.: Matérias Julio de Mesquita 10:.
 
.: Editorial :.

Amor ao próximo, auxílio material e até espiritual aos mais necessitados são sentimentos que fortemente se despontam, apesar do materialismo e egoísmo marcantes na sociedade moderna.
A solidariedade pode ser percebida com muita intensidade em nosso meio de atuação. Diversas entidades beneficentes espalhadas pela Zona Oeste atendem não apenas as necessidades básicas, mas doam amor, atenção e carinho, resgatando a auto-estima, a integridade e a dignidade humanas.
Quantas pessoas reunidas por uma mesma causa, ou seja, ajudar o semelhante, dedicam parte de suas vidas nessa grandiosa tarefa.
Voltadas a crianças, jovens, mães, gestantes, idosos, deficientes, pessoas com problemas sociais,e animais, as entidades brilham em meio à correria e consumismo diários.
Em nossas várias edições visitamos as entidades, e além de conhecermos a grandeza do trabalho, pudemos compartilhar a satisfação daqueles que se doam.
Experimentamos ainda forte gratificação ao sabermos que estamos colaborando com as entidades através da divulgação do trabalho que promovem. Por meio das reportagens, estamos contribuindo no sentido de levar as instituições ao conhecimento de todos, assim como divulgar as ações, eventos e necessidades de cada uma.
Bairro em Foco está unido a este trabalho, onde a solidariedade e o esforço caminham juntos nesta batalha, que consiste em promover a dignidade humana.

O editor

.: De olho na sua letra! :.

Sabia que o jeito como você escreve pode revelar uma porção de coisas sobre sua personalidade?
Redondinha, corrida, miúda ou comprida, sua letra pode dar pistas sobre como você é. Pelo menos, isso é o que diz a grafologia, ciência que estuda a letra e o que ela tem a ver com o
“jeito de ser” de quem a escreve.
Mesmo tendo feito as mesmas lições de caligrafia na escola, com o passar do tempo, cada um ganha prática e desenvolve uma letra que é só sua. Os grafólogos observam vários itens: inclinação, tamanho, formato, distância entre as palavras etc. É claro que não se pode dizer que uma pessoa é assim ou assada apenas observando a letra. Seria como dizer que Fulano não é uma pessoa legal só pela aparência que ele tem. Assim como nossa maneira de falar, de vestir e de dizer “oi”, nossa letra também dá sinais de como somos e nos revelam um pouquinho. Confira abaixo alguns significados que os grafólogos dão e veja se faz sentido para você!

Se você sublinha seu nome ou o escreve com letras maiores que o resto do texto, você deve ser uma pessoa bem vaidosa!


Perna do “p” sem fechar pode ser sinal de impaciência.... Calma!

Letra “f” redondinha indica gosto pelas artes.

Letra “t” sem o corte e “i” sem pingo, sinaliza falta de atenção. Se ligue!

Letras grandes e inclinadas para frente, dizem os grafólogos, é a letra de quem gosta de conversar. Se a sua margem do lado direito não vai ao final da folha, provavelmente você está com pressa para terminar a lição!

Linhas retinhas, que vão até o final do papel, revelam pessoas calmas e controladas
fonte: www2.uol.com.br

.: Duplicação da avenida Santa Cruz trará progresso à região :.

A duplicação da avenida Santa Cruz, iniciada no dia 16 de janeiro pela Secretaria de Obras e Infra-Estrutura Urbana (Seobe), além de desafogar o trânsito da região, será mais uma rota alternativa de tráfego entre o Centro e a Zona Oeste, vindo beneficiar cerca de 80 mil pessoas.
O projeto compreende a duplicação da Santa Cruz entre a avenida Américo Figueiredo (do acesso ao bairro Júlio de Mesquita Filho) à avenida Armando Pannunzio (próximo à Justiça Federal). Já as melhorias incluem a duplicação da pista e a construção de ciclovia, em 2.600 metros, a implantação de pontes sobre os córregos que passam pelo local e intervenções paisagísticas.

