionais do Centro de Saúde do bairro se organizam para oferecer atividades do Projeto Caminhada, desenvolvido pela Prefeitura de Sorocaba.
Importante também salientar a formatura dos alunos da oficina de Fotografia Pinhole, no Território Jovem. O professor José Neto ficou orgulhoso em ver que os jovens se interessaram e desejam se aprofundar neste estilo artístico e primitivo de tirar fotos.
Aqueles que procuram se profissionalizar para encarar o mercado de trabalho podem conferir os cursos oferecidos pela Escola Técnica “Fernando Prestes”, no vestibulinho para o segundo semestre. Outra opção de cursos é oferecida nas unidades do Sabe Tudo, como a existente no Santa Bárbara, que trouxe alguns alunos para visitar a sede do jornal Bairro em Foco.
Esperamos mais uma vez atender aos anseios dos nossos leitores, oferecendo boas notícias e entretenimento. A todos, boa leitura!

Jota Abreu

 

.: “Quem pensa em ampliar o seu negócio, faça!” :.

O Doutor em Ciências Sociais João José de Oliveira Negrão concede entrevista exclusiva para o Bairro em Foco falando sobre a tão comentada crise econômica mundial, e como ela reflete no dia-a-dia. O entrevistado também é jornalista, professor da Uniso, assessor político, além de ser autor de dois livros. Acompanhe:

Bairro em Foco - Se os problemas financeiros americanos parecem encaminhados para uma solução positiva, haja visto a eficiência dos planos do presidente Barack Obama, por que ainda se fala tanto em crise?
João Negrão – Porque é muito grave. Comparável, ou talvez maior que a de 1929. Ela tem abalado os fundamentos que a dinâmica econômica pregou nos últimos 30 anos, quando no mundo inteiro o estado era tido como incompetente e incapaz. No entanto, na crise, todo mundo se voltou para o estado. Na prática, o que o Obama e a Inglaterra estão fazendo é estatizar o sistema financeiro.
Houve uma bolha tão grande no capitalismo neo-liberal que o sistema financeiro ficou deformado. Ele passou a ser mais importante do que o segmento produtivo. Só que dinheiro não produz nada. Quem produz é o dinheiro investido.
Nos EUA, havia uma boa capitalização e eles começaram a emprestar de qualquer maneira. A tal “subprime”, é um empréstimo de baixa garantia. Muita gente que já tinha uma ou duas casas, adquiriu um financiamento sem muitos critérios e começou a não pagar. Como havia uma cadeia, na qual financeiras pequenas se agarravam em outras maiores, 1 dólar emprestado chegou a se tornar 44 dólares. E isso é cassino, porque dinheiro não é produto com sustentação.
BEF - Até que ponto as demissões são efeitos da crise? Você acha que a mídia pode ter exagerado na pedagogia do medo e contribuído para as atitudes do mercado?
JN – Aí tem um emaranhado de coisas. Inclusive o oportunismo do capital. Na sociedade contemporânea grupos de frações sociais querem melhorar sua posição relativa. Quando a economia está crescendo é melhor para os sindicatos e trabalhadores, pois se encontra melhores condições de negociação.
Parte destas demissões é de quem está com foco no mercado externo. Contudo, existem segmentos que estão aproveitando para reduzir a massa salarial e aumentar a margem de lucro. O empresário demite e depois contrata com salário menor.

BEF – O Bairro em Foco acompanha o crescimento e a mudança de perfil de comércios de bairro, até onde este comércio será afetado?
JN – Minha esposa trabalha numa escola que, em vez de oferecer o material escolar, cede um determinado valor para que a própria criança compre em papelarias cadastradas do bairro. Tudo com apresentação de nota fiscal. Isso aquece o mercado local.
O pequeno comércio foi o que mais melhorou a capacidade de consumo. A pessoa muitas vezes não tem carro e então compra onde consegue ir a pé. Moro no Jd. Simus e só compro no açougue perto de casa. O grande supermercado vende com preço mais baixo, mas a carne que eu compro no bairro, não precisa limpar. Além de ter atendimento personalizado. Eu telefono para lá e em uma hora o meu produto está empacotado, pronto para chegar em casa e ir para o freezer.
Esses empresários às vezes são desprezados. Mas quando se analisa a massa de emprego e de renda gerada, essas empresas são parte do amortecimento que o Brasil tem com relação à crise. O incentivo à pequena empresa é melhor para todo mundo.

BEF - Alguma última mensagem para os nossos leitores?
JN - É preciso ter cuidado com o chamado “Espírito de Manada”. Tudo vai muito bem, e de uma hora para outra vai tudo muito mal? Não! Vamos ter clareza do momento. Alguns segmentos estão com dificuldades. Entretanto, no conjunto, a economia continua em ritmo acelerado. Talvez menos do que estava. Mas, não entramos em recessão e provavelmente não vamos entrar. Os indícios mostram que a partir do meio do ano, retomamos uma subida na economia.
O pânico é o pior conselheiro e não há razões concretas para ele. Não podemos medir a economia só pela Bolsa de Valores, porque aquilo é apenas um sintoma. Precisamos medir pelo concreto e não pela especulação, como se faz na bolsa. Se todos acreditarem que vai cair, é uma profecia que se realiza. E isso tudo é um pouco culpa da mídia. Por isso precisamos nos guiar pelo concreto que é a produtividade, hoje praticamente a mesma do ano passado. É uma fase de crescimento menor e não de decréscimo.
Não vamos ter uma crise de desemprego ou desabastecimento. Então para quem está pensando em investir, em ampliar o seu projeto, o seu negócio, faça!
Confira mais desta entrevista no site: www.jornalbairroemfoco.com.br.

.: RIPAN Pães e Doces do J. Mesquita recebe certificado do Programa de Alimento Seguro :.

A Ripan Pães e Doces participou de um treinamento com nutricionistas por oito meses, um programa realizado pelo SEBRAE-SP em parceria com a Vigilância Sanitária de Sorocaba.
Em fevereiro de 2009 a Panificadora Ripan Pães e Doces, localizada no bairro Julio de Mesquita Filho, recebeu da prefeitura de Sorocaba o certificado PAS (Programa de Alimento Seguro).
Todos os funcionários da Ripan foram rigorosamente treinados durante oito meses com a supervisão do SEBRAE, que analisou e corrigiu os procedimentos na manipulação, higiene e armazenamento dos alimentos e estrutura física do estabelecimento, de acordo com a portaria CVS-6/99 e RDC 126.
Seguindo todos os passos e atendendo todas estas normas de qualidade e limpeza a Ripan recebeu no dia 27 de fevereiro de 2009 em uma solenidade no salão de vidro da prefeitura de Sorocaba o certificado de aprovação no Programa de Alimento Seguro, o P.A.S.
A cerimônia foi presidida pelo Prefeito de Sorocaba Vitor Lippi, o Secretário da Saúde Milton Palma e todos os membros da vigilância sanitária.
O objetivo da Ripan Pães e Doces é atender os clientes da melhor maneira possível. Pois além de clientes são os amigos que fazem parte do nosso dia-a-dia.
Ripan Pães e Doces, Rua José Crespo Filho, 926 (Antiga Rua 02) – Tel. 3222 8788.

Ass. de Imprensa Pública MKT

.: Shoey: o acaso se tornou sucesso :.

O empresário Rogério Augusto Queiroz gosta mesmo de desafios. Depois de trabalhar com vendas de carros, ele resolveu investir numa lanchonete no Júlio de Mesquita. Três meses depois, sem muito sucesso nos negócios, o novo empreendimento acabou fechando. Havia a necessidade de vender os móveis da lanchonete e, por culpa do acaso, Queiroz notou que a grande procura depois do anúncio no jornal poderia ser uma oportunidade de negócio. Em pouco tempo já estava aberta a nova loja. O nome foi escolhido pelo significado: Shoey – Prosperidade em japonês.
No começo foi difícil entender a dinâmica do mercado de móveis, pois era preciso saber avaliar as condições das mercadorias a serem adquiridas. Com o tempo a habilidade foi se aprimorando. “A nossa primeira venda foi uma TV com caixa de madeira”, lembra o empresário.
Hoje, quatro anos depois, a Shoey é uma das mais fortes lojas do ramo na região de Sorocaba, atendendo a praticamente todas as cidades do seu entorno. O prédio com dois andares no Júlio de Mesquita está repleto de móveis em excelente estado de conservação, e também de mercadorias novas. “Começamos a trabalhar com móveis novos, pois temos condição de oferecer um bom preço”, explica.
Hoje, além de móveis usados e novos, a Shoey também oferece conserto, manutenção, compra e venda de eletrodomésticos, com especialidade em refrigeradores.
A Shoey oferece condições de pagamento como parcelamento em seis vezes pelo cartão de crédito ou cheque. A entrega é feita em qualquer cidade com um caminhão próprio, adquirido recentemente. Além disso, a loja também realiza mudanças completas com montagem e desmontagem dos móveis.
Serviço: A loja Shoey fica na Avenida Américo Figueiredo, 3.878, no Júlio de Mesquita. Os telefones são 3013.1323, 3202.7067 e 3011.5950.

.: Uma boa obra requer um bom engenheiro:.

Na hora de construir é evidente a necessidade de tudo ser bem feito, já que uma construção mal feita pode acarretar problemas sérios. Às vezes, por falta de informação, quem vai construir deixa de procurar um engenheiro, para elaborar o projeto de sua obra. Sem um projeto devidamente estudado e discutido, analisando todos os fatores importantes, a obra, no seu desenrolar, acaba apresentando um custo final que poderia ter sido reduzido. Para isso, é indispensável a orientação de um engenheiro civil qualificado.
A princípio o custo para contratação de um engenheiro parece alto. Entretanto, não é. Pelo contrário, quando se elabora um bom projeto, é possível evitar o desperdício, o que vai resultar em uma economia de 25% a 35% no custo final da obra. O profissional vai obedecer às legislações, levando em conta código de obras, plano diretor, vigilância sanitária (para casos de salões comerciais), entre outros, além de realizar o orçamento visando as alternativas de materiais.
É exatamente tendo o custo adequado às necessidades que se pode considerar uma construção como bem feita. Para tal, é necessário utilizar bem os espaços e os materiais disponíveis no mercado. O engenheiro vai colaborar para que os cômodos estejam de acordo no quesito insolação, uma vez que os dormitórios devem receber a luz do sol. Outro auxílio do engenheiro é na boa utilização do terreno, de forma a evitar grandes movimentos de terra, na opção correta para os alicerces para que não haja ocorrência de recalques e trincas, na compra e na utilização correta dos materiais, entre outros itens. Tudo isso sempre levando em conta aspectos importantes como a estética da obra. O engenheiro também vai verificar se há infra-estrutura necessária: água, luz, esgoto, asfalto, documentos, etc. É importante constatar se o engenheiro é cadastrado no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura).
Outro fator a ser cuidadosamente verificado é a mão-de-obra. Para que se tenha sucesso na construção é preciso trabalhar com profissionais qualificados. Para saber se o profissional está apto a executar o trabalho, é necessário verificar as obras já realizadas e a satisfação dos proprietários.

.: Morador do Júlio, Aroldo Turino se tornará padre em maio :.

Um desejo de infância. Uma decisão para a vida. No próximo 3 de maio, aos 29 anos, o hoje Diácono Aroldo Fernando Turino será ordenado padre, no Clube União Recreativo Campestre. Ao lado dele outros seis diáconos também se tornarão presbíteros: Claudinei Pantojo, Fausto Culbert, José Amaro da Silva, Ricardo C. Vaz, Washington P. Ribeiro e William de Almeida.
A vocação surgiu há cerca de 20 anos, quando era coroinha do Padre Orestes, um salesiano que incentivava o pequeno garoto a ingressar no seminário menor, mas isso só poderia acontecer quando ele completasse 12 anos. Mas foi justamente quando tinha essa idade, que a família de Aroldo se mudou para o Júlio de Mesquita.
Com a mudança, Aroldo passou priorizar seus trabalhos e deixou a Igreja “um pouco de lado”. Esse período durou até os 16 anos, quando seu avô teve um câncer no estômago. “Isso me levou de novo perto de Deus, para que eu rezasse por ele”, relembra o diácono. Essa volta aconteceu através da Renovação Carismática Católica, um movimento da Igreja Católica que preza pela espiritualidade. Aroldo era muito tímido, retraído e evitava assumir compromissos com a comunidade. Isso mudou com o ingresso na RCC.
Aos 18 anos, ano da sua crisma, ele ouviu uma pregação de um padre durante um “Despertar Vocacional” que o chamou para a vida sacerdotal. “Nove anos depois do Pe. Orestes me convidar, senti de novo o ardor para me tornar padre”, revela. Começou a participar durante um ano dos convívios mensais, onde a vocação é descoberta com mais firmeza. No ano 2000, após uma entrevista com o Bispo, foi aprovado para a primeira fase do seminário, chamada de propedêutico (introdução), onde os postulantes fazem um reforço no estudo, conhecem sobre a história da Igreja e se preparam para o vestibular, além do convívio marcante da vida comunitária. Em seguida, sempre convivendo uns com os outros, os seminaristas passam pela faculdade de Filosofia (3 anos – 2ª fase), faculdade de Teologia (4 anos – 3ª fase) e em seguida pelo diaconato (cerca de 6 a 9 meses - 4ª fase), onde o futuro presbítero participa ativamente do funcionamento de uma paróquia.
Aroldo conta que o momento mais difícil foi durante a Filosofia, onde segundo ele, o “conhece-te a ti mesmo” (Sócrates) é complicado, pois é quando se constata quais as áreas da vida precisam ser mudadas. Para ele, a ordenação diaconal foi quando pensou “não dá mais para voltar”. E agora vem o mais esperado: o presbitério. “Demora tanto para chegar, mas quando chega, parece rápido demais”, diz o diácono. Ele acha que está preparado apenas para este momento: “Para a vida toda, é uma eterna preparação. É preciso sempre buscar se fortalecer”.
Para encerrar, Aroldo deixa uma mensagem para os jovens leitores do jornal Bairro em Foco: “Lutem pelos seus sonhos e se apeguem a Deus. Pois Ele é a única esperança que transforma sonhos em realidade. Triste é o jovem que para de sonhar”.

.: Previna-se da Dengue :.

A UBS (Unidade Básica de Saúde) do Júlio de Mesquita realizou diversos treinamentos para todos os funcionários visando o combate à Dengue em sua área de abrangência.
Com isso os profissionais se encontram preparados para atender aos que suspeitam ter a contraído a doença.
Se tiver febre acompanhada de dores de cabeça, dores musculares, dores atrás dos olhos e dores nas articulações, é importante procurar em até 7 dias a Unidade Básica. Será preenchida uma ficha, colhido material para exame rápido e será medicado conforme os sintomas.
É importante que toda a comunidade esteja empenhada em evitar os focos do mosquito. Para tanto é necessário que todos se mobilizem e evitem deixar água parada em quaisquer recipientes em casas ou estabelecimentos comerciais.

.:Além da caminhada, Parque do Júlio de Mesquita oferece outras atividades :.

O Parque “Miguel Gregório de Oliveira”, conhecido como “Pista de Caminhada do Júlio de Mesquita”, é um centro de lazer. Além de ser um espaço para a prática de atividades recreativas e esportivas, em seus 170.000 m² de área total, conta com pista de skate, além do contato constante com a natureza. Árvores proporcionam sombra para a diversão das crianças e o descanso dos adultos. Existem locais onde é possível praticar trilha. A pista de caminhada tem cerca de 1.300m de extensão, com trechos de subida e também planos, em superfície de cimento ou de saibro, com iluminação própria e placas de demarcação de percurso, além de uma ilha de alongamento.

Projeto Caminhada
Funcionários do Centro de Saúde do Júlio de Mesquita se mobilizam e acompanham um grupo que faz parte do “Projeto Caminhada”, um programa da Prefeitura Municipal de Sorocaba que visa promover a qualidade de vida estimulando hábitos e costumes saudáveis, melhorando a saúde da população. A caminhada é uma atividade física espontânea e natural, que não possui contra indicações e pode ser praticada por todos.
Kátia Lopes é um exemplo dos funcionários do posto que se dedicam ao programa mesmo fora do horário do expediente. Segundo ela, é muito importante estar com eles durante o exercício. “Quero ter o contato humano”, afirma. E essa dedicação é retribuída em grande estilo pelas “meninas”, como Kátia carinhosamente trata as senhoras que praticam o esporte. “Eu adoro a Kátia desde o dia que a conheci, porque ela se preocupa com todos”, declara Zélia Campos da Rocha, 65, participante do grupo.
São quase 9 anos de caminhada, que começou em 22 de setembro de 2000, com 5 pessoas conforme precisa Benedita de Paula Franco, com 63 anos, uma das primeiras participantes no bairro. Hoje são 64 pessoas no grupo.
Nos dias de encontro marcado, todos comparecem devidamente uniformizados. Sempre presente, o sr. Aldo, 86, é o membro mais velho a participar do projeto. Ele traz suas duas filhas, que já estão na casa dos 50 anos, mas é ainda mais animado que elas.
Uma das líderes, Jacira Costa, 69, diz que é muito importante haver a identificação do funcionário do posto com o “pessoal”. Em alguns postos da cidade, nem sempre é o mesmo funcionário que acompanha o grupo. No Júlio de Mesquita, até abaixo assinado foi feito para que Kátia seja fixa na função.
Além de todo o convívio, a saúde é revitalizada. “Eu vivia em depressão e enferma. Graças ao grupo, tudo acabou”, lembra dona Zélia.
As camisetas, passeios e alguns eventos são patrocinados por empresários do bairro. Os membros agradecem ao Sr. Assis (Supermercado Correia), RR Rações, Grupo Mille, Foto JJ e Droga Pharma.
Serviço: Quem quiser participar, basta comparecer às segundas e sextas das 7h às 8h na Pista de Caminhada e às quartas, no mesmo horário, no Centro de Saúde.


.: Vinte se formam em curso no Território Jovem :.

Uniformizados e orgulhosos, vinte jovens expuseram no Território Jovem as fotografias produzidas durante o curso que fizeram. Quem também estava orgulhoso é o professor José Neto. “Pergunte sobre história da fotografia, que eles estão afinados”, desafiou.
O curso, que foi realizado desde o início de março, tratou sobre fotografia no estilo pinhole, uma forma rudimentar que utiliza câmeras feitas pelos alunos, a partir de latas de alumínio. Para o professor esta foi uma oficina muito proveitosa. Ele explica que “enquanto dois ou três costumam concluir, dessa vez, vinte chegaram até o final”.
Um varal foi montado pelos alunos no TJ para a exposição. Angélica Rodrigues, 25, disse que sempre foi uma diversão tirar fotos, ao ponto de querer se tornar profissional. “Foi um primeiro passo, mas em grande estilo. Agora vou aproveitar as oportunidades e fazer mais cursos”, conta. Ela disse que abriu os olhos para itens como iluminação, enquadramento e que isso vai ajudá-la a produzir melhores fotos. “Quando a gente faz o que gosta, sai bem feito”, afirma.
José Neto explicou que o pinhole faz a pessoa refletir na hora de clicar. “Levamos cerca de 20 minutos no processo, por isso, pensamos bastante no momento de fazer uma foto. Diferente de uma máquina digital, onde a pessoa faz 100 fotografias em cinco minutos, sem aquela preocupação se ela vai ou não ficar boa”, detalhou.
O TJ é um espaço aberto para as manifestações culturais e artísticas propostas pelos próprios jovens. Por isso, ele pode ser usado para ensaios, eventos de grupos musicais, danças e apresentações em geral. Informações pelo telefone 3221.3081 ou no próprio TJ, que fica na Av. Elias Maluf, 1.080, no Jardim Ipiranga.

.: Sabão em pó prioriza economia e natureza :.

Um grande problema na hora de lavar roupas é quando a espuma do sabão em pó sobe demais e começa a despejar no chão, deixando a área de serviço toda molhada, e criando mais um trabalho para limpeza. Além do que, quanto mais espuma nas roupas, mais água e energia elétrica serão necessárias para o enxágue.
Pensando nisso, os laboratórios Rosatex desenvolveram uma nova formulação do lava-roupas em pó Urca Mais que utiliza de cristais a base de óleo de coco babaçu, cuja degradação na natureza ocorre em alguns dias, ao contrário dos detergentes em pó convencionais que chegam a levar anos para serem decompostos. Com a mesma quantidade de produto, é possível conseguir roupas mais brancas, mais perfumadas e com mais economia, pois com o sistema Control Foam, de espuma controlada, utiliza-se menos água e energia elétrica, para enxaguar. Gasta-se menos e preserva a natureza.
Em Sorocaba, a Tropical Brasil Impex distribui toda a linha URCA, incluindo o lava-roupas em pó Urca Mais. Para saber mais, basta ligar para 3326.6770 e falar com o departamento de vendas.

Dicas para lavagem

Se a gordura espirrar na roupa, basta jogar rapidamente um pouco de farinha de trigo para absorver o excesso de óleo. Depois é só umedecer o tecido e passar um pouco de sabão em pedra, e em seguida esfregar delicadamente a parte atingida. Agora é possível lavar a peça normalmente.

.: “Fernando Prestes” abre inscrição de vestibulinho para 10 cursos técnicos :.

A Escola Técnica Estadual “Fernando Prestes” estará com inscrições abertas para o Vestibulinho 2º Semestre de 2009, com 600 vagas para diversos cursos técnicos. O período para se inscrever começa em 4 de maio e segue até às 15h do dia 29 do mesmo mês, apenas pelo site www.vestibulinhoetec.com.br. O exame será no dia 21 de junho.
Os cursos disponíveis são:
- Manhã: Informática (40 vagas);
- Tarde: Informática (40 vagas), Mecânica – Projetos (40 vagas), Administração (40 vagas), Logística (40 vagas), Secretariado (40 vagas), Informática para Internet (40 vagas);
- Noite: Informática (40 vagas), Mecânica – Projetos (40 vagas), Administração (40 vagas), Secretariado (40 vagas), Segurança do Trabalho (40 vagas), Contabilidade (40 vagas), Desenho de Construção Civil (40 vagas), Design de Interiores (40 vagas);
Mais informações sobre o vestibulinho, pelo telefone: (15) 3221.9677.

Tradição e História

Em 2009, a Escola Técnica Estadual “Fernando Prestes” completa 80 anos. Desde 1929 ela se dedica à profissionalização de jovens e adultos de Sorocaba e Região.
Durante todos esses anos a instituição sofreu várias transformações, por conta de alterações legais, estruturais e até mesmo mudança de prédios. Inúmeros profissionais se formaram na Escola Técnica, todos preservando o espírito de pioneirismo e de dedicação que vive até hoje no “Fernando Prestes”.
Segundo o diretor Paulo Sérgio Germano a escola conta com mais de 1800 alunos matriculados nos diversos cursos, e cerca de 100 professores. “A nossa missão é capacitar o aluno ao exercício da cidadania, para que possa desenvolver o saber, e deste modo, prepará-lo para estudos posteriores e ao mercado de trabalho”, afirma Germano. Ele conta que muitas empresas telefonam, interessadas nos alunos que lá estudam. “Eles sabem da capacitação técnica que formamos. Afinal, são 80 anos de credibilidade educacional”, encerra.

 

.: Alunos do Sabe Tudo - Santa Bárbara visitam o jornal Bairro em Foco :.

Os alunos do curso de Escrita Digital do Sabe Tudo do Jardim Santa Bárbara visitaram a sede do jornal Bairro em Foco no ínicio do mês de abril, junto com os professores Cassius Rodrigo de Oliveira e Fernanda Kelly Garcia Rodrigues, além das coordenadoras do Projeto Pérola (que realiza os cursos e eventos em todos os ST), Cíntia Pelegri Amendola e Adriene Garcia Marins.
Os alunos realizaram a visita a fim de saber quais os processos para a confecção de uma notícia e como funciona um jornal. O jornalista Jota Abreu e o publicitário José Luiz Passini Jr. atenderam aos alunos e explicaram as etapas pelas quais o jornal passa antes de chegar às casas dos moradores (definição de pauta, contato, entrevista, fotos, confecção das matérias, diagramação, impressão e distribuição).
O curso de Escrita Digital, que tem duração de seis meses, incentiva os alunos a escrever das mais diversas formas diferentes que a informática pode oferecer. Neste estágio, eles têm contato com as formas de comunicação via mídia. Por essa razão os profissionais do Bairro em Foco auxiliaram os cursistas na elaboração de alguns trabalhos na área de jornalismo. Alguns deles tinham boas ideias para reportagens, mas não sabiam como colocar em prática.
Os alunos que visitaram a sede do jornal Bairro em Foco foram Antonio Carlos Antunes da Silva, Bruna Aparecida Bueno da Costa, Denise Padovani Soares e Kátia Carolina de Paula.
Para os interessados em participar do curso de Escrita Digital, basta procurar a unidade do Sabe Tudo, sempre nos meses de junho e dezembro. A unidade do Santa Bárbara fica na E.M. Maria de Lourdes Martinez, rua Daria Galvão da Silva, número 300. O telefone para contato é 3202.1152.

.: Perfumaria realiza cursos no Júlio de Mesquita :.

A Perfumaria Júlio de Mesquita ministrou nas primeiras semanas de março o curso de Design de Sobrancelhas com a professora Renata Barcelli.
Além deste, mais de 15 cursos já foram ministrados na loja localizada no bairro. Especialista em estética, a perfumaria ofereceu formação para Unha Artística, Depilação, Maquiagem, Drenagem Linfática, Penteados, entre outros.
Em breve, mais cursos serão oferecidos. Mais informações podem ser obtidas na própria Perfumaria Júlio de Mesquita ou através do telefone: 3202.7689.
Serviço: A Perfumaria Júlio de Mesquita fica na Avenida Doutor Américo Figueiredo, número 3960, no Júlio de Mesquita.