.: Matérias Central Parque 15 :.
 
.: Editorial :.

Estamos vivendo um momento importante para nosso município. Daqui três meses iremos eleger o prefeito e os vereadores que nos representarão nos poderes Executivo e Legislativo, com o compromisso de trabalharem pelo povo e por uma Sorocaba melhor.
De quatro em quatro anos, o destino da cidade passa, primeiramente, pelas nossas mãos. Nós, eleitores, somos os primeiros a decidir o rumo que Sorocaba tomará nos próximos anos. Através do nosso voto, somos responsáveis por tudo que será feito, temos nossa parcela de compromisso com o governo que teremos nos próximos anos.
A partir desta constatação somos conscientizados da importância do nosso voto, que não pode ser comprado por interesses pessoais e nem tratado com desdém, como se não fizesse a diferença na urna, não importando quem escolhemos. Com as nossas mãos e nossa consciência somos responsáveis pela nossa cidade.
É importante que estejamos atentos aos candidatos eleitoreiros, que só aparecem em tempo de eleição, pessoas que não se comprometem com a comunidade. Olhos e ouvidos atentos às promessas de campanha, preocupadas mais em angariar votos do que de fato serem cumpridas.
Nós, do jornal Bairro em Foco, entendemos que a democracia da eleição deve ser respeitada e valorizada. Acreditamos que a conscientização é o primeiro caminho a ser trilhado, no reconhecimento de que somos responsáveis, cada um, por nossa cidade. Como um veículo de comunicação que atua tão próximo das comunidades, conhecemos as realidades que nos cercam e na prestação de serviços damos a nossa contribuição.
Somos um espaço aberto para os candidatos, sem deixar de lado as convicções pessoais que nos norteiam, assim, nos colocamos a disposição daqueles que querem levar aos nossos leitores as suas propostas políticas.
Acreditando que a democracia se faz através da expressão do povo, queremos contribuir para que nossos leitores tenham acesso às informações que poderão ajudá-los a discernir na escolha de seu candidato, sem impor nossas convicções, nem abrindo mão delas.
Participemos juntos deste processo democrático!

O editor

.: Área de Transferência e Casa do Cidadão estão funcionando :.

Os moradores da Zona Oeste já contam com a primeira Área de Transferência do transporte coletivo urbano. A nova forma de atender os usuários de ônibus está funcionando desde o dia 16 de junho, possibilitando que linhas se interliguem sem que a pessoa precise ir até o centro da cidade para mudar de ônibus. Outra novidade é a “Casa do Cidadão” instalada no bairro, oferecendo diversos serviços aos moradores do local e proximidades.
Serão implantadas cinco áreas de transferência em Sorocaba, utilizando um conceito moderno de atendimento, pois oferecem sistema de bilhetagem eletrônica e acesso para deficientes físicos. Simultaneamente estão sendo lançadas: a integração temporal e as linhas interbairros.
Para chegar ao seu destino, o passageiro pode utilizar mais de um ônibus com o pagamento de uma tarifa apenas, e sem passar pelos terminais urbanos São Paulo e Santo Antonio. Basta que tenha algum tipo de cartão eletrônico (social, vale - transporte ou estudante). A integração pode ser feita num determinado intervalo de tempo, aproximadamente uma hora. Informações sobre as linhas que fazem a integração podem ser obtidas no site www.urbes.com.br.
Linhas interbairros: a Urbes também está implementando linhas que circularão pelos principais bairros da cidade e interligarão as áreas de transferência sem passar pela região central. As novas linhas possibilitarão economia de tempo e também novas alternativas aos usuários do transporte coletivo. As informações são da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Sorocaba.

Os serviços da “Casa do Cidadão”

A “Casa do Cidadão” da Zona Oeste é a primeira das cinco unidades de serviços que serão implantadas na cidade, as demais atenderão às regiões do Éden, Brigadeiro Tobias, Itavuvu e Ipanema.
A unidade oferece amplo atendimento à população, facilitando o acesso, pois não precisarão ir até o Palácio dos Tropeiros, prédios da Urbes e do Saae, para obter serviços relacionados a tributos, certidões, processos, recarga do cartão de vale-transporte e emissão de segunda via da conta de água, por exemplo.
A “Casa do Cidadão” conta ainda com uma agência dos Correios, que além dos serviços prestados normalmente, recebe o pagamento de diversos tipos de contas, e também um Posto do Banco do Povo, responsável pela facilitação e estímulo a microeemprendedores por meio de empréstimos financeiros.
Construída em dois pavimentos, a “Casa do Cidadão” possui uma grande área de atendimento no piso térreo.Funcionam no local: seis guichês da Prefeitura, três da Urbes (dois deles são para atendimentos relacionados à área de Transportes e um para o setor de Trânsito) e três do SAAE. Câmeras monitoram a área 24 horas do dia. Alarmes foram instalados em todo o prédio.
Os processos que serão abertos via “Casa do Cidadão”: informações sobre pavimentação, autorização para reforma ou construção de jazigo, capacidade técnica, certidão de incidência de desapropriação, certidão de medidas e confrontações, revisão do valor cobrado pelo asfalto, segunda via de título de posse de sepultura, certidão de registro cadastral, entre outros.
O local funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. O atendimento ao público é feito das 9 às 16 horas.

.: Travessias e serviços de pavimentação nas obras da Avenida Santa Cruz :.

A revitalização da Avenida Santa Cruz está avançando em seu segundo trecho. A Secretaria de Obras e Infra-estrutura Urbana (Seobe) finalizou a implantação de travessias para veículos sobre os córregos “do Padre” e Itanguá. Atualmente é realizada a terraplenagem para asfaltar um novo trecho, nas proximidades da rua Abner Pacheco.
As obras resultarão em 2.600 metros de duplicação, da Armando Pannunzio à Avenida Américo Figueiredo, com ciclovia, iluminação e área verde arborizada. A Américo Figueiredo também é duplicada no momento, entre o Conjunto Habitacional “Júlio de Mesquita Filho” e o Jardim Tropical.
Com a revitalização, motoristas e ciclistas terão uma alternativa viária entre as avenidas Santa Cruz, Armando Pannunzio, Américo de Carvalho, Bento Mascarenhas Jequitinhonha, Arthur Fonseca, Washington Luiz e Dom Aguirre.

O que já foi feito

A primeira fase da Avenida Santa Cruz abrangeu o trecho entre a avenida Armando Pannunzio e a rua Salvador Milego, duplicado em 660 metros de extensão, com ciclovia, asfalto, calçadas, sistema de iluminação, paisagismo com gramado e palmeiras. As obras na Santa Cruz fazem parte da primeira etapa da formação de um complexo viário para Sorocaba, que resultará na criação de uma rota de tráfego entre o Centro e a Zona Oeste, com ligação às Zonas Sul e Leste – integrada ao binário das ruas Visconde do Rio Branco e Tocantins.
O visual do primeiro trecho está bem diferente do que era, recebeu 25 palmeiras, 110 arbustos, 12.200 metros quadrados de grama esmeralda (em parceira com a CPFL) e sistema de iluminação com 48 postes. A primeira fase foi concluída no dia 5 de abril.
As obras viárias, de urbanização e paisagismo, têm o objetivo de melhorar as condições de tráfego entre o Centro e a Zona Oeste, além de oferecer uma futura interligação com a Zona Leste.

Bem-estar

A ciclovia da Avenida Santa Cruz poderá mudar os hábitos dos moradores, que terão a oportunidade de participar de passeios ciclísticos e praticar novos esportes, bem como cuidar da saúde através da prática do ciclismo. Com 2.600 metros quadrados, a pista vai se estender até a Avenida Américo Figueiredo, no Júlio de Mesquita. O percurso será interligado também às ciclovias das avenidas Elias Maluf e Paulo Emanuel de Almeida, no Wanel Ville, e Avenida General Osório. As informações são da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Sorocaba.
Além de desafogar o trânsito na região, a duplicação será uma rota alternativa que proporcionará aos moradores das localidades próximas ao Jardim São Paulo, conhecerem um novo caminho na região e o que os bairros oferecem, como por exemplo, a Horta Comunitária no Jardim São Marcos e o prédio do Território Jovem (local destinado a diversas atividades para os jovens), no Jardim Ipiranga.

.: Grupo Reviver, uma história de superação e sonhos :.

“Estão acordados, mas dormem”, já dizia Heraclito, filósofo grego. Esta é a condição de algumas pessoas que não enxergam a necessidade do próximo e nada fazem para a construção da dignidade humana. Diferentemente de Mitie Kawamoto Ruiz, 75 anos, que há 17 anos trabalha como voluntária do Grupo da Terceira Idade Cidadania Reviver, do Jardim São Marcos.
Dinâmica, amiga, paciente, atributos descritos por suas companheiras do Grupo, está atenta a tudo que acontece ao seu redor. E foi através desta personalidade marcante que com muita luta conseguiram um espaço físico de 8.340 m2, onde construíram a “Casa Dia”, sem fins lucrativos, para pessoas carentes. Os idosos passam o dia na casa, fazendo artesanatos, crochês, aulas de ginástica, passeios e trocando experiências de vida. Atualmente o local conta com quarenta idosos beneficiados no Programa de Atendimento ao Idoso, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. “Há nove anos iniciamos uma nova etapa, a de criar um lugar que pudesse atender o idoso evitando as casas de repouso e asilos, onde muitas vezes ficam esquecidos pelos familiares e deixando de viver em sociedade”, desabafa Mitie.

Objetivo do Grupo

Segundo Mitie, o Grupo Reviver tem como objetivo principal reunir e proporcionar a seus participantes atividades de lazer e turismo, ajudando a dar um sentido à vida daqueles que fazem parte da denominada terceira idade (maturidade). “O Reviver, através da união de seus integrantes, procurou estreitar uma relação de amizade entre as pessoas, o convívio social e familiar, sobretudo, mostrar que a vida não pára quando entramos nessa faixa etária, pelo contrário, recomeça. Provando que sozinhos e isolados não somos nada, mas juntos aprendemos a reviver”, relata a coordenadora.

Sonhos

Entre muitos deles, Mitie cita que tem o sonho de fazer uma reforma no salão e, se possível, construir alguns apartamentos ou mesmo quartos para que os idosos carentes que não têm onde morar possam ter seu espaço. “Enviei até uma carta para o quadro Construindo um Sonho, do programa do Gugu. Preciso realizar esse sonho e para concretizá-lo necessito de ajuda”, conta.

Vida

Ernesta Brasília Pessoti Gavinelli, 79 anos, participa do Grupo há mais de 10 anos. Encontrou amigas, e como mesma definiu, uma segunda mãe, referindo-se a Mitie. Alegre, com sotaque italiano, se diz muito feliz por participar da casa. “Aqui fico tranqüila, sossegada, considero minha segunda casa, converso com minhas amigas, me alimento, faço crochê, brinco, me divertido, adoro participar”, diz sorrindo.

Feijoada

No dia 19 de julho, das 11 às 14 horas, será realizada uma feijoada em prol do Grupo Reviver. Os convites já estão à venda por R$ 12 reais. O marmitex será vendido individualmente. Colabore. Mais informações através do telefone: 3221-8386, com Mitie.

Praça Largo do São Bento

O Grupo estará de 07 a 12 de julho no Largo do São Bento, com uma banca de artesanatos produzidos pelas participantes. Estarão à venda crochê e pinturas em toalhas de rosto, banho, pano de prato e mesa. Para conferir, basta ir à praça, das 9 às 18 horas. Não perca esta oportunidade.

.: Exposição lembra os 100 anos da Imigração Japonesa no Brasil :.

O Japão é famoso pela sua história de sobrevivência, renascendo das cinzas após a segunda Guerra Mundial e a bomba atômica em Hiroshima, lançada pelos Estados Unidos, se reergueu e conseguiu reconstruir um império. Sua história milenar transformou-se em força para buscar o futuro, que parecia abalado com a destruição da guerra.
Povo de vida longa, gestos contidos, inteligência admirada, também sofreu em suas terras, do “outro lado do mundo”, centenas de famílias vieram para o Brasil em busca de novas oportunidades, uma chance de sobrevivência, e passaram a escrever uma história diferente.
Para comemorar os 100 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, a Escola Estadual Profª “Elza Salvestro Bonilha” (Itanguá II) realizou uma exposição com o tema, nos dias 19 e 20 de junho. O projeto interdisciplinar envolveu alunos da 8ª A, B, C e professores das matérias de História, Arte, Matemática, Português, Educação Física e Pedagogia.

A exposição

Segundo a coordenadora pedagógica, Maria Aparecida Rui Braz, durante as aulas de história das religiões, ao estudarem sobre o budismo, os alunos se interessaram pela cultura e história japonesa. “Com o apoio dos professores, desenvolveram as pesquisas e montaram a exposição, que foi visitada pelos alunos das outras séries, pela comunidade e por autoridades da área da educação”, descreve.
A exposição envolveu os temas para pesquisas: o Japão na 2ª Guerra Mundial; a chegada dos primeiros imigrantes; métodos agrícolas; cerimônias; religiosidade; hai-kay; esportes; origami; culinária; filosofia; escrita e soroban.
Para montar a mostra, os alunos utilizaram diversos materiais, confeccionando cartazes e objetos de decoração (máscaras, móbiles de origami, leques, bandeiras, etc). A comunidade e Associação Nipo-Brasileira Kaikan também ajudaram, emprestando diversos objetos para serem expostos.
O evento foi um sucesso. “Centenas de pessoas visitaram a exposição. Alunos, pais, moradores do bairro estiveram presentes. Ao entrarem eram recepcionados por alunos em trajes típicos nipônicos. Ao saírem, recebiam lembrancinhas confeccionadas pelos alunos”, conta a orientadora pedagógica.

Novos projetos

A Escola “Elza Salvestro” planeja outros eventos: a Festa da Primavera em setembro, quando a reforma e cobertura da quadra ficarão prontas; além de uma exposição sobre o Dia da Consciência Negra, para novembro.

.: Irmã Sheila abre inscrições para cursos :.

O Dispensário Irmã Sheila está com inscrições abertas de 14 a 25 de julho, das 14 às 17 horas, (exceto sábados e domingos), para os cursos de informática, alfabetização, capoeira e ginástica.
Segundo a assistente social Sueli Maria Baldini de Moraes, os cursos estão abertos aos moradores do bairro Jardim São Marcos, de todas as idades. “As aulas acontecerão assim que formarmos um mínimo de dez pessoas por turma”, explica.
Para se inscrever é preciso levar RG e comprovante de residência. Mais informações pelo telefone, 3222 9555, com Sueli. O Dispensário Irmã Sheila fica na Rua Trajano Atayde, 425, Jardim São Marcos.

.: Casa do Cirineu divulga cursos:.

A Casa do Cirineu, entidade que desenvolve projetos para crianças, jovens, gestantes e senhoras, está com vagas abertas para os projetos: Arco-Íris I e II (crianças de 7 a 14 anos); Gotas de Amor (pintura em tecido); Semente do Amor (gestante) e Nascente do Amor (confecção de enxoval de bebê).
 Plantão para inscrição de terça à sexta-feira, no horário das 8 às 10 horas. A Casa do Cirineu fica na Rua Arnaldo Giardini, 131, Jardim Itanguá II. Telefone: 3202 7353.

.: Escola Microvip entrega seu 1º certificado :.

Instalada no Bairro Júlio de Mesquita, a escola de informática Microvip já conta com mais de 50 alunos. “Esse número é uma vitória, pois o nosso método de ensino é diferente do convencional, sendo um sucesso em todo o Brasil”, afirma o dir. André M. de Oliveira
André Marcos diz com satisfação que o primeiro certificado saiu no final do ano passado para o conhecido empresário J.J., que trabalha no ramo de fotografia no Júlio de Mesquita. “Ele fez um dos cursos rápidos e profissionalizantes da Microvip de Photoshop, o qual já sabia, mas quis aprofundar-se e dar mais qualidade para seus serviços, e recebeu das mãos do diretor , o certificado. “Os cursos da Microvip são de alta qualidade e de fácil aprendizado, e o mais importante, são de baixo custo. Estou muito satisfeito e feliz por ter uma escola como essa qualidade no bairro onde moro”, finaliza o empresário.

Convênios

A Microvip fechou uma parceria com o sindicato do setor Químico e o Sindicato Único dos trabalhadores da Saúde e já está sendo invadida por associados que atravessam a cidade a procura do método de ensino da escola. “Temos aluno matriculado que reside no Parque São Bento e na vila Carol, graças ao baixo preço e pela qualidade do curso inédito na cidade”, conclui o diretor da escola. Sindicatos procurem a Microvip para possíveis parcerias!
A Microvip fica na Américo Figueiredo, nº. 3659 - sala 07, no Júlio de Mesquita Filho. Mais informações pelo telefone: 2104-4176.

.: Unidade Pré-Hospitalar oferecerá atendimento em diversas áreas :.

A Unidade Pré-Hospitalar da Zona Oeste “Walter Goldman” foi inaugurada no dia 04 e estará em funcionamento 24 horas por dia. É a maior unidade de saúde da cidade. Construída na Avenida General Carneiro, terá a capacidade de realizar entre 20 mil e 35 mil atendimentos mensais. Segundo informações da Secretaria de Saúde, em conjunto com a outra Unidade na Zona Norte, o novo prédio irá complementar a rede de atendimentos de urgência e emergência da cidade, nas áreas de clínica geral, pediatria, ginecologia e ortopedia, para adultos e crianças.
De acordo com o secretário de saúde, Milton Palma, devido à complexidade do processo de implantação e adaptação da rede à UPH Zona Oeste, novos atendimentos serão implantados de forma gradativa. Entre eles o primeiro serviço de emergência na área de odontologia.
A estrutura da Unidade Pré-Hospitalar da Zona Oeste contará também com laboratório, sala de exames radiológicos, inalação, enfermagem, sutura, curativos e medicação endovenosa, quatro leitos semi-intensivo, sala de acolhimento, fraldário e base de Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A unidade será a primeira da cidade que contará com área de tratamento odontológico.

.: A volta do puro sangue brasileiro :.

Aventura, emoção, ecologia e sonho. É com este conceito que a Moto AME Amazonas volta ao mercado. Patriota até no nome, a marca retorna para surpreender e proporcionar ao grande público o acesso ao mundo das motocicletas.
Na década de 80, a Moto AME Amazonas chegou a ser conhecida de forma surpreendente: a maior moto do mundo, e projetava no exterior a imagem do Brasil sobre duas rodas. A Moto AME Amazonas mostrava que a indústria nacional era capaz de oferecer confiança e credibilidade.
Diante do maremoto econômico que o Brasil enfrentou no início da década de 90, a marca suspendeu temporariamente suas atividades. Hoje, 17 anos mais tarde, ressurge com a consideração de que a pausa foi necessária para o amadurecimento da marca AME Amazonas e a evolução em seu relacionamento com a sociedade brasileira.  Com um mercado consumidor bem mais exigente, a Amazonas focaliza o bem-estar e a satisfação do consumidor.
Agora a idéia é beneficiar o grande público com lazer, entretenimento, sonhos e – o que não poderia deixar de ser levado em conta – economia.”Nosso empenho está em surpreender as expectativas dos clientes e fornecedores. Queremos estender nossa paixão pelo Brasil e pelo motociclismo ao grande público com qualidade a um custo justo. Oferecemos mais do que o cliente espera pelo melhor custo que ele possa imaginar. Mais do que vender, nosso maior empenho está na satisfação do consumidor da Moto AME Amazonas. Foi com este conceito de qualidade que a marca se consagrou e por isso ela está de volta”, diz Guilherme Hannud Filho, presidente da GHF, grupo que está à frente da marca e que possui tradição de 33 anos na área automotiva.
 A empresa foi pioneira em tudo que realizou, como a primeira motocicleta 100% nacional, a primeira a álcool, maior motocicleta do mundo e a primeira montadora a lançar um modelo Side Car brasileiro. Este é mais um marco dentre as conquistas e alcances tecnológicos nos quais a AME Amazonas se norteou até os dias de hoje e vem firmar esta parceria com a Delphi oferecendo o suporte necessário para que o desenvolvimento deste produto totalmente novo alcance resultados de alto desempenho.
A Ame Amazonas, retorna com uma linha de motocicletas e quadriciclos especiais juntos com a AME C1250cc, a empresa apresenta outros modelos como AME 110ccMIX, AME 125ccA, AME 150ccSC, além dos quadriciclos Big Voy 50cc, Snake 110cc, Cougar 150cc, La Selva 250cc e o Thunder 300cc. Concessionaria Autorizada localizada na Comendador Oeterer, 1.370 - Vl. Carvalho Moto Fácil - Telefone: 15 3418-6909

.: Contrato para produção da 1ª moto flex do Brasil é fechado :.

Novo propulsor deve trazer economia de 25% ao bolso dos motociclistas
Uma parceria entre a AME (Amazonas Motocicletas Especiais) e a Delphi Automotive Systens será responsável pela fabricação da primeira motocicleta bicombustível do país. Com o acordo, a AME utilizará a tecnologia de injeção eletrônica Multifuel da Delphi para produzir o veículo AME GA que deve proporcionar uma economia ao bolso dos motociclistas de cerca de 25%, no consumo de combustíveis.
A previsão é que a moto com tecnologia flex impulsione o mercado bicombustível para estes veículos. Além disso, o novo sistema para motocicletas já estará adequado aos níveis de emissão do Promot 3, lei de emissões de gases que entrará em vigor em 2009. Apesar de o desenvolvimento da nova motocicleta já estar em andamento, ainda não há perspectivas para o início da produção da AME GA.

Por Rafael Miotto

.: Metrologia: profissão emergente :.

Você procura uma profissão que cresce no mercado e oferece mais oportunidades de trabalho? Então fique de olhos abertos e conheça a Metrologia. Esta pode ser a sua chance de sair do desemprego.

A ciência das medições

Engana-se quem relaciona Metrologia com as condições climáticas do tempo. A Metrologia é a ciência das medições, abrangendo todos os aspectos teóricos e práticos que asseguram a precisão exigida no processo produtivo. Procura garantir a qualidade de produtos e serviços através da calibração de instrumentos de medição, sejam eles analógico ou eletrônico (digital). A Metrologia é a base fundamental para a competitividade das empresas e também diz respeito ao conhecimento dos pesos e medidas, dos sistemas de unidades de todos os povos, antigos e modernos.Basicamente, a Metrologia está dividida em três grandes áreas:
a) A Metrologia Científica, que utiliza instrumentos laboratoriais, pesquisas e metodologias científicas que têm por base padrões de medição nacionais e internacionais para o alcance de altos níveis de qualidade metrológica.
b) A Metrologia Industrial, cujos sistemas de medição controlam processos produtivos industriais e são responsáveis pela garantia da qualidade dos produtos acabados.
c) A Metrologia Legal, que está relacionada a sistemas de medição usados em relações comerciais, nas áreas de saúde, segurança e meio ambiente.
Não perca tempo, procure uma escola que ofereça o curso de Metrologia, porque o mercado está carente de profissionais especializados e uma vaga pode ser a sua.

.: Academia World Fitness inova com :.

A academia World Fitness, tradicional ponto de encontro para quem quer perder uns quilinhos, fazer uma hidroginástica, natação, jiu-jitsu e muito mais, trouxe para Sorocaba uma nova modalidade, que está fazendo literalmente a cabeça de todo mundo, o chamado “Ki Max”.
“A nova modalidade é uma alternativa bastante interessante para quem gosta de luta marcial. Todos vão adorar conhecer este novo ‘esporte’, pois mescla as técnicas de boxe, muay thai e kick-boxing”, diz Léo, proprietário da academia.
Os socos e ponta pés são feitos no chamado ‘bag’, que é feito com uma espuma projetada para absorver o impacto, evitando assim lesões. As aulas são divididas em rounds intercalados com exercícios aeróbicos e de fortalecimento muscular. Em 50 minutos, o aluno perde cerca de mil calorias.
A World Fitness fica localizada na avenida Américo Figueiredo, nº. 1.200, no Jardim Simus. Mais informações pelo tel.: 3202-1963.

.:Regularização Fundiária em Sorocaba é tema de entrevista com o vereador Helio Godoy :.

O jornal Bairro em Foco entrevistou o vereador Helio Godoy (PSDB), presidente da comissão de vereadores formada na Câmara, que vem acompanhando nos últimos quatro anos a política municipal de habitação e regularização fundiária.

Acompanhe a entrevista abaixo:

Bairro em Foco.: Como o senhor avalia a questão da habitação popular e da regularização fundiária em Sorocaba?
Helio Godoy.: A questão da habitação ou falta de moradia popular remonta a décadas, por falta de investimentos governamentais nesta área, ou seja, oferta de casas populares para a população de baixa renda, principalmente nos últimos 30 anos, quando houve uma grande demanda pela vinda de milhares de famílias do campo para a cidade em busca de trabalho e melhor qualidade de vida.

B.F.: Em que estágio encontra-se o Programa Municipal de Habitação e Regularização Fundiária?
H.G.: Sorocaba atraiu milhares de famílias que acabaram formando vários núcleos de moradias irregulares em diversos cantos da cidade.
Em 2005, com a nossa eleição, passamos a tratar na Câmara desse assunto, fazendo que a prefeitura desse uma atenção especial na questão da moradia popular e principalmente aos ocupantes das áreas públicas e particulares, até porque já é previsto na Lei Federal denominada “Estatuto da Cidade” a legalização daqueles que ocupam tais áreas por mais de cinco anos.
Felizmente, o prefeito Vitor Lippi atendeu nosso pedido e dessa grande população. Colocou como programa de governo a construção de pelo menos duas mil unidades, e a regularização fundiária de diversos bairros e núcleos irregulares da cidade.
Foram compradas sete áreas para construção de casas e apartamentos, sendo que o primeiro núcleo, com 484 casas, está em fase final das obras e serão destinadas às famílias que vivem em áreas de risco nos diversos pontos da cidade, como beira de córregos e sob as torres de transmissão da CPFL.
Foram ainda realizados levantamentos de todos os núcleos formados nos últimos anos, seja em áreas públicas ou particulares, totalizando dez mil famílias cadastradas que poderão ter seus imóveis regularizados, ou se for área de risco, transferidas para o CDHU.

B.F.: Quais os ganhos para os moradores das áreas irregulares e para a cidade como um todo, principalmente para quem mora nas imediações dos bairros irregulares?
H.G.: Os ganhos são os melhores possíveis, como: valorização dos imóveis legalizados e os imóveis nos bairros vizinhos ao local; melhoria no padrão das construções, visto que os proprietários poderão ter acesso ao crédito e reformar suas casas; melhora na auto-estima dos moradores, pois terão a garantia da propriedade em seu nome, ou seja, uma melhor condição de moradia.
Aqueles que poderão ser transferidos para as casas populares ou apartamentos também sairão ganhando, pois irão pagar valor simbólico de prestação da sua casa e terão prioridade no programa.
Na região do Central Parque, Jd. São Marcos e Itanguá existem centenas de moradias em áreas irregulares, provavelmente em área pública, que deverão ser regularizadas ou transferidas para conjuntos habitacionais, o que trará grande benefício e valorização de todos os imóveis dos bairros adjacentes às áreas de ocupação.
Com esse trabalho pioneiro na legalização de mais de oito mil imóveis e reassentamento de cerca de duas mil famílias das áreas de risco, Sorocaba estará dando um grande passo na solução do que eu acredito ser o mais grave problema da cidade, o da moradia digna, da cidadania plena aos mais pobres, com impacto positivo para toda a sociedade sorocabana.