Etapas

A primeira das três etapas das obras será desenvolvida em um trecho de 1.100 metros entre as ruas Moriza Seabra, no Jardim Vera Cruz, e Constituição, no Jardim São Marcos.
As outras etapas da revitalização compreendem mais dois trechos: da rua Jordina do Amaral à avenida Luiz Mendes de Almeida e entre as ruas Heitor de Azevedo Hummel e Gúscia Rothschield. As obras devem se desenvolver em um período de seis a oito meses, a um custo de aproximadamente R$ 3 milhões (incluindo o recapeamento de ruas no entorno da avenida).
Além da duplicação, a Prefeitura deu início, no dia 12 de fevereiro, as obras da futura avenida Governador Mário Covas. Com 1.100 metros de extensão, ela interligará as avenidas Afonso Vergueiro e General Osório, e será outra importante via de acesso entre o Centro e as Zonas Norte e Oeste. A nova avenida se iniciará no cruzamento entre a Afonso Vergueiro e a rua Humberto de Campos, seguirá no sentido da rua Pército de Souza Queirz, até terminar no prolongamento da General Osório (após o trevo de acesso à Vila Helena).

Modernização e progresso

O empresário Fábio Ricardo de Souza comenta que “a dupicação foi o motivo da escolha deste local para instalar meu negócio”, diz. Após o término da obra, os moradores do Central Parque, Jardim São Marcos, Arco-Íris, Jardim São Paulo e adjacências, terão acesso ao comércio da região do Júlio de Mesquita já que vão passar pela Américo Figueiredo ao se deslocarem da avenida Paulo Emanuel de Almeida à Santa Cruz. Ele ainda comenta que a obra será mais uma opção de acesso à região central, complementando a interligação das avenidas General Osório e Paulo Emanuel de Almeida, e a duplicação da avenida Elias Maluf. “A duplicação trará progresso e modernidade, beneficiando também o trajeto entre a região do Central Parque e o Júlio de Mesquita, inclusive em questão de tempo e segurança”, acrescenta.
Os moradores do Parque Manchester também estão animados, como é o caso de Carlos Eduardo e Lourenço, residentes na rua Diva M. Ravacci, que vêem no progresso uma ótima oportunidade de valorização dos imóveis próximos à duplicação. Segundo eles, a tendência é que as casas irão ceder espaço aos estabelecimen-tos comer-ciais, aumen-tando o valor de venda das residências.
Outro benefício será a implantação do terminal de transferência de passageiros, que será construído ainda este ano no Jardim Ipiranga.

Horta comunitária

Inicialmente preocupados, por não conhecer o destino proporcionado pelo progresso, os produtores da horta comunitária do São Marcos, já vêem os benefícios que serão trazidos pela a duplica-ção. “Ficamos com medo que a horta tivesse que sair daqui, mas agora o prefeito garantiu que vamos ficar”, diz o responsável pela horta, Benedito de Oliveira. Para ele, o movimento que irá surgir após a duplicação, tornará a horta mais conhecida.
A horta comunitária, existente há 16 anos, reúne 9 produtores, que plantam e comercializam hortaliças em um terreno pertencente à CPFL.

 

.: Centro de Treinamento J.M.F. Futsal J.R. desenvolve trabalho social :.

Com o apoio da Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz, o Centro de Treinamento J.M.F. Futsal J.R., do Júlio de Mesquita, desenvolve também um trabalho social voltado a crianças e adolescentes com idades entre 8 a 15 anos.
Conforme explica o coordenador do projeto, Irandir Marcondes, conhecido como Wando, 86 meninos freqüentam a escolinha de futsal, todos os sábados, divididos em 4 categorias de acordo com a faixa etária.
O projeto, que tem a finalidade de evitar que os meninos permaneçam nas ruas, atende crianças e adolescentes dos bairros Júlio de Mesquita, Parque Manchester, Jardins Santa Bárbara, São Marcos, Ipiranga, Montreal, e Piazza di Roma.

Orientação

Além de ensinar a prática esportiva, Wando comenta que ainda realiza um trabalho de orientação relacionado à prevenção ao uso de drogas e álcool. “Também incentivamos para que tenham uma definição religiosa, não importa qual seja”, diz.
Para incentivar os meninos na escola o coordenador ainda promove uma campanha que consiste em analisar o boletim e o comportamento escolar. “Caso não tenham boas notas e compor-tamento adequado não participam dos cam-peonatos”, conta.
As equipes, segundo ele, sempre participam dos principais torneios de Sorocaba, como, por exemplo, o Cruzeirinho, Santa Rita e Projetando Craques, que será disputado ainda este mês.
O projeto social, iniciado em 2005, é promovido no próprio Centro de Treinamento J.M.F. Os meninos recebem ainda uniformes e coletes de treinamento.
Wando informa que os interessados em contribuir com doações ou patrocínio poderão entrar em contato através dos telefones 3222-4956/ 9131-2914.
O Centro de Treinamento J.M.F. fica na rua Abner Pacheco, 260, Jardim Excelsior, (atrás do Posto Rulff Sorocaba 1).

.: Faturamento em função do preço de venda :.

Cuidados com os riscos na conquista de novos mercados. Alguns empresários, na busca de um lugar melhor frente à concorrência, abaixam seus preços, na tentativa de aumentar o faturamento.
O preço baixo pode aumentar o volume das vendas, por outro lado, pode também aumentar os seus passivos financeiros. Nessa situação, as empresas acabam buscando recursos para cumprir seus compromissos.
Dívidas com banco, com o passar do tempo, tendem a crescer. E é o grande sinal de que o negócio está em má situação.
Como a empresa não gera lucro, em função do preço baixo, quanto mais se vende, mais se perde.
Esses aspectos são ignorados por centenas de empresários de todos os tamanhos e ramos de atividade. Para evitar que a situação chegue a esse ponto, o empresário deve conhecer o processo de formação do seu preço de venda, calcular e fixá-lo de forma certa e consciente, para proporcionar o crescimento da empresa.
É importante também, identificar o momento certo em que determinado produto deve sair de linha, pode ser o primeiro item de produção ou de tradição, ou o que mais vende, só que dá prejuízo.
A melhor venda é aquela que gera lucro suficiente para manter a empresa crescendo.
Obviamente, o lucro deve estar submetido aos aspectos legais e éticos, que devem ser sempre considerados.
Fonte: Boletim do Empresário
Gentileza – ECN Escritório Contábil Nogueira
R. Walter Luiz D´Ávila nº 20 Central Parque Fone 3221-3003

.: Júlio de Mesquita poderá ter escola comunitária de balé :.

Projeto comunitário de escolas de balé, jiu-jitsu e ginástica podem ser implantadas pela comunidade

Escolas comunitárias de balé, jiu-jitsu, e ginástica, incluindo ioga, alongamento e geriátrica, podem ser implantadas pelas comunidades em espaços cedidos por igrejas, ong’s, ou centros esportivos, conforme explica Jurandir Pereira Júnior, criador do projeto e administrador dos centros esportivos Padre André Pieroni (Jardim Simus) e Dr. Pitico (Vila Angélica). “Basta que a comunidade tenha vontade de agir, e promova uma integração social capaz de dar suporte para as escolas”, comenta.
Através da parceria entre a comunidade e o terceiro setor, ou seja, sociedades de bairro, igrejas, e Prefeitura, segundo ele, torna-se possível a criação da escola que gera benefícios aos próprios cidadãos.

Procedimentos

O primeiro passo, para a implantação das escolas é organizar uma comissão que atuará nos procedimentos necessários. “As pessoas participantes escolhem a atividade que têm interresse e aí em contato com o terceiro setor promovem um acordo para a utilização do espaço”, destaca. Já a segunda etapa consiste em agendar uma reunião com o criador do projeto a fim de adquirir as orientações e esclarecimentos sobre a criação das escolas. “Atuo no sentido de motivar a comunidade, plantando a semente da força de vontade”, conta.
Após a elaboração da escola, ele explica que os alunos dão uma pequena contribuição para sustentar o projeto, que varia de acordo com a atividade e comunidade.
Parte do recurso é destinada para pagamento do professor contratado, das despesas de locação (caso a comunidade utilize um local que exige custos). Já o restante compõe uma caixinha utilizada para despesas dos alunos, como por exemplo, trajes ou fantasias, como no caso do balé. “As comunidades administram as escolas, contando com os benefícios proporcionados pelas atividades físicas, além de gerar fonte de renda, no momento em que contatam os profissionais”, esclarece. Ele ainda informa que as escolas trabalham apenas com profissionais especializados.

No Júlio de Mesquita

Um projeto para a implantação de uma escola de balé na Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz, no Júlio de Mesquita, está em andamento. Segundo ele, em uma reunião realizada no ano passado, ficou acertado que a escola seria criada assim que a reforma do local fosse finalizada, já que o piso do salão não era apropriado para atividade.

Escolas em Sorocaba

Iniciado em 1998, com a implantação da Escola Comunitária de Balé do Centro Esportivo Dr. Pitico (Vila Angélica), o projeto que incentiva a criação de escolas comunitárias vem crescendo em Sorocaba.
Atualmente, além da escola da Vila Angélica, a cidade conta com as escolas de balé dos Centros Esportivos do Jardim Simus, Maria Eugênia, e Igreja de São Benedito (Vila Carvalho), totalizando cerca de 400 meninas. “Estamos ainda com projetos em andamento para escolas de balé no Jardim Josane, São Bento e Parque das Laranjeiras”, conta.
As escolas de jiu-jitsu e de ioga acontecem na Vila Gabriel e Jardim Simus atendendo 150 e 120 alunos respectivamente. Já as de ginástica são desenvolvidas na Igreja de São Benedito (Vila Carvalho), Igreja de Santa Rita (Vila Santana), e na Vila Gomes, somando mais de 160 participantes.
Os interessados em obter maiores informações sobre as escolas comunitárias poderão entrar em contato com Jurandir através dos telefones 3231-8612 (manhã) e 3222-7573 (tarde).

.: Cuidado a dengue está na casa ao lado! :.

Relatório Cumulativo da dengue 2006, na cidade de Sorocaba

Autóctones: Gerado dentro da cidade: 43 Casos
Importados: Gerado fora da cidade: 63 Casos
Positivos: 106
Notificados: 508
Descartados: 402
Aguardando resultado: 0

   
Casos
Júlio de Mesquita: 1 Importado
Santa Bárbara: 1 Importado
Jardim Ipiranga: 2 Importados
Jardim Abatiá: 1 Autóctone
Jardim Nova Esperança: 1 Importado
Jardim Arco-Íris:1  1 Importado
Jardim Vera Cruz: 2 Importados
Central Parque: 1 Autóctone
2 Importados
Márcia Mendes: 3 Importados
Jardim Simus: 1 Importado
Wanel Ville: 2 Importados
1 Autóctone
Parque Manchester:
Cidade Jardim:
Cerrado:
Mangal:
Vila Jardini:
Vergueiro:
Trujillo:
Angélica:
Jardim Sônia Maria:
1 Importado
1 Autóctone
1 Importado
1 Importado
5 Autóctones
1 Importado
3 Importado
2 Importado
1 Importado
 
.: Prefeitura inaugurou “Território Jovem” :.

O “Território Jovem”, novo espaço público destinado aos jovens do Jardim Ipiranga e imediações, foi inaugurado pela Prefeitura no dia 15 de fevereiro. Na cerimônia de abertura estiveram presentes o prefeito Vitor Lippi, o secretário da juventude, Antônio Carlos Bramante, vereadores e líderes das entidades participantes que trabalham com jovens.
Instalado na avenida Elias Maluf, s/n, no Jardim Ipiranga, o local abrigará uma série de atividades desenvolvidas pelo comitê intersetorial da Juventude (Cijuv), coordenado pela Secretaria Municipal da Juventude (Sejuv).
Em entrevista concedida ao Jornal Bairro em Foco, Bramante comentou que o espaço, destinado aos jovens de 15 a 19 anos, será utilizado para o desenvolvimento de atividades variadas, como, artes, lazer, e esportes, além do Programa “Primeira Chance”.

O prédio

Com paredes decoradas e cores vivas, a fachada do prédio foi desenvolvida por jovens participantes do Projeto Grafite, da Sejuv. Localizado em uma área de 1.081 metros quadrados, o prédio já foi utilizado pela comunidade do Jardim Ipiranga, mas estava desocupado há alguns anos. Dos 300 metros quadrados existentes, a reforma só aproveitou parte da alvenaria e da laje, e o ampliou em 66 metros quadrados. 
No interior foi construído um palco, fechado por uma porta de enrolar. Ele também pode ser visualizado de fora do prédio, pois as grades que fecham o espaço são removíveis. Além do salão principal e palco, a reforma ainda incluiu a construção de dois mini-camarins com sanitário, cobertura com isolante térmico, cozinha, sala da administração, depósitos térreo e superior, sanitários públicos (com adaptações para pessoas com necessidades especiais), estacionamento, jardim e iluminação externa. 

“Primeira Chance” será primeira atividade

O “Primeira Chance” será o programa de estréia a ser desenvolvido no local e realizará um trabalho de promoção social com 50 jovens de 18 anos de idade, que se encontram em situação de risco e vulnerabilidade social. O programa irá desenvolver cursos profissionalizantes, palestras motivacionais de formação e cidadania,apoio escolar, auxílio no preparo de documentação e encaminhamento de currículos. As atividades serão desenvolvidas em conjunto com a entidade “Bom Pastor”. Os jovens participantes serão oriundos do programa “Agente Jovem”, desenvolvido pela Pastoral do Menor.

.: Centro de Saúde desenvolverá Projeto Acreditação no Território Jovem :.

O Centro de Saúde do Júlio de Mesquita, através da Secretaria da Saúde em parceria com a Secretaria da Juventude, desenvolverá no Território Jovem o projeto Acreditação.
Conforme explica o coordenador da unidade, Dr. Pedro Roberto Mazon, o projeto será voltado a jovens com idades entre 15 a 25 anos, residentes no Jardim Ipiranga e bairros próximos.
O Acreditação abordará temas ligados a sexualidade, planejamento familiar, e doenças sexualmente transmissíveis, através de dinâmicas de grupo, palestras, orientações, aulas áudio visuais e estandes. “As ações têm por objetivo diminuir os índices de gravidez não planejada, e doenças sexualmente transmissíveis, através da valorização do jovem”, explica.
Ele ainda adianta que futuramente o local contará com um consultório de ginecologia para atender e orientar os jovens, durante duas vezes por semana.

.: Terminal de ônibus da Zona Oeste será construído ainda este ano:.

O primeiro terminal de transferência de passageiros deverá ser construído ainda este ano pela Prefeitura de Sorocaba, no Jardim Ipiranga.
A área escolhida, de acordo com informações da Secretaria de Comunicação da Prefeitura (Secom), faz parte do terreno localizado na entrada do bairro Júlio de Mesquita defronte ao Jardim Ipiranga. Já um segundo terminal será implantado na avenida Itavuvu, em local ainda não definido.
A infra-estrutura dos terminais ainda está em fase de projeto funcional, mas basicamente será uma área destinada aos usuários, com cobertura, podendo ser contígua ao sistema viário ou pertencente a ele, como no centro de uma avenida. A idéia inicial é que, nas proximidades das áreas de transferências, haja serviços de apoio ao cidadão.
Quanto ao início das obras a Prefeitura ainda não tem uma data definida. Já a previsão inicial de entrega é para final de 2007 e início de 2008.

Benefícios

Entre os benefícios que serão proporcionados pelos novos terminais de ônibus, o principal será a troca de coletivo pelo usuário, sem que precise pagar nova passagem; além de poder se deslocar de um bairro a outro sem ter que passar pelo centro da cidade.
Outra vantagem será a possibilidade de criação de novas linhas de ônibus, como por exemplo, uma que permita a ligação entre o Júlio de Mesquita e demais bairros da Zona Oeste, e desta a Zona Norte, vindo atender pessoas que se deslocam entre essas áreas, principalmente a trabalho.

.: Diretor da Assoc. Atlet. Foto J.J. participou da São Silvestre :.

Representando a cidade de Sorocaba, o atleta e diretor da Associação Atlética Foto J.J., José Alberto da Silva, participou da última Corrida de São Silvestre, realizada em 31 de dezembro do ano passado, na cidade de São Paulo.
O esportista obteve a classificação 1.034 percorrendo 15 km. “O mais importante é participar e conseguir chegar até o final da maratona,” comenta.
Para correr na São Silvestre, ele conta que intensificou os treinos meses antes da corrida, praticando quase todos os dias nas principais pistas de caminhada da cidade.
Em 2005, José Alberto participou pela primeira vez do evento, conseguindo realizar seu sonho de atleta. “Sempre assistia a maratona pela televisão, e pensava que um dia ia estar lá”, diz.
Além da maratona, o esportista sempre disputa corridas promovidas nas cidades da região e na capital.
José Alberto também atua na Associação Atlética Foto J.J., time de futsal do Júlio de Mesquita, que vem obtendo classificação de destaque nos principais campeonatos da região.

.: Publicidades antigas: uma viagem no tempo :.

Ao folhar os grandes e envelhecidos arquivos contendo jornais antigos experimentava a sensação de estar viajando no tempo. A cada página uma nova e emocionante descoberta, capaz de traduzir fielmente os usos, costumes e comportamentos de uma década passada. Em uma pesquisa realizada no arquivo do Jornal Diário de Sorocaba, foi possível viver a nostalgia da década de 70, através de matérias, e principalmente, das publicidades.
A noção das horas e do tempo presente se perdeu naqueles momentos, que permitiram vivenciar fatos, acontecimentos e costumes, os quais, às vezes, conhecemos apenas através das histórias contadas pelos mais antigos. Utilizando desenhos, ao invés de imagens fotográficas, os anúncios revelam o cotidiano de outrora.
Os que nessa década já viviam podem relembrar os fatos, talvez caídos no esquecimento; aos mais jovens, junto à emocionante descoberta, permanece a vontade de ter desfrutado a vida nesses anos incríveis.