.: Matérias Central Parque 18 :.
 
.: Editorial :.

 

Bairro em Foco se consolida como
melhor jornal do segmento

Desde o seu início, o Bairro em Foco busca aprimorar o seu trabalho e estar no dia-a-dia do leitor. Esse aperfeiçoamento foi reconhecido em dezembro, no Concurso Jornalístico e Publicitário 2008, promovido pela Prefeitura de Sorocaba, com o troféu José Carlos Paschoal como o melhor jornal de bairro.
O concurso ocorre anualmente e valoriza os profissionais de comunicação da cidade, premiando os melhores trabalhos relacionados ao município e veiculados na mídia local.
Os trabalhos inscritos foram avaliados pela Associação Sorocabana de Imprensa (ASI), Associação das Agências de Propaganda de Sorocaba e Região, Academia Sorocabana de Letras, Câmara dos Vereadores e Prefeitura Municipal de Sorocaba.
Para o editor Marcos Tadeu Stachewski, esse reconhecimento foi uma grande vitória. “Sabia que o Bairro em Foco tinha potencial para ser o primeiro, mas custei a acreditar quando ele foi anunciado”, confessa emocionado.

Cinco anos de história
Em 2004, ao procurar um terreno no Wanel Ville, Stachewski notou que alguns moradores desconheciam a grande quantidade e variedade de estabelecimentos comerciais existentes, sem contar aqueles que estavam em construção. Com essa ideia, resolveu criar um informativo que ajudasse as pessoas a saber mais sobre o lugar onde vivem. No mês de março daquele ano saiu o primeiro número do Bairro em Foco, a princípio apenas para o Wanel Ville e proximidades.
Naquela primeira edição, foram distribuídos porta-a-porta, três mil exemplares. Na segunda, Stachewski já notou a necessidade de aumentar a tiragem para quatro mil. Hoje, além do Wanel Ville e Cia., outros quatro informativos são produzidos em periodicidade bimestral: Central Parque e Cia., Júlio de Mesquita e Cia., Jardim São Paulo e Cia. e Jardim Simus e Cia. A cada quinze dias, um deles é lançado, formando assim um rodízio para atender a 27 bairros da zona oeste, com tiragem total de 37 mil exemplares distribuídos gratuitamente.
O jornal se dedica a divulgar as ações mais importantes em cada bairro, trabalhando em parceria com as entidades beneficentes, instituições, igrejas e também com os órgãos da prefeitura. Tudo isso na intenção de informar o leitor da zona oeste sobre todas as ações que diretamente vão influenciar no seu cotidiano. E isso se faz oferecendo novas opções de lazer, recreação e negócios, privilegiando as ações culturais e sociais dos bairros além das melhores alternativas do amplo comércio existente nesta parte da cidade.

.: “Cabelo e Corpo” com novas instalações e serviços :.

O ritmo acelerado do dia-a-dia faz surgir a necessidade de instantes mais tranqüilos na vida de qualquer pessoa. Com as mulheres, uma boa forma de relaxar é cuidando de si mesmas, procurando tratamentos de beleza. Mas muito além de ficar bonita, elas também querem conforto, tranqüilidade, privacidade, etc.
Pensando nisso, o Salão de Beleza “Cabelo e Corpo”, inaugurou uma nova sede no Wanel Ville, há um mês. As novas instalações ficam na mesma rua, Valmir Vitório Segura, agora no número 33.
Segundo as proprietárias Sabrina e Gilliana Chibani, o destaque do novo salão fica por conta da sala de depilação e estética que é climatizada. Muitos salões têm apenas ar condicionado para o frio. No caso do “Cabelo e Corpo”, também é possível desfrutar de ar quente. Mas quem puder visitar, vai ver que todo o ambiente do salão mudou: novos (e modernos) móveis, decoração, piso, pintura, etc. A sede também conta agora com uma agradável sala de espera, recepção e área para fumantes.
Com essas atualizações também foram contratados novos cabeleireiros, manicures, etc. Profissionais novos para ampliar e aperfeiçoar o atendimento.
A clínica de estética oferece serviços como drenagem linfática, massagem modeladora, limpeza de pele e tratamento facial e corporal em geral.
O “Cabelo e Corpo” existe há seis anos, sendo quatro deles só no Wanel Ville. “Quando viemos para cá, foi por acreditar no potencial do bairro”, afirmam as proprietárias. Para elas, a ampliação do negócio, trazendo luxo e sofisticação para as mulheres desta região, é uma prova do retorno que era esperado da localidade. E por conta desse retorno, houve o grande investimento .
Vale a pena conferir!

 

.: Comunidade promove Festa do Pastel dia 21de fevereiro :.

A Comunidade São Marcos, no Jd. São Marcos, vai promover a Festa do Pastel no próximo dia 21, sábado, no salão comunitário, rua Clara Goldman, 120. O horário será das 18h30min às 22h30min.
A festa é uma ação com o intuito de arrecadar fundos para a construção da nova igreja do bairro, que pertence à Paróquia São Judas Tadeu.
Os convites estão sendo vendidos após as missas e celebrações da comunidade, e a compra antecipada dá direito a desconto e 3 pastéis saem por R$ 5,50. As missas acontecem aos sábados, às 19h; e as celebrações ocorrem aos domingos às 9h30min.

.: Gêmeas participam de gravação de DVD :.

As meninas moradoras do Central Parque são pequenas. Mas o talento delas é enorme. As gêmeas Isabelle e Yasmin Geffer não encantam apenas nas fotos. Elas dançam, cantam, brincam e deixam qualquer um de queixo caído. Foi assim que conquistaram recentemente um lugar na gravação do DVD “Ateentude”, do coreógrafo Ivan Santos (dançarino do programa “Raul Gil”, na TV Bandeirantes). O trabalho será destinado ao público infanto-juvenil e contará com apresentações musicais, danças, brincadeiras e teatro.
Para as gêmeas Geffer, o DVD (a ser gravado em fevereiro) será mais uma oportunidade de mostrar o talento que já foi atração diversas vezes no programa “Hora de Brincar” de Danny Pink na Rede Vida de Televisão. “Certa vez encontrei uma moça que tinha informações sobre como realizar o sonho das minhas filhas em se tornarem artistas. Foi aí que ela consegui levar as meninas no programa da Danny”, afirma Adriana Geffer, mãe coruja. Já no primeiro dia do programa, elas foram para participar apenas na platéia, mas roubaram a cena durante as brincadeiras e principalmente quando foram dançar. Depois disso, passaram a ser convidadas com freqüência.
Isabelle e Yasmin participaram de vários desfiles e recentemente, durante os dias que antecederam o natal, foram fazer parte de um evento na praça Cel. Fernando Prestes, e acabaram sendo convidadas pelo apresentador para ficarem fixas como assistentes de palco em todos os dias.
As gêmeas do Central Parque dão os primeiros passos de um caminho de sucesso desejado por tantas meninas, e que começa a se tornar realidade na vida delas.


.: Escolinha de Futebol treina em outro campo :.

A Escola de Futebol Paulistinha está treinando no campo da pista de caminhada próximo ao Centro Esportivo do Central Parque. Segundo o professor Toquinho, a determinação da prefeitura é para que se aguarde o crescimento da grama do campo onde as aulas aconteciam, há alguns metros da pista de caminhada. A perspectiva é que eles voltem ao campo original no mês de fevereiro.
Para participar da escolinha, basta que os meninos e meninas tenham entre 9 e 16 anos e compareçam aos treinos (terças e quintas, das 8h às 11h), munidos de uma cópia do documento de identidade e o endereço completo. Toquinho disse que é preciso incentivar a participação das meninas, pois muitas delas não sabem da possibilidade de frequentar as aulas.

.: Escola de Samba ensaia para o Carnaval no Jd. São Marcos:.

O ritmo é o mais brazuca possível. O evento encanta o mundo. O Carnaval une dois ingredientes muito agradáveis aos brasileiros: samba e festa. Na zona oeste de Sorocaba, no Jd. São Marcos, está uma das mais tradicionais escolas de samba da cidade: Unidos do Cativeiro. Eles estão ensaiando para o carnaval de rua, todas as segundas, quartas e sextas a partir das 19h30min. O presidente Luís Gonzaga Rodrigues convida todos os moradores da zona oeste para representar a região, durante o desfile municipal. “A Unidos pertence aos moradores de todos os bairros. Queremos que todos os moradores venham participar do nosso carnaval”, convoca Rodrigues.
Para fazer parte do grupo de passistas basta frequentar os ensaios. Para fazer parte da bateria, o processo é parecido. Contudo é necessário comparecer com uma hora de antecedência na sede da escola para se familiarizar com as músicas e os instrumentos. O tema para o carnaval 2009 é “Uma história de amor. A arte do negro em nossa história”. O samba enredo foi composto pelo Claudião e Leonel Big.

História
Fundador e Presidente da “Unidos do Cativeiro”, Luís Gonzaga Rodrigues era da escola III Centenário na década de 60. Mas logo que começou a desfilar, a escola parou e ficou 9 anos sem participar da festa. Em 73, ele reativou a escola juntamente com Lázaro Lopes de Oliveira, o Lazinho. Um tempo depois foi criada a ala da capoeira.
Quando saiu daquela escola de samba, Rodrigues foi fazer parte do grupo de capoeira Cativeiro. Nessa época, esse tipo de arte era mal visto pela polícia, e por isso não era possível se apresentar em público. Exceto em uma ocasião: o carnaval.
Planejou-se a criação de um bloco para, a princípio, exibir a capoeira para o grande público, deixando de ser restrita ao interior das academias. Em 82 foi fundado o bloco “Unidos do Cativeiro” com o intuito de integrar as famílias dos praticantes de capoeira, que não podiam assistir as aulas na academia. O bloco começou no final da Rua XV de Novembro, no centro, nas proximidades da ponte Francisco Delosso.
Os blocos não têm necessariamente a divisão de alas, como as escolas de samba. Todavia, o bloco “Unidos do Cativeiro” adotou essa organização visando se tornar uma escola. Nessa época os blocos e escolas desfilavam no mesmo local, embora tivessem classificações individuais.
Em 87, mudou-se para o Jd. São Marcos e dois anos depois, passou a ser uma escola de samba. O novo bairro trouxe uma renovação nos integrantes, que passaram a ser os moradores das redondezas. “Muitas pessoas não participam por desconhecer a existência da escola”, lamenta o presidente. Ele afirma que aceita a participação de pessoas de qualquer bairro, pois “a escola é de todos, e por isso não ostenta o nome de nenhuma vila”.
Situação
A “Unidos do Cativeiro” não tem condições de se profissionalizar. O presidente revela que com a parada do carnaval de rua nos últimos anos, muitos jovens que participavam, acabaram deixando de lado não retornam ao mesmo ritmo de antes. A escola recebe uma ajuda da prefeitura através da Lei de Incentivo às Festas Populares. Mas sobreviver o ano todo sem conseguir apoio para atividades é uma luta diária. Rodrigues lembra que as empresas podem colaborar com a escola sem gastar dinheiro. “A lei prevê que o empresário pode direcionar parte do seu Imposto de Renda para incentivar ações culturais. Estamos esperando a boa vontade deles em nos apoiar”, confirma.

.: Método Kumon: postura autodidata nos estudos :.

Descobrir e desenvolver ao máximo as capacidades, possibilitando o prazer nos estudos e a formação autodidata é a principal missão do método de estudo Kumon, criado no Japão pelo professor Toru Kumon presente em mais de 45 países.
“No Kumon, diariamente se formam pessoas autoconfiantes e disciplinadas, capazes de enfrentar desafios, e buscar os sonhos”, explica a orientadora do Kumon Unidade Jardim Magnólia. É aplicado o estudo individualizado, onde o aluno tem um programa específico, sendo respeitados o ritmo, a capacidade atual, e as metas. O sistema é adequado para todas as faixas etárias, pois independe da idade e da série escolar. A duração varia de acordo com o potencial do aprendiz.
O método, segundo ela, visa ainda ultrapassar os conteúdos da série escolar de forma autodidata evoluindo até o Ensino Médio. “Assim que o aluno chega ao Ensino Médio terá maior facilidade, ganhando tempo para fazer outras atividades, ler, viajar e escolher a universidade que deseja seguir”, conta. A idéia é possibilitar condições de criar pessoas capazes de resolver problemas e superar desafios, contribuindo com a comunidade global.

Cursos e material didático
Português, Matemática, Inglês e Japonês podem ser escolhidas de acordo com o interesse e dificuldades dos alunos.
Já o material didático é programado e auto instrutivo, permitindo ao estudante aprender sozinho. O método conta com rotina de aula, onde são seguidos diversos procedimentos de estudos, de que estimulam a aprendizagem. “O aluno também desenvolve determinadas habilidades que serão úteis nos estudos e na vida, como auto-estima, concentração, disciplina e responsabilidade”, conta.
Surgimento do Kumon
O método foi criado no Japão em 1958 por Toru Kumon. Desejando que seu filho desenvolvesse o potencial e conseguisse trilhar o próprio caminho, elaborou um material didático auto instrutivo para que o menino estudasse conforme o ritmo de aprendizagem. Hoje está presente nos cinco continentes, sendo aplicado para 4 milhões de alunos. A unidade do Kumon do Jd. Magnólia fica na rua Dr. Luiz Pereira de Campos Vergueiro, 20. Telefone 3011-2546.

.: Escola do Itanguá será totalmente reformada :.

A Escola Estadual “Professora Elza Salvestro Bonilha”, inaugurada na década de 80, está passando por uma reforma geral, desejada há pelo menos cinco anos pela população do Jardim Itanguá. Os trabalhos estão em andamento e devem durar cerca de 180 dias, de acordo com a previsão da diretora Ivete Maria Manis Arato. As últimas intervenções que haviam sido feitas no local, foram de ampliação do número de salas de aula (em 1998), instalação das salas de informática, vídeo e biblioteca (em 2001) e cobertura da quadra poliesportiva (em 2008).
Dessa vez, segundo Ivete Maria, a restauração vai atingir o forro, telhado, piso (em todas as salas), pintura, lousas, luminárias portões e jardinagem. As instalações elétricas e hidráulicas vão receber os reparos necessários. Também serão completamente reformados os banheiros dos alunos, dos funcionários e dos professores. Ainda será feita uma nova passarela para a entrada dos estudantes. A diretora disse que, por enquanto, apenas os móveis não serão trocados.
As obras estão acontecendo graças ao empenho da diretoria, que enviou solicitação à FDE (Fundação para o Desenvolvimento na Educação), órgão responsável por colocar em prática os programas da Secretaria Estadual de Educação, e garantir o bom funcionamento das unidades de ensino de São Paulo. Após o pedido, a FDE enviou um engenheiro da empresa terceirizada JHD Construções e Comércio, para inspeção do local. Depois de atestada a necessidade de reforma, veio a liberação da verba e o início das obras. Será a primeira reforma geral por qual a escola vai passar.

.: Muda a regra para garrafões de água :.

Pautada sobre um método moderno de ensino, a CDI – Escola de Informática traz para o Júlio de Mesquita Filho esta novidade, atendendo os moradores do local e bairros vizinhos, democratizando o acesso à informática. Há 30 dias instalada no bairro, a CDI é uma opção inovadora de aprendizado.
A Escola de Informática oferece mais de 15 cursos, diversos: Power Point, Internet, Photoshop, Corel Draw, Windows, Excel, webdesigner, secretariado, auxiliar de vendas, oratória, comunicação, gestão de documentos, matemática financeira, entre outros. “Devido a uma tecnologia avançada, temos condições de oferecer às pessoas cursos com alta tecnologia a um preço acessível, para todas as faixas etárias”, conta o proprietário, Valter José Nunes de Campos. Com exceção dos cursos X Gamer e Inglês (este a ser implantado), os demais custam R$ 29,90 mensais.
A tecnologia usada

Cada aluno tem um computador, onde acessa o curso escolhido, através de um programa próprio de aprendizado. Ouve as aulas por um fone de ouvido, com apostila e explicações na tela do computador. Em caso de dúvidas, pode consultar um professor via online, ao vivo. Valter Nunes explica que este método possibilita aos alunos cursos individuais, sem que um atrapalhe o outro. Outra vantagem: não há necessidade de repor aula ou risco de perdê-la. “Por exemplo, você está fazendo o curso, mas por algum motivo precisa se ausentar. Quando retornar, dará seqüência de onde parou. Ou pode ouvir a aula quantas vezes quiser”, completa o proprietário.
O curso é presencial, mas exercícios podem ser feitos em casa, bastando acessar via Internet. Dura por volta de 12 meses, depende do aluno, recebendo o certificado no final do curso. A CDI é uma franquia que atua em diversos estados.
A Escola de informática CDI funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas, e aos sábados, das 8 às 18 horas, localizada a Rua Edenir Antonio Digianpietri, 306, Júlio de Mesquita, antiga rua 11, fone: (15) 3202 7047.

.: Escolinha de Futebol no Central Parque :.

Em setembro a Associação Brasileira das Indústrias de Águas Minerais (ABINAM) e o Departamento Nacional da Produção Mineral (DNPM) determinaram que não podem ser utilizados os vasilhames de água com fabricação acima de três anos. Algumas empresas já estão se adaptando à determinação e renovando seus “galões”.
A mineradora Herwe, produtora da marca Klarina, determinou um cronograma para que até o mês de setembro passe a utilizar apenas os garrafões dentro do prazo.
Na hora de comprar água, é importante certificar-se de que o fabricante possua laudo atestando que o seu produto está de acordo com as normas exigidas para a embalagem, pois não será permitido envasar vasilhames de outra forma.

.: Escola Infantil “Um Sonho de Anjinho” respeita a individualidade das crianças :.

Ao nascer um filho com portador de necessidades especiais, várias preocupações e cautelas permeiam o pensamento dos pais. Quanto mais no momento de escolher uma escola onde ele terá que estudar. Nessa hora a preocupação é com o tratamento diferenciado, atenção e desenvolvimento dos quais necessita a criança. Foi o que naturalmente também ocorreu com a professora Blanche Alexandra Mattos Mariano. Quando seu filho Kevin nasceu com limitações na coordenação motora que dificultavam na hora de escrever, ela foi procurar uma instituição de ensino infantil que pudesse oferecer os cuidados necessários. “Os lugares onde fui tinham restrições e me falavam que não conseguiriam atendê-lo como deveriam. E eu queria que acolhessem o Kevin de braços abertos”, conta. Então ela pensou na possibilidade de ter a sua própria escola, realizando um sonho profissional de educar crianças, somado à garantia de respeito à particularidade de seu filho. Com a ajuda de sua família, ela criou o “Um Sonho de Anjinho”.
Com 500m² de área, a escola conta com mais de 60 alunos (dois com necessidades especiais), de 1 a 5 anos, divididos entre maternal, jardim I e II e pré, já na preparação para o Ensino Fundamental, sempre com cerca de 10 alunos por classe. “Isso ajuda para que as professoras tenham contato individual e acompanhem o ritmo de cada um”, explica. Para a proprietária uma boa escola precisa ter uma equipe pedagógica de alto nível e se preocupar com o desenvolvimento integral das crianças em todos os aspectos: físico, psicológico, intelectual e social, complementando com ações da família e da comunidade.
Blanche fala que o desafio de cuidar dos filhos dos outros é muito grande. “A responsabilidade é visível, mas eu procuro agir como se fossem meus”, conta. Ela diz que, embora muitas escolas não se sintam preparadas para também ter alunos especiais, essa não é uma tarefa difícil: “Basta boa vontade e afeto”.
Na “Um Sonho de Anjinho” é feita uma avaliação diagnóstica periodicamente para direcionar o trabalho e concentrar os esforços naquilo que cada criança precisa melhorar. A alimentação é balanceada por uma nutricionista que organiza mensalmente o cardápio. Há na escola opções de período integral, meio período e os intermediários. Além disso tem o horário flexível, que se adapta ao cotidiano dos pais.
A escola “Um Sonho de Anjinho” fica no Central Parque, rua José Tótora, 108. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 3017.4451 e 3217.6492.

.: Grupo Cidadania Reviver realiza diversas atividades neste trimestre :.

Neste começo de ano voltam algumas atividades do Grupo Cidadania Reviver. Segundo a presidente Mitie Kawamoto Ruiz, a instituição existe para proporcionar a quem faz parte da melhor idade, divertimento, aprendizado e interação com novas pessoas.
Os ensaios do coral retornam no dia 9, a partir das 14h. Para participar, basta comparecer durante o ensaio e fazer a sua inscrição. Quem rege e ensaia o coral é a maestrina Teresa Badini.
Outra atividade que volta no mesmo dia são as aulas de coreografia. O professor Kalil Chagurh Filho, o Lilo, começa os trabalhos às 15h. Também para os interessados em participar, basta comparecer para ingressar no grupo.

Carnaval será na sede
Como já é tradição, o carnaval do Grupo Reviver será para lembrar as antigas festas do gênero. A folia será no dia 21 às 15h. Músicas como “Estrela Dalva”, “Máscara Negra” e “Pierrot Apaixonado” devem embalar os passos dos foliões. Para pular o carnaval com o Grupo Cidadania Reviver, basta comparecer fantasiado.

Congresso Nacional da Melhor Idade em Brasília
Como presidente do Grupo Cidadania Reviver e Conselheira Estadual do Idoso, Mitie irá participar no mês de março do Congresso Nacional da Melhor Idade em Brasília, com o presidente Lula.
Outros dois representantes da região estarão no evento: Áurea Marum (suplente no Conselho Estadual) e Cláudio Roberto Cardoso (Conselheiro Municipal).
Serão discutidos temas como moradia, saúde, esporte, lazer e as formas de fazer valer o cumprimento do Estatuto do Idoso.
Mitie também é presidente do Conselho Municipal que fiscaliza os asilos e casas de saúde em Sorocaba, para verificar casos de maus-tratos a idosos. Aqueles que desejam fazer alguma denúncia devem procurar a Casa do Conselho, na Rua Sta. Cruz, 116, Centro (antigo Lar São Vicente de Paula).

Casa Dia
Um serviço prestado pelo Grupo Cidadania Reviver é o Casa Dia. As pessoas que têm um idoso em casa e não querem deixá-los sozinhos durante o trabalho, podem proporcioná-los momentos de lazer, socialização e alegria. Com uma insignificante contribuição mensal, aqueles que já desfrutam da maturidade passam o dia, das 8h às 16h, em companhia de novos amigos e realizando atividades que estimulam o corpo e a mente. “É preciso exercitar a massa cinzenta. Assim a gente permanece jovem,” afirma a presidente Mitie Kawamoto Ruiz. Além das atividades, o Casa Dia oferece café da manhã, almoço e lanche da tarde. O endereço da sede é Rua Orestes Ângelo Colo, 112, Jd. São Marcos. Telefone: 3221.8386.


.: Poodle Perdida :.

Era noite de natal, às 21h, no Central Parque. A poodle que atende pelo nome Susi, branca, tosada, pequena, com focinho marrom, com cauda grande, olhos castanhos claros e aparentemente medrosa fugiu da casa da família Antunes, próxima à pista de caminhada do bairro.
Tiana Antunes, dona da cachorrinha, ainda a procura insistentemente pois até uma criança da família está doente com o desaparecimento do animal de estimação da casa.
Aqueles que tiverem alguma informação, ou até mesmo tiverem encontrado a Susi, podem entrar em contato através dos telefones: 3411.1671 ou 9101.9819.

.: Região do Central Parque irá receber três novos condomínios :.

Reflexo do crescimento dos bairros da zona oeste é que a Região do Central Parque deve receber em no máximo dois anos, pelo menos três novos condomínios.
Um deles é o “Villa do Bosque”, da Splice. No local, os lotes de 250m² totalizam 289 unidades. Com o gabarito de renomados profissionais nos ramos paisagísticos, urbanísticos e arquitetônicos, o empreendimento tem cerca de 196.000m² de área loteada, 52.000m² e mais de 2.300 m² de área de lazer. Lá haverá forte sistema de segurança, com portaria 24h. O local é de fácil acesso à rodovia Raposo Tavares, além de estar próximo ao comércio existente no Central Parque. O stand de vendas fica na Av. Luiz Mendes de Almeida. Mais detalhes no site: www.villadobosque.com.br.
Outro condomínio bem localizado é o “Reserva Central Park”, na rua Arlindo Previtalli, 127, fim da rua José Tótora, em um tradicional ponto do bairro. Lá estão sendo comercializados imóveis prontos, sendo 101 sobrados de 95m² e 21 casas térreas de 88m², divididos em mais de 25.000m² de área total, com uma área de lazer completa que inclui sala fitness e sauna integrada às piscinas. O corretor Fábio Erasmo dos Santos informou que foram vendidos 30% dos imóveis em apenas três meses de comercialização. Para ele, um dos atrativos é a confiabilidade das pessoas na construtora. “A Magnum nunca atrasou uma obra em Sorocaba”, afirma. O “Reserva Central Park” deve ficar pronto em novembro de 2010. Outro diferencial apontado pelo corretor é uma extensa Área de Preservação Permanente. “Mantém a privacidade dos condôminos, evitando a construção de prédios ou indústrias em seu entorno”, garante.
Com verde até no nome, o “Verde Vale Central Parque”, vai contar mais de 4.000m² de mata nativa. “O contato com o verde traz melhorias para a saúde dos moradores”, informa o gerente de Vendas da Foc Empreendimentos, Róbson Simões. O condomínio também será de imóveis prontos. Nos 19.300m² serão levantadas pela construtora Trevisan 52 casas térreas e oito sobrados, com 84m² de área construída cada, contendo três dormitórios, sendo uma suíte. Haverá também lavanderia coberta, com entrada privativa. As casas, todas isoladas, contarão com segurança 24h e controle de acesso interfonado. A estimativa é de que 200 pessoas estejam morando lá em dois anos, desfrutando de uma ampla área de lazer, com salão de festas, três espaços gourmet independentes e um clube privativo.
Com os novos condomínios, mais pessoas estarão morando no bairro, aquecendo o comércio local, trazendo desenvolvimento e novas oportunidades para o Central Parque